Madri reabre seus famosos museus

Museu do Prado, na capital da Espanha, voltou a funcionar no sábado, mas com apenas 20% das obras em exibição Gabriel Bouys / AFP

Moradores de Madri usando máscaras ficaram na fila no sábado para estarem entre os primeiros visitantes das famosas galerias da cidade, depois que os museus Prado, Reina Sofia e Thyssen-Bornemisza foram reabertos após três meses de quarentena por causa do coronavírus.

O governo fechou museus públicos em 12 de março ao impor quarentena ao país para limitar a disseminação do coronavírus. As restrições foram afrouxadas gradualmente. Madri foi um dos lugares que tomou os passos mais lentos em direção a uma abertura porque também foi um dos locais mais atingidos pela doença.

O Prado e o Reina Sofia ainda não estão completamente abertos, mas muitas obras de arte, incluindo trabalhos de Velázquez e Goya, no Prado, e “Guernica”, de Picasso, no Reina Sofia, estavam em exibição. Medidas de segurança foram implementadas, incluindo distanciamento social, capacidade reduzida e ingressos com hora marcada para os visitantes. 

Compartilhe nas redes sociais
Publicação Anterior

Xandy Novaski entrevista o apresentador, mestre de cerimônias e locutor Fabio Alves

Próxima Publicação

André Conrado: Cristo Redentor, O Monumento! História em detalhes e curiosidades.

116 Comentários

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado.