Petro Pupe: a moda, a arte e a cultura de Pierre Cardin

Pierre Cardin considera que elegância não é questão de dinheiro. Trata-se de uma personalidade ligada com moda e cultura. Um dos criadores do prêt-à-porter (pronto para vestir), também adora dança, música, cinema e teatro.

 

O estilista que desenhou o futuro.

O jovem Pierre Cardin preparava-se para ser arquiteto mas, vivendo na França, acabou escolhendo o ramo da moda, a alta costura. Iniciou sua carreira trabalhando para Christian Dior em 1947 e, três anos depois, fundou seu próprio ateliê de costura. Ele explorava bastante a forma minimalista e os geométricos. Gostava também de se dedicar a roupas unissex.

Pierre Cardin: lenda da moda.

Além da produção de roupas de qualidade em grande escala, conseguiu sucesso partindo do zero, iniciando seu primeiro ateliê nos anos 50 e rapidamente transformando numa marca registrada. Inovou na área empresarial da moda ao negociar o licenciamento de sua marca para mais de 800 produtos.

Pierre Cardin é uma pessoa muito viva e dinâmica.

Criativo, polêmico e introdutor de novos conceitos na alta-costura, como a modernidade e a praticidade. O tradicional “P” estilizado é utilizado ainda em muitos de seus produtos, como bolsas e óculos. 

 

Pierre Cardin dedicou-se a moda de acessórios, criando óculos, bolsas, gravatas, cintos, perfumes, design de móveis e objetos utilitários.

Viva o estilista Pierre Cardin!

Publicação Anterior

Xandy Novaski entrevista o músico Pacheco Gaiteiro

Próxima Publicação

Chef Emanuel Wollz: do glúten à lactose, as vantagens de uma dieta sem eles

1.330 Comentários