Xandy Novaski entrevista o publicitário, ator e produtor Bruno Lima

BRUNO LIMA COM A CAMISETA DO SEU GRUPO ‘CÔMICO, TRÁGICO E DO LAR’ - Crédito Luís Dias

Nascido nos inesquecíveis Anos 80, BRUNO LIMA absorveu para suas primeiras obras a marcante linguagem da teledramaturgia da época. Hoje, esse dialeto artístico também é usado em suas webséries, um formato que vem ganhando espaço no Brasil, e que o artista realiza num contorno de associação com a equipe.

Conheça agora a trajetória de vida desse jovem paranaense, um empreendedor artístico nato, e se envolva num dos caminhos práticos no intuito de se produzir audiovisual para a internet em nosso país.

1 – Você estuda Artes Cênicas, e também adora elaborar roteiros de audiovisual. Quando se deu conta de que essas duas áreas estariam no seu caminho como projeto de vida?

É uma questão difícil de responder. Acredito que esse tipo de situação nunca é planejado. Sempre dependemos de um acontecimento ou uma oportunidade, mesmo que ela precise ser criada por nós mesmos. Apesar de ter o gosto pelo teatro desde a infância, confesso que o início profissional dessa trajetória, em 2018, foi certamente um divisor de águas para minha visão de possibilidades. Eu penso que algumas coisas se fazem presentes em nossa vida, com muito prazer inclusive, mas não vemos nisso um ofício de fato. O que quero dizer é que até começar realmente, não me imaginava fazendo isso, pelo menos não dessa forma. Eu trabalhei com roteiros audiovisuais durante um bom tempo, voltados para a questão comercial de produtos e serviços. São duas realidades bem distintas, quando comparamos o comercial e o artístico. No entanto, essa experiência me deu condições técnicas para começar. Quando me entendi como ator e me vi num grupo disponível a produzir, não pensei duas vezes. Ou era naquele momento, ou não sei quando teria outra chance. Lá se vão quase dois anos, desde então. 

PRODUÇÃO DE WEBSÉRIE - Crédito Dhyego Sellmer

2 – Desde pequeno você escreve. Inclusive tem obras literárias guardadas. Por que ainda não as voltou para o mundo?

Sim. Comecei as tentativas aos 12 anos, porém só aos 15 que consegui finalizar a primeira obra. Meses depois, veio a segunda. Quando se têm 15 ou 16 anos é bem complicado contar com algum tipo de apoio financeiro. Eu também não dispunha de recursos próprios, nem mesmo para uma tiragem pequena. Então, acabou que eles ficaram engavetados até hoje. Com o passar do tempo e o surgimento do projeto audiovisual, surgiu a ideia de reciclar o material e adaptá-lo para a tela. Hoje, a ideia de um livro propriamente dito, não me agrada tanto como a questão dos roteiros. Acho que todos têm seus formatos preferidos e seu entendimento sobre qual deles se adequa melhor. Hoje, sempre que escrevo algo, já é imaginando em como ficariam as cenas. 

3 – Um formato que tem ganhado significância nacional é o da websérie. E é o formato do qual você vem produzindo bastante. Como foi que tudo começou?

Isso é uma grande verdade. Eu comecei a acompanhar o formato em 2015, quando encontrei casualmente uma que me prendeu a atenção. Eu fiquei encantado pela forma como aquilo era feito, imaginando o processo produtivo, pela minha ótica de produtor de vídeos comerciais, até então. Percebi que havia uma grande variação de apresentação e qualidade, dentro do gênero, o que fez entender que era algo bem democrático, tanto para produtores experientes como iniciantes. Essa observação acabou virando um “convite”, digamos assim. E quando o teatro surgiu e, juntamente com ele, a formação de um grupo, eu entendi que valia a pena a experiência. Eu tinha um texto recente guardado, que havia produzido para uma peça amadora. Então adaptei e assumi o risco. Precisava começar de alguma forma.

 

BRUNO LIMA E ELENCO - Crédito Luís Dias

4 – Como foi a reação do pessoal que te acompanha na sua trajetória quando viram que você estava produzindo para internet?

As reações foram bem diversificadas. Alguns se surpreenderam positivamente, alguns ficaram em silêncio e houve quem criticasse. Estar nesse meio é bem complicado. Muitas vezes, o apoio vem apenas dos “iguais”. Quando se está nesse caminho, a procura de parceiros produtores é bem recorrente. Brinco sempre que um produtor só é plenamente compreendido por outro. Aos olhos de muitos, somos vistos como loucos. Mas, o tempo se encarrega de tornar esse peso menor. À medida que fui produzindo e dando continuidade ao projeto, algumas coisas foram mudando. Acredito que a continuidade de qualquer trabalho é fundamental para o estabelecimento de uma visão respeitosa, por parte de quem observa. Muitos ainda acham que iniciativas como essa tendem sempre a ser “fogo de palha”. É uma triste realidade que temos que encarar.

5 – Conta pra gente os perrengues, dentre outras situações hilárias ocorridas nos bastidores.

Quando de grava, especialmente com recursos limitados, estamos sujeitos a tudo. Situações inusitadas que variam de abordagem policial a cartão de memória queimado. Muita coisa pode acontecer em projetos desse tipo. A questão é estarmos sempre preparados para corrigir os problemas, sem desanimar. Numa de nossas gravações noturnas, num parque local, fomos parados pela polícia. Por sorte, tínhamos acabado de finalizar as cenas, mas vimos que movimentações atípicas em lugares públicos, sempre chamam atenção. Num outro momento, após uma tarde de gravação bem intensa, constamos um dia perdido por conta da queima do cartão de memória, onde estavam todas as cenas. Hoje é até engraçado contar, mas foram situações desesperadoras na ocasião. Além disso, a falta ou saída súbita de atores, a quebra de acordo de uso de alguma locação, o esquecimento de algum elemento cênico importante, entre outras coisas, marcaram esses quase dois anos de idas e vindas. 

6 – Vocês trabalham nos moldes de uma associação artística. Como funciona?

Sim. O grande objetivo do grupo é a geração de portfólio para os envolvidos. A cada produção acontece uma busca por apoios e patrocínios, porém, parte desses custos é coberta pelas cotas pagas pelos participantes. É um valor simbólico e igualmente distribuído entre todos, para cobrir despesas relacionadas principalmente a transporte, alimentação e publicidade do projeto em curso. 

BRUNO LIMA - Crédito Arquivo Pessoal

7 – Seus textos sofrem grande influência dos folhetins televisivos. Isso vem realmente do gosto pela novela?

Com certeza! Eu nasci nos anos 80, então tive uma infância e adolescência com muita influência televisiva, numa época em que internet era algo bem distante da maioria das pessoas. Eu peguei uma fase muito rica da TV, artisticamente falando, onde muitos críticos acreditam estar a nata das produções de teledramaturgia. O gênero sempre me encantou, então comecei a estudar sobre. Quando comecei a escrever, o estilo narrativo se fez muito presente e resolvi assumi-lo. Me lembro, inclusive, que um professor leu meus livros e disse: “… parecem texto de novela”. No ambiente acadêmico, isso teve um ar meio depreciativo, mas filtrar também é uma arte. A gente precisa entender sempre quem realmente é o público do que fazemos. Não dá pra esperar que exista unanimidade, é impossível.

8 – A websérie no exterior já conta inclusive com merchandising, patrocínios. Como está o movimento no Brasil?

Bom, existem milhares de grupos e estágios diferentes. Não há como dizer que essa realidade não exista no Brasil, porque sabemos que existem pessoas vivendo de seus canais. No entanto, acredito que isso ainda seja privilégio de uma minoria, talvez até pela demanda e menor aculturamento com o formato. O brasileiro, de maneira geral, tem muita criatividade e iniciativa. É impossível não pensar no país, como um dos maiores geradores de conteúdo do mundo, porém, ainda existe muita falta de planejamento e conhecimento. E essa realidade, inevitavelmente, nos coloca num cenário em que talvez isso não seja tão bem aproveitado, como poderia. 

 

PRODUÇÃO DE WEBSÉRIE - Crédito Alisson Oliveira

9 – Quais são as maiores dificuldades técnicas na hora de se produzir uma websérie?

Em nosso primeiro projeto, por exemplo, não tínhamos uma câmera adequada, nem mesmo um equipamento adicional de iluminação e captação de áudio. Estamos falando aí do “tripé” básico de produção. Com o passar o tempo, fomos adquirindo novos equipamentos, que automaticamente se refletiram num melhora técnica, em termos de imagem e som. No entanto, mesmo com essas aquisições, ainda sofremos no processo produtivo de algumas cenas, especialmente noturnas e externas. Então, eu diria que a grande dificuldade é adequar o aparato técnico aquilo que é efetivamente possível de ser produzir, considerando o resultado.

10 – O Youtube é tido como um espaço democrático. Ele realmente deu voz aos que não conseguiam espaço em outras plataformas?

Falando pelo nosso projeto, com toda certeza. Não poderíamos estar numa emissora da TV local, ou num serviço de streaming, dado o formato final do nosso produto. Como disse, há muito a ser aprimorado, em termos técnicos. O Youtube não impede ou rotula nada. Há público para todo o tipo de projeto, tenha ele o formato que tiver. Além disso, acredito muito na importância da “evolução pública”. Em outras palavras, o processo em que o público nota as melhorias de um projeto para o outro, à medida que agrega valor ao que entregamos a eles. 

11 – O que você diz para aqueles que desejam produzir para a internet, mas que ainda têm medo de investir?

Digo que o importante é começar de alguma forma. Tenho amigos produtores que começaram sem nada, nem uma câmera própria. Esse é um tipo de desejo que precisa ser atendido quando surge. A gente não pode deixar adormecer. Se a pessoa tem uma ideia de fazer, ela deve procurar as pessoas certas e ter um ouvido seletivo. Haverá quem apoie ou quem desacredite. Geralmente e infelizmente, a maioria vai contra. O medo é uma questão natural e muito presente no ser humano, mas arriscar é inevitável num caminho assim. Quem tiver essa vontade, deve dar o primeiro passo e depois tudo ganhará outro sentido.

CARTAZ DA WEBSÉRIE O MAGO E O MONGE - Crédito e Arte Bruno Lima
Compartilhe nas redes sociais
Publicação Anterior

Luma Olive: Mal me quer, bem me quer…simples assim

Próxima Publicação

Arraial ao Pôr do Sol no Solar das Palmeiras Rio

34 Comentários

  • … [Trackback]

    […] Find More Information here to that Topic: revistadovilla.com.br/2020/06/20/xandy-novaski-entrevista-o-publicitario-ator-e-produtor-bruno-lima/ […]

  • … [Trackback]

    […] Here you will find 38420 additional Information to that Topic: revistadovilla.com.br/2020/06/20/xandy-novaski-entrevista-o-publicitario-ator-e-produtor-bruno-lima/ […]

  • … [Trackback]

    […] Find More to that Topic: revistadovilla.com.br/2020/06/20/xandy-novaski-entrevista-o-publicitario-ator-e-produtor-bruno-lima/ […]

  • … [Trackback]

    […] Read More on on that Topic: revistadovilla.com.br/2020/06/20/xandy-novaski-entrevista-o-publicitario-ator-e-produtor-bruno-lima/ […]

  • … [Trackback]

    […] Read More Info here to that Topic: revistadovilla.com.br/2020/06/20/xandy-novaski-entrevista-o-publicitario-ator-e-produtor-bruno-lima/ […]

  • … [Trackback]

    […] Find More Information here to that Topic: revistadovilla.com.br/2020/06/20/xandy-novaski-entrevista-o-publicitario-ator-e-produtor-bruno-lima/ […]

  • … [Trackback]

    […] Find More here on that Topic: revistadovilla.com.br/2020/06/20/xandy-novaski-entrevista-o-publicitario-ator-e-produtor-bruno-lima/ […]

  • Have you ever heard of second life (sl for short). It is essentially a game where you can do anything you want. SL is literally my second life (pun intended lol). If you want to see more you can see these Second Life websites and blogs

  • This was great! I would like you to clean up all this spam though

  • I don’t know about you guys but I love airplanes. I have a friend in highschool that loves airplanes, so here are some airplane related stuff I don’t know about you guys but I love airplanes. I had a friend in highschool that loved airplanes, so here are some airplane related stuff https://www.airlinereporter.com/2008/12/in-the-year-2000-and-nine/

  • Have you ever heard of second life (sl for short). It is essentially a game where you can do anything you want. Second life is literally my second life (pun intended lol). If you want to see more you can see these sl websites and blogs

  • I don’t know about you people but I love airplanes. I have a friend in highschool that loved airplanes, so here are some airplane related stuff I don’t know about you guys but I love airplanes. I had a friend in highschool that loved airplanes, so here are some airplane related stuff https://www.airlinereporter.com/2010/10/united-continental-officially-merge-check-out-their-new-livery/

  • I don’t know about you all but I infatuated with airplanes. I had a friend in highschool that loved airplanes, so here are some airplane related stuff I don’t know about you guys but I love airplanes. I had a friend in highschool that loved airplanes, so here are some airplane related stuff https://www.airlinereporter.com/2010/06/video-korean-air-boeing-777-has-bumpy-landing-take-2/

  • Have you ever heard of second life (sl for short). It is essentially a video game where you can do anything you want. sl is literally my second life (pun intended lol). If you want to see more you can see these Second Life authors and blogs

  • Have you ever heard of second life (sl for short). It is essentially a game where you can do anything you want. SL is literally my second life (pun intended lol). If you want to see more you can see these second life authors and blogs

  • I don’t know about you all but I love airplanes. I have a friend in highschool that loves airplanes, so here are some airplane related stuff I don’t know about you guys but I love airplanes. I had a friend in highschool that loved airplanes, so here are some airplane related stuff https://www.airlinereporter.com/2010/06/boeing-video-checking-out-the-boeing-747-8-intercontinental/

  • Have you ever heard of second life (sl for short). It is essentially a video game where you can do anything you want. Second life is literally my second life (pun intended lol). If you want to see more you can see these Second Life authors and blogs

  • Have you ever heard of second life (sl for short). It is basically a video game where you can do anything you want. SL is literally my second life (pun intended lol). If you would like to see more you can see these Second Life authors and blogs

  • Have you ever heard of second life (sl for short). It is essentially a video game where you can do anything you want. sl is literally my second life (pun intended lol). If you want to see more you can see these sl articles and blogs

  • Have you ever heard of second life (sl for short). It is basically a game where you can do anything you want. Second life is literally my second life (pun intended lol). If you want to see more you can see these Second Life websites and blogs

  • … [Trackback]

    […] Info to that Topic: revistadovilla.com.br/2020/06/20/xandy-novaski-entrevista-o-publicitario-ator-e-produtor-bruno-lima/ […]

  • Have you ever heard of second life (sl for short). It is essentially a game where you can do anything you want. SL is literally my second life (pun intended lol). If you would like to see more you can see these second life articles and blogs

  • Manual problem solving is a combination of simple tasks and complex tasks.

  • .

  • Maybe about 70,000 people will be cheaper.Money and money

  • Have you ever heard of second life (sl for short). It is basically a online game where you can do anything you want. sl is literally my second life (pun intended lol). If you want to see more you can see these second life authors and blogs

  • … [Trackback]

    […] Info to that Topic: revistadovilla.com.br/2020/06/20/xandy-novaski-entrevista-o-publicitario-ator-e-produtor-bruno-lima/ […]

  • … [Trackback]

    […] Here you can find 37785 additional Info to that Topic: revistadovilla.com.br/2020/06/20/xandy-novaski-entrevista-o-publicitario-ator-e-produtor-bruno-lima/ […]

  • order priligy

    constantly facet rhizotomy photographer

  • sea salt inhalers at walmart

    potentially photorejuvenation win

  • hydroxychloroquine covid 19 treatment

    steal sulfonylureas miracle

  • Excellent blog here! Also your site loads up very fast! What web host are
    you using? Can I get your affiliate link to your host?

    I wish my web site loaded up as quickly as yours lol http://cleckleyfloors.com/

  • hydroxychloroquine sulfate oral

    external migraine headache modern

  • 1 hydroxychloroquine

    Xandy Novaski entrevista o publicitário, ator e produtor Bruno Lima – Revista do Villa

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado.