Xandy Novaski entrevista a artista plástica Lu Diniz

LU DINIZ - Crédito Arquivo Pessoal

LU DINIZ emprega sua vocação nas pinturas únicas feitas em peças de gesso e resina, tendo como base as primeiras inspirações de suas clientes e os desígnios da fé. Dona de um ateliê localizado na própria casa, ela tem usado os momentos de isolamento social para dar vida e cores às imagens, e assim eternizar seu talento. Confira!

1 – Você é autodidata, ou seja, adquiriu as técnicas de artesã por conta própria. De onde surgiu o gosto pela arte?

Minha família sempre teve uma veia para o mundo artístico. Minha mãe é costureira e sempre trabalhou com alta costura. Meu irmão é um excelente pintor e já fez vários quadros incríveis. Acredito que meu gosto pela arte veio desde pequena, sempre me encantando com todas essas obras lindas já criadas. No início dos anos 2000, fiz um curso de pintura de peças em gesso, onde aprendi o básico sobre como pintá-las. Mas, depois disso, segui meus instintos e fui aprendendo e criando novas formas e técnicas, sempre aprimorando meus trabalhos até o que tenho hoje. Posso me considerar autodidata, pois tudo o que faço hoje são frutos das minhas ideias.

2 – As peças produzidas por você são únicas. Entretanto, há quem tenha visto algum dos seus trabalhos na casa de um cliente e solicitou algo relativamente igual?

Sim, como posto meus trabalhos nas redes sociais, sempre me pedem algo parecido com alguma peça já feita. Quando é uma peça mais elaborada e trabalhada, aviso que não faço igual porque gosto de deixar um diferencial nelas, tornando-as únicas.

Quando são trabalhos mais simples, acabo fazendo mais peças semelhantes. Mas, como é um trabalho manual, mesmo as que são iguais sempre terão algo de diferente nelas.

PEÇA NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS - Crédito Arquivo Pessoal

3 – Algum cliente já lhe pediu um desenho ou formato que achou ser impossível de realizar, mas quando iniciou o trabalho, acabou saindo e te surpreendendo?

Ainda não. As pessoas costumam deixar ao meu critério, podendo usar toda minha criatividade. No máximo, me passam alguns detalhes que elas gostariam que tivesse. Porém, adoro um desafio e sempre me surpreendo com o resultado, principalmente das peças mais elaboradas.

4 – Suas peças têm influência direta do barroco e arte renascentista. Viver em Minas te inspirou nessas escolhas?

Sim, sempre admirei a arte barroca e renascentista. Cresci cercada dessas artes e admirando a beleza dessas obras, então acredito que elas estão em minha memória. Além do mais, são traços que destacam mais a beleza de esculturas, principalmente dos santos.

PEÇA NOSSA SENHORA APARECIDA - Crédito Arquivo Pessoal

5 – Como se dá o processo de produção de suas peças? Você programa toda a construção, ou a arte sai de uma conversa com o cliente?

Sempre converso com o cliente antes. Ele me informa qual peça gostaria que eu fizesse e me passa uma base inicial (Cores que mais gosta, se gosta de misturar, tons claros ou escuros, se posso usar adereços). A partir daí crio um esboço mental do que quero fazer e começo a trabalhar. Muitas vezes, durante o percurso, surgem novas ideias e vou modificando de acordo com aquelas que deixam a peça mais bonita.

6 – Hoje você tem o seu ateliê. Em sua opinião, o que falta para que o artesão brasileiro tenha mais reconhecimento, divulgação e retorno financeiro?

Tudo começa dentro de casa. Quando você resolve viver de um artesanato, muitas pessoas torcem o nariz e já criticam dizendo que aquilo não vai dar certo, é apenas um hobby, que nunca vai dar dinheiro. Isso já desmotiva algumas pessoas que pensavam em ingressar nesse ramo. Aqueles que conseguem superar essas desconfianças, encontram dificuldade para que os clientes reconheçam o valor do seu trabalho. Muitas vezes ele não está divulgando para as pessoas certas. Nesse ponto, acho que seria muito bom se tivéssemos mais incentivos e maior divulgação dos cursos ensinando os artesãos a definir seu público alvo, ensinando boas práticas de divulgação e marketing do seu trabalho. Ainda mais com o advento da internet, que ajuda muito na divulgação, mas ainda é um desafio para muitos de nós.

7 – Nunca pensou em dar aulas, repassar seu conhecimento para as futuras gerações?

Já pensei sim. Acredito que esse seja um projeto para o futuro. Hoje, trabalho sozinha, então todo o processo de um peça (criação, produção, financeiro, envio) são realizados por mim e isso toma muito tempo.

PEÇA NOSSA SENHORA DAS DORES - Crédito Arquivo Pessoal

8 – Aliás, esse tempo de isolamento social tem lhe inspirado, já que o trabalho como artista plástica geralmente é solitário?

Esses tempos que estamos vivendo fez com que muitas pessoas se reencontrassem com sua fé, pois deu a elas tempo de refletir sobre tudo em suas vidas. Isso fez com que a demanda para minhas peças aumentassem bastante. Fico feliz de saber que estou contribuindo de alguma maneira para ajudá-las a passar esses momentos. Quanto ao meu trabalho, não alterou muito, pois meu ateliê é na minha casa. 

9 – O que passa pela mente da Lu Diniz quando a mesma percebe que seu trabalho é atemporal, ou seja, daqui muitos anos sua marca ainda estará presente na vida das pessoas?

Nunca parei pra pensar nisso, e até me emocionei com essa pergunta. É muito gostoso e gratificante saber que estou deixando uma marca no mundo. Não faço meu trabalho pensando nesse reconhecimento, o faço, pois é algo que me dá prazer e inspira todos os meus clientes, seja na renovação da fé deles ou os ajudando em momentos de crise (como na pandemia que estamos vivendo). Mas, saber que, além disso, ainda estou tendo esse reconhecimento é algo que não esperava e respalda muito trabalho, me dando ainda mais forças e motivação para fazer peças cada vez mais incríveis.

 

PEÇA SÃO JOSÉ - Crédito Arquivo Pessoal
Publicação Anterior

Hotel Transamerica São Paulo inaugura área verde para eventos

Próxima Publicação

Sérgio Mattos inaugura o departamento infantil da 40 Graus e realiza o primeiro Workshop kids

7 Comentários

  • Além de excelente artista, Lu Diniz é, sem sombra de dúvidas, uma pessoa maravilhosa! Parabéns pelo seu trabalho! Torço pelo seu sucesso sempre!

  • Além de ser uma excelente artista, Lu Diniz, sem sombra de dúvidas, é uma pessoa maravilhosa! Torço muito pelo seu sucesso sempre!

  • A sensibilidade de sua arte é vista em cada detalhe de suas imagens!
    Eu sou uma fã das obras executadas por ela!

  • Very good post! We are linking to this great article on our website.

    Keep up the good writing.

  • Sou encantada pelo seu trabalho. A sua inspiração, sensibilidade e talento são transparecidos na beleza das suas peças, da sua arte.

  • Lovely blog! I am loving it!! Will come back again. I am bookmarking your feeds also.

  • This was great! I would like you to clean up all this spam though

Deixe uma resposta para Romilda Gomes Cancel reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.