Parque Nacional do Iguaçu recebe selo de ambiente seguro e retoma atividades

O Parque Nacional do Iguaçu recebeu na última terça (11) o Certificado de Responsabilidade Sanitária e o Selo de Ambiente Protegido. A certificação foi concedida pela Secretaria Municipal de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos, em parceria com o Sebrae-PR e Conselho Municipal de Turismo (Comtur) e atesta que o atrativo cumpre os protocolos de segurança sanitária no enfrentamento à pandemia .

A certificação foi entregue após a verificação de que a unidade de conservação, onde estão localizadas as Cataratas do Iguaçu, cumpriu todas as medidas recomendadas pela Vigilância Sanitária ao enfrentamento da pandemia. Além disso, a autorização, criada por decreto municipal, atesta os atrativos turísticos, meios de hospedagem, restaurantes e demais estabelecimentos que cumprem os protocolos de segurança sanitária.

Foz do Iguaçu foi um dos primeiros destinos do Brasil a adotar a medida e o Complexo Turístico Itaipu (CTI), que reúne os atrativos da usina, foi o primeiro a receber a certificação e o selo, o que garante uma maior tranquilidade e segurança aos visitantes na cidade.

“A aplicação dos protocolos sanitários foi um trabalho entre a Gestão Integrada, o Parque Nacional do Iguaçu e as concessionárias. Receber a certificação é uma garantia de que construímos um ambiente seguro para que os visitantes voltem a visitar nosso destino”, destacou o chefe do parque, Ivan Baptiston.

Certificação: 

Os atrativos cumprem mais de 30 exigências para receberam o Certificado. Entre elas: Montar barreira sanitária, com tapete sanitizante, medição de temperatura e aplicação de questionário sobre sintomas respiratórios; realizar busca ativa diária de pessoas (colaboradores e clientes) com sintomas compatíveis com a Covid-19; priorizar o check-in eletrônico na venda dos ingressos; exigir o uso de máscaras de colaboradores e visitantes, instalar pontos de álcool gel em locais estratégicos e também deverão proceder a limpeza e desinfecção dos veículos ao final de cada viagem.

A certificação faz parte da série de ações adotadas pelo programa Acelera Foz, que tem como objetivo recuperar a economia da cidade. Fazem parte da iniciativa do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social de Foz do Iguaçu (Codefoz), Prefeitura Municipal, Itaipu Binacional, Parque Tecnológico Itaipu (PTI), Sebrae, Programa Oeste Desenvolvimento, Associação Comercial e Empresarial de Foz do Iguaçu (ACIFI) e O Conselho Municipal de Turismo (Comtur), dentre outras instituições.

 

Compartilhe nas redes sociais
Publicação Anterior

Frederico Maroja: ‘Ódio profundo e o pássaro fecundo’

Próxima Publicação

Veja a superprodução de moda comandada pela dupla Aramis & Freitas

46 Comentários

Deixe uma resposta para Philips AS111 manuals Cancel reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.