Estudo indica que empresas portuguesas estão preocupadas com ataques cibernéticos

A maioria das empresas portuguesas considerou os ataques cibernéticos o maior risco que enfrentam este ano, de acordo com o estudo anual da Marsh Portugal “A Visão das Empresas Portuguesas sobre os Riscos 2020”. Segundo os resultados do estudo da consultora de riscos e corretora de seguros, o risco de ataques cibernéticos é o que mais preocupa as empresas nacionais, seja a nível interno (que elas podem vir a enfrentar), como a nível externo (que o mundo poderá enfrentar).

Esta preocupação está em primeiro lugar no centro das preocupações dos empresários desde 2018. Para a realização deste estudo, a Marsh contou com a participação de 170 empresas portuguesas (81% delas não cotadas em bolsa), de 22 setores de atividade, com diferentes volumes de faturação e número de colaboradores.

O estudo revelou que 55% das empresas portuguesas considera que os “ataques cibernéticos em grande escala” são o principal risco que o mundo poderá vir a enfrentar em 2020, seguido de “eventos climáticos extremos”, com 39%. Em terceiro lugar, surgem as “crises fiscais e financeiras em economias chave”, com 37%, seguidas de “ataques terroristas em larga escala”, com 32%, e, por último, a “instabilidade social profunda”, com 26%.

“Assistiremos a um maior número de ataques cibernéticos aos sistemas informáticos estatais e da generalidade de empresas e particulares [em 2020], criando ainda maior disrupção e riqueza para organizações criminosas e terroristas. Serão tempos em que as forças políticas podem mudar de posição e as lutas pelo poder poderão dar origem a novas esperanças ou ainda maiores receios”, defendeu, em comunicado, o especialista de Risco da Marsh Portugal, Fernando Chaves.

Relativamente aos valores orçamentados para a gestão de riscos em 2020, o estudo revela que 35% das empresas diz ter disponibilizado mais verbas para esse segmento e 44% afirma ter estabilizado. “A gestão de riscos é uma peça crucial nos modelos de gestão. A gestão de riscos está a experienciar um bom momento, algo que pode ser testemunhado nos resultados deste estudo. […] As empresas com uma gestão de riscos bem implementada são as mais resilientes em momentos difíceis como o que vivemos e, talvez por isso, continuam a encontrar oportunidades para continuarem a crescer”, considerou, na mesma nota, o diretor-geral da Marsh Portugal, Rodrigo Almeida.

Publicação Anterior

Ana Jardim: ‘Lar doce lar’

Próxima Publicação

Quarentena: pacientes reumatológicos devem manter rotina de exercícios físicos

7 Comentários

  • Have you ever heard of second life (sl for short). It is basically a game where you can do anything you want. sl is literally my second life (pun intended lol). If you would like to see more you can see these sl authors and blogs

  • This was great! I would like you to clean up all this spam though

  • This was great! I would like you to clean up all this spam though

  • This was awesome! I would like you to clean up all this spam though

  • Have you ever heard of second life (sl for short). It is essentially a online game where you can do anything you want. Second life is literally my second life (pun intended lol). If you want to see more you can see these second life authors and blogs

  • viagra 25 mg online viagra online united kingdom ViagraCND100Mg – female viagra reviews

  • Ragdoll kittens for sale
    We have ragdoll kittens for sale. They are full of personality already. They are very playful, affectionate and love to cuddle, they are toilet trained right now. They are checked and are very healthy. They have been brought up in a clean home with other pets and young children. Check my website below to shop:

    https://ragdollitters.com

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado.