Xandy Novaski entrevista o advogado e artista plástico Frederico Maroja

FREDERICO MAROJA - Crédito Arquivo Pessoal

FREDERICO MAROJA é pós-graduando em Direito Administrativo, em Direito Tributário e em Direito Previdenciário pela Universidade Candido Mendes. Desenhista nato, foi em meio aos estudos que passou a assimilar sua habilidade artística. Inclusive era visto por alguns como o rapaz que tinha a alma de escultor. O novo Colunista na Revista do Villa promete trazer ideias e pensamentos para sua página, além de provocar reflexões relacionadas com a vida.

Deseja conhecer um pouco mais sobre sua trajetória profissional? Acompanhe a entrevista!

1 – Você é formado em Direito e atua como Servidor Público, ou seja, opera bastante com a razão. Mas também é Artista Plástico, uma profissão que caminha via emoção. Apesar de tão distintas, as duas profissões se fundem em algum momento? Se ‘sim’, qual?

Somos levados à falsa crença que a emoção não está relacionada com a razão. Para o filósofo Aristóteles “Nada está no intelecto sem antes ter passado pelos sentidos”. Assim, a emoção, como estímulo externo, provoca sentimento, que é assimilado pela razão, que por sua vez, fundamenta um processo de decisão. O processo imaginativo está presente na arte, na advocacia e no serviço público etc. Considerando que a criatividade é um processo mental, o desenho ou pintura, uma tese jurídica ou um artigo científico, a feitura das leis ou normas, são formas de manifestação crítica. Os procedimentos em cada área balizam como a liberdade de criação será exercida, e quanto à limitação substancial, essa decorre das relações de poder existentes. 

2 – Estamos vivendo tempos obscuros, como a pandemia de covid-19. Como o Frederico está se virando durante o isolamento social?

Certa vez, meu primo Bernardo di Francesco me disse: “O seu talento não é seu, é do mundo, coloca pra fora”. O “clima do isolamento social” provocou a necessidade de “ressignificados”. Dentro dessa movimentação, percebi grande necessidade de organizar as ideias, os pensamentos e com isso, compartilhá-los. 

3 – De certa forma, as artes plásticas funcionam como descarrego dos problemas do dia a dia?

No isolamento tenho dividido meu tempo para aproveitar de forma qualitativa com a minha família, mantendo as atividades profissionais existentes, estudando as causas jurídicas, bem como, produzindo algumas pinturas, desenhos e textos. A arte se faz presente o tempo todo (uma música, um filme, um livro, etc.). Existem estudos científicos que relacionam a arte com a dopamina, que é capaz de proporcionar a sensação de energia, disposição e satisfação. Assim, é preciso manter a criatividade em ordem. 

4 – Quando foi que decidiu atuar na área do Direito?

Sempre brinco que o Direito me escolheu, mas, foi um conjunto de fatores, e a necessidade de melhorar de vida que motivaram a decisão. A minha trajetória profissional foi uma boa aventurança: caricaturista, vendedor, caixa de restaurante, estagiário, bolsista tecnológico, arquivista, servidor público e advogado. Quando era pequeno admitia o Direito como opção, porque eu era considerado argumentativo, mas o maior incentivo na vida adulta foi da minha esposa, quando a conheci ela era estudante de Direito na metade do curso e eu estava na metade do curso de Arquivologia, foi quando tive acesso ao conhecimento jurídico. Debatíamos sobre assuntos jurídicos. Muitas vezes, eu a acompanhava na faculdade e imaginava como seria estudar Direito. Alguns acontecimentos ocorreram na minha vida pessoal e profissional, foi quando concluí a faculdade em Arquivologia, e emendei no curso de Direito. Eu cheguei a fazer curso com a minha esposa, ela no último período e eu no primeiro. Após três anos, eu estava formado e já era advogado. Foi motivo de orgulho ter no meu diploma o número da minha carteira da OAB. Isso só foi possível, por conta das experiências profissionais que tive, pelo raciocínio crítico ensinado na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, bem como pelo apoio que tive: fui bolsista da Universidade Candido Mendes, e consegui quebras de pré-requisito de disciplinas para me formar antes do tempo. Após, me formei pela Universidade Federal Fluminense no curso de pós-graduação em Políticas Públicas e Gestão Governamental. Atualmente, sou pós-graduando em Direito Administrativo, em Direito Tributário e em Direito Previdenciário pela Universidade Candido Mendes. Quero seguir academicamente e ingressar no mestrado nos próximos anos, como incentivado pelo primo Flávio Maroja. 

5 – E as artes plásticas, quando passaram a integrar sua vocação?

Eu sempre desenhei. Devia ser a única forma capaz de me manter quieto quando criança. Eu desenhava pra mim, ilustrava as minhas percepções, mas sem qualquer pretensão de aceitação pelas outras pessoas. Na escola foi quando comecei assimilar minha habilidade, isso porque meus colegas e professores elogiavam meus trabalhos e com isso, me proporcionou confiança para seguir no processo criativo. Lembro-me do incentivo de professores que me autorizavam a desenhar, enquanto assistia às aulas. Certa vez, fiz esculturas de argila representando os políticos, que acabou ganhando uma pequena exposição na sala dos professores. Com isso, fui entrevistado pelos jornais Globo e o Dia e também na rede CNT. Por causa das matérias, fui contactado pelo mestre André Brown para aprimorar minhas habilidades na Oficina de Desenho André Brown e Alessandra Nogueira e depois acabei sendo aluno ouvinte de aulas de esculturas por breve período na UFRJ (agraciado pelo elogio de: “ter a alma de escultor”) e UERJ. Apesar de tanta coisa boa, a percepção que tinha era que “a arte não é valorizada em nosso país” e me senti obrigado a seguir em outras áreas na busca de uma estabilidade financeira. Queria conquistar a liberdade e poder constituir minha família. Em toda área que atuei busquei fazer da atividade desempenhada um instrumento para exercer a criatividade. Ter consciência que o verdadeiro dom é a imaginação, apaziguou aparentes conflitos, o que está me fazendo retornar ao início de tudo, motivado ainda pelos meus dois filhos, que também desenham. 

 

TOMAR, CIDADE TEMPORÁRIA, PORTUGAL - Crédito Arquivo Pessoal

6 – Vejo grandes desempenhos dos servidores públicos, o que desmistifica aquela questão de que o particular é mais atuante. Já passou por algum momento delicado por atuar nessa vertente?

As relações de poder também estão presentes no trabalho, seja no âmbito público ou privado. Muitas vezes, o serviço público não é encarado como um fim nele mesmo, mas sim o meio para outra coisa. Sim, muitos são os servidores qualificados que estão comprometidos com a causa pública, possuem noção de seu dever, e consciência que são cidadãos. O desafio é ter meios para reconhecer suas habilidades e colocá-los no lugar “certo” para extrair o seu melhor. Dependendo do órgão público, não há qualquer instrumento para inibir a prática de coação moral ou implementação da meritocracia como critério para o reconhecimento profissional, o que atrapalha, e muito o desempenho do serviço público. Muitas vezes, o poder exercido pelos líderes (servidores ou não) se baseia numa disciplina de intimidação, ex: “colocar na geladeira”, retirada de benefícios conquistados, reduzir as atividades, transferência para lugar longe da residência etc. Por defender o que acredito ser justo já passei por alguns momentos chatos no serviço público, mas isso faz parte da vida profissional e não me arrependo. 

7 – Algum caso lendário do Direito do qual tenha conhecimento o inspirou nas artes plásticas?

Acontecimentos judiciais pautaram algumas charges e caricaturas, mas certamente tenho que explorar mais a temática, inclusive nas pinturas também, como o sugerido pelo amigo artista Thiago Carvalho. 

8 – Suas obras pautam mais o abstrato ou o concreto? Por qual motivo?

Tenho trabalhos inseridos em ambos os conceitos, creio que o artista possui liberdade criativa para se expressar das mais variadas formas possíveis, e isso implica que a produção artística pode sofrer inúmeras influências de conceitos, estética e técnicas. Millôr Fernandes se auto definiu como um escritor sem estilo, Pablo Picasso nos ensinou que o “Estilo é uma coisa que nasce quando a pessoa morre. Não seja estilista de si mesmo, varie na sua criação”, e Steve Jobs disse que a Criatividade é a arte de conectar ideias”. Tais gênios nos ensinam que a liberdade é a chave para o processo criativo. 

9 – Das obras concluídas, qual é a que você carrega no coração, tem mais chamego? Por quê?

Confesso que não tenho uma obra preferida, o desenvolvimento em si traz satisfação intelectual, sendo quase impossível hierarquizar o sentimento nesse sentido, e, sem dúvida, a alegria é única ao ver no outro, o interesse pelo seu trabalho. 

10 – Você entrou para os colunistas da Revista do Villa, onde pretende provocar reflexões do ponto de vista sobre os mais variados temas. Quais seriam esses temas almejados e por quê?

Primeiramente, é preciso registrar a satisfação que tenho em participar de um projeto comunicativo. Agradecer ao Luís Villarino e aos colegas colunistas por essa oportunidade. Meu objetivo é trazer ideias, pensamentos, provocar reflexões, relacionados com a vida, e articulá-los com a filosofia, direito, artes etc, sem a pretensão de esgotar as possibilidades de crítica. A missão é desafiadora, porque “O caminho se faz ao caminhar”, mas será uma grande aventura!!! Mãos à obra!!! 

OBRA DUALIDADE DO LEÃO, A PAZ DO COMBATE - Crédito Arquivo Pessoal
Compartilhe nas redes sociais
Publicação Anterior

Petro Pupe apresenta um dos principais nomes da moda: Salvatore Ferragamo

Próxima Publicação

Chef Eduardo Salgueiro convida: ‘Vamos ao Maranhão?’

37 Comentários

  • … [Trackback]

    […] Find More Information here to that Topic: revistadovilla.com.br/2020/07/26/xandy-novaski-entrevista-o-advogado-e-artista-plastico-frederico-maroja/ […]

  • … [Trackback]

    […] Here you can find 95304 more Info on that Topic: revistadovilla.com.br/2020/07/26/xandy-novaski-entrevista-o-advogado-e-artista-plastico-frederico-maroja/ […]

  • … [Trackback]

    […] Find More to that Topic: revistadovilla.com.br/2020/07/26/xandy-novaski-entrevista-o-advogado-e-artista-plastico-frederico-maroja/ […]

  • … [Trackback]

    […] Read More on that Topic: revistadovilla.com.br/2020/07/26/xandy-novaski-entrevista-o-advogado-e-artista-plastico-frederico-maroja/ […]

  • … [Trackback]

    […] Read More Information here to that Topic: revistadovilla.com.br/2020/07/26/xandy-novaski-entrevista-o-advogado-e-artista-plastico-frederico-maroja/ […]

  • … [Trackback]

    […] Read More on that Topic: revistadovilla.com.br/2020/07/26/xandy-novaski-entrevista-o-advogado-e-artista-plastico-frederico-maroja/ […]

  • … [Trackback]

    […] Find More to that Topic: revistadovilla.com.br/2020/07/26/xandy-novaski-entrevista-o-advogado-e-artista-plastico-frederico-maroja/ […]

  • … [Trackback]

    […] There you will find 74549 more Info on that Topic: revistadovilla.com.br/2020/07/26/xandy-novaski-entrevista-o-advogado-e-artista-plastico-frederico-maroja/ […]

  • … [Trackback]

    […] Read More Information here to that Topic: revistadovilla.com.br/2020/07/26/xandy-novaski-entrevista-o-advogado-e-artista-plastico-frederico-maroja/ […]

  • Have you ever heard of second life (sl for short). It is essentially a online game where you can do anything you want. SL is literally my second life (pun intended lol). If you would like to see more you can see these second life authors and blogs

  • This was awesome! I would like you to clean up all this spam though

  • … [Trackback]

    […] Info on that Topic: revistadovilla.com.br/2020/07/26/xandy-novaski-entrevista-o-advogado-e-artista-plastico-frederico-maroja/ […]

  • I don’t know about you all but I love airplanes. I had a friend in highschool that loves airplanes, so here are some airplane related stuff I don’t know about you guys but I love airplanes. I had a friend in highschool that loved airplanes, so here are some airplane related stuff https://www.airlinereporter.com/2011/03/slip-and-slide-video-of-an-sas-boeing-737-sliding-on-the-ice/

  • Have you ever heard of second life (sl for short). It is basically a online game where you can do anything you want. sl is literally my second life (pun intended lol). If you want to see more you can see these second life articles and blogs

  • I don’t know about you people but I love airplanes. I had a friend in highschool that loves airplanes, so here are some airplane related stuff I don’t know about you guys but I love airplanes. I had a friend in highschool that loved airplanes, so here are some airplane related stuff https://www.airlinereporter.com/2010/07/5526/

  • I don’t know about you guys but I infatuated with airplanes. I have a friend in highschool that loves airplanes, so here are some airplane related stuff I don’t know about you guys but I love airplanes. I had a friend in highschool that loved airplanes, so here are some airplane related stuff https://www.airlinereporter.com/2010/03/another-boeing-747-8-rc521-takes-to-the-sky/

  • Have you ever heard of second life (sl for short). It is basically a online game where you can do anything you want. sl is literally my second life (pun intended lol). If you want to see more you can see these second life authors and blogs

  • Have you ever heard of second life (sl for short). It is essentially a video game where you can do anything you want. Second life is literally my second life (pun intended lol). If you would like to see more you can see these Second Life authors and blogs

  • I don’t know about you guys but I love airplanes. I had a friend in highschool that loves airplanes, so here are some airplane related stuff I don’t know about you guys but I love airplanes. I had a friend in highschool that loved airplanes, so here are some airplane related stuff https://www.airlinereporter.com/2011/01/airline-livery-of-the-week-japan-airlines-choses-interesting-new-livery/

  • Have you ever heard of second life (sl for short). It is basically a game where you can do anything you want. sl is literally my second life (pun intended lol). If you would like to see more you can see these sl websites and blogs

  • Have you ever heard of second life (sl for short). It is essentially a game where you can do anything you want. sl is literally my second life (pun intended lol). If you want to see more you can see these Second Life authors and blogs

  • Have you ever heard of second life (sl for short). It is essentially a video game where you can do anything you want. sl is literally my second life (pun intended lol). If you want to see more you can see these Second Life authors and blogs

  • Have you ever heard of second life (sl for short). It is basically a video game where you can do anything you want. sl is literally my second life (pun intended lol). If you would like to see more you can see these second life authors and blogs

  • Have you ever heard of second life (sl for short). It is essentially a video game where you can do anything you want. sl is literally my second life (pun intended lol). If you want to see more you can see these sl authors and blogs

  • When they are facing a blue bird theater.International growth is an automatic exercise.

  • At the same time I know that he updated the player’s model.

  • This was awesome! I would like you to clean up all this spam though

  • 1947 Someone chose the rubber and army.First, I agree.

  • Have you ever heard of second life (sl for short). It is essentially a video game where you can do anything you want. SL is literally my second life (pun intended lol). If you want to see more you can see these sl websites and blogs

  • I don’t know about you guys but I am obsessed with airplanes. I had a friend in highschool that loves airplanes, so here are some airplane related stuff I don’t know about you guys but I love airplanes. I had a friend in highschool that loved airplanes, so here are some airplane related stuff https://www.airlinereporter.com/2011/01/history-the-oldest-flying-boeing-747-n93101/

  • … [Trackback]

    […] There you can find 63636 more Information on that Topic: revistadovilla.com.br/2020/07/26/xandy-novaski-entrevista-o-advogado-e-artista-plastico-frederico-maroja/ […]

  • … [Trackback]

    […] Find More here to that Topic: revistadovilla.com.br/2020/07/26/xandy-novaski-entrevista-o-advogado-e-artista-plastico-frederico-maroja/ […]

  • … [Trackback]

    […] Info on that Topic: revistadovilla.com.br/2020/07/26/xandy-novaski-entrevista-o-advogado-e-artista-plastico-frederico-maroja/ […]

  • … [Trackback]

    […] Info to that Topic: revistadovilla.com.br/2020/07/26/xandy-novaski-entrevista-o-advogado-e-artista-plastico-frederico-maroja/ […]

  • Some people become unmotivated in the middle of their fitness journey (the most essential part) so here is a great article that explains how to push through those hardships https://fitprmomlife.com/2021/06/25/pushing-through-setbacks-on-your-fitness-journey/

  • Homepages with all your favorite stuff is super important when you are trying to save time check it out https://m.allmyfaves.com/index/mobiletab/tabid/1643477/

  • … [Trackback]

    […] Find More to that Topic: revistadovilla.com.br/2020/07/26/xandy-novaski-entrevista-o-advogado-e-artista-plastico-frederico-maroja/ […]

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado.