Gabriela Pugliesi perde patrocínios depois de festa na pandemia. Entenda:

A musa fitness e influenciadora digital Gabriela Pugliesi está pagando um preço caro por ter quebrado a quarentena e ter dado uma festa em sua casa cheia de amigos, desrespeitando as orientações da OMS (Organização Mundial da Saúde), que pede isolamento social absoluto para que o vírus não se espalhe ainda mais.

A festa realizada no último sábado e amplamente exposta nas redes sociais por ela mesma, começa a refletir no bolso da influenciadora. 

Uma das primeiras a se pronunciar sobre o caso foi a marca de roupas BAW Clothing. “Não apoiamos a atitude da Gabi e estamos suspendendo a parceria com ela”, disse a marca nas redes sociais ao ser questionada por consumidores. A Liv-up, de alimentação saudável, também foi categórica: “Suspendemos todas as ações previstas e programadas com a influenciadora”. O mesmo aconteceu com as pipocas Mais Pura: “Nos inteiramos de toda a situação e resolvemos suspender a parceria com a influenciadora”

Desinchá, Rappi e Hope, apesar de, nominalmente, não citarem a influenciadora, afirmaram também suspender atividades com pessoas que não estão alinhadas com as medidas de prevenção contra a Covid-19.

Pugliesi, que tem 4,4 milhões de seguidores no Instagram, chega a ganhar R$ 200 mil, num bom mês, com parcerias publicitárias.

Entenda a polêmica

Gabriela e o namorado, Erasmo Viana, resolveram desrespeitar a recomendação de isolamento social e fizeram uma festa, no sábado (25) em homenagem à ex-BBB Mari Gonzalez na casa onde moram, em São Paulo. Entre as convidadas da influenciadora, além de Mari e do namorado Jonas, estavam Barbara Brunca e Taty Betin, outras influenciadoras do universo fitness.

Na manhã seguinte, Gabriela fez um vídeo pedindo desculpas.

“Ontem eu juntei meia duzia de amigos aqui em casa, a gente pediu comida, bebeu. Eu me passei, postei, falei besteira. Enfim, estou extremamente arrependida, estou mal comigo mesma. Fui irresponsável, imatura, e mais uma vez quero pedir desculpas. Errei porque não é para juntar gente em casa, porque tem gente passando dificuldade, porque é ofensivo, não ajuda ninguém nesse momento”.

Com toda essa repercussão, Gabriela Pugliesi também foi criticada nas redes sociais por famosos como a apresentadora e humorista Tatá Werneck e o cantor Emicida.

Compartilhe nas redes sociais
Publicação Anterior

Covid-19: Museu do Hermitage mostra os seus maiores tesouros online

Próxima Publicação

Chico Vartulli e as super dicas de viagem do escritor e eterno viajante João Ricardo Coelho

8 Comentários

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado.