Rodrigo Oliveira: 'Olhos sem máscaras'

É meus caros amigos, realmente estamos vivenciando tempos muito atípicos: isolamento social, higienização extrema com as mãos, com os produtos do supermercado, da quitanda, até mesmo das encomendas que chegam da internet, festas nem pensar, abraço , beijos , contatos jamais e além disso tudo ainda tivemos ( nem todos infelizmente ) que fazer uso de um acessório que me parece veio pra ficar, a incômoda e protetora máscara.

Às vezes até existem umas interessante, que combinam com a roupa, descartáveis,  engraçadas, fashion,  bem ajustadas, folgadas demais, e por ai vai, uma sensação temos que aceitar, os primeiros minutos são insuportáveis, falta o ar, sufoca, a sensação baforante sob nós mesmos é um quase caos , mas o que fazer? Não há o que fazer,  senão comunicar a nossa mente, de que é necessário, fazer um esforcinho, e como crianças que aprendem que o certo é pedir pra ir ao banheiro quando estiver apertado, o mesmo se faz com a tão comentada máscara.

Eu já comentei com alguns conhecidos que esse novo acessório tem lá suas vantagens. Por exemplo,  já chamei gente chata, grossa , sem educação e boba, na frente da própria pessoa , sem emitir um sonzinho sequer,  confesso foi bem bom, foi na cara, na lata e eu achei divertido.  Situação essa que seria perigosa fazê-la,  isento do adorno protetor. Parei pra pensar na quantidade de pessoas que tem saído de casa sem higienizar os dentes,  aliás, pra que escovar se não irão ter contato com a boca aberta e sem proteção? Sei que parece uma conversa meio porquinha, mas  confesse,  já passou isso pela sua cabeça e que pode ser uma verdade mas, Deus me livre ficar sem cuidar e escovar minhas canjicas.

Porém, vi outra situação, que tem mudado muito as pessoas e ou um dos nossos maiores sentidos. A nossa visão, ou seja, os olhos agora mais do que nunca, serão na íntegra,  o espelho  da alma. Teremos que nos expressar muito com os olhos,  eles praticamente terão  de sorrir, dizer enfaticamente muitos nãos e com tudo isso, poderemos e teremos que olhar mais uns nos olhos dos outros. Exemplo prático disso, será a hora da conquista e da paquera, o famoso sorriso estará ocultado, a boca não será vista, mordiscar os lábios ou o lançar à distância de um beijinho estará fora de cogitação, mas não está de tudo perdido , vejo com isso olhares mais profundos, verdades mais nítidas e sinceridade. Olhar dentro do olho do outro, vem como uma das maiores provas,  de que não se pode ocultar a verdade, penetramos o mais íntimo das pessoas quando o olhar é total e direcionado.

Por isso lhes digo, por mais incômodo e desconfortável que seja essa proteção sugerida, que saibamos tirar boas experiências, reflexões, fazer moda,  divertirmos e o mais interessante… Sorrir com os olhos e com a alma. 

Compartilhe nas redes sociais
Publicação Anterior

Chef Eduardo Salgueiro convida: ‘Vamos ao Maranhão?’

Próxima Publicação

Flavio Santos: ‘Orfeão Português, o amansador de feras’

7 Comentários

  • … [Trackback]

    […] Find More on that Topic: revistadovilla.com.br/2020/07/26/rodrigo-oliveira-olhos-sem-mascaras/ […]

  • … [Trackback]

    […] Info to that Topic: revistadovilla.com.br/2020/07/26/rodrigo-oliveira-olhos-sem-mascaras/ […]

  • … [Trackback]

    […] Info to that Topic: revistadovilla.com.br/2020/07/26/rodrigo-oliveira-olhos-sem-mascaras/ […]

  • … [Trackback]

    […] Read More to that Topic: revistadovilla.com.br/2020/07/26/rodrigo-oliveira-olhos-sem-mascaras/ […]

  • … [Trackback]

    […] Read More on that Topic: revistadovilla.com.br/2020/07/26/rodrigo-oliveira-olhos-sem-mascaras/ […]

  • … [Trackback]

    […] Find More to that Topic: revistadovilla.com.br/2020/07/26/rodrigo-oliveira-olhos-sem-mascaras/ […]

  • … [Trackback]

    […] Info to that Topic: revistadovilla.com.br/2020/07/26/rodrigo-oliveira-olhos-sem-mascaras/ […]

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado.