Xandy Novaski entrevista a atriz e cantora Eva Stuart

EVA STUART - Crédito Rute Obadia

A jovem portuguesa EVA STUART desde pequena sempre deixou clara a sua vocação para a arte. Atriz, cantora, ela também compõe as suas músicas e encontra no som do piano a sutileza que a acompanha vocalmente. Conheça um pouco mais da trajetória de vida dessa artista que veio para ficar e tem conquistado muitos fãs pelo mundo afora, inclusive aqueles que seguem a carreira de sua mãe, a maravilhosa Wanda Stuart!

1) Eva, com apenas seis anos de idade você estreou no Teatro Rivoli, lá no Porto. Conta pra gente um pouco mais sobre esse primeiro abrir de cortinas para sua carreira.

Foi uma experiência fantástica! Não é qualquer pessoa que pode dizer que com apenas seis anos trabalhou com alguns dos melhores artistas de Portugal. Pode parecer estranho, mas eu não me lembro de estar nervosa antes de o espectáculo, pois para mim aquilo tudo (o show, as luzes, as cortinas, o público, etc…) era normal… Senti-me em casa!

2) Ali naquele palco você pode sentir que esse seria seu destino ou essa certeza veio quando alcançou a adolescência?

Eu sempre soube que este seria o meu caminho. Cantar, dançar, representar, compor, etc…, é algo instintivo para mim e deixa-me muito feliz e entusiasmada… Sinto que nasci para a Arte. 

EVA STUART - Crédito Arquivo Pessoal

3) De quem partiu o incentivo para você seguir na carreira artística?

Eu acredito que o meu caminho já estava destinado, mas tenho que agradecer aos meus pais por me incentivarem sempre a seguir os meus sonhos, por acreditarem em mim mesmo quando eu própria não o fazia e por me darem força e esperança. 

4) Você toca piano e violoncelo. Como é transitar pelas teclas e cordas?

Digamos que foi uma boa transição. Eu adoro o som e o timbre do violoncelo, mas infelizmente era algo muito doloroso para os meus dedos e, na verdade, não era um instrumento que me realizava. Após dois anos deste instrumento, fiz um teste de transição para piano… Foi uma das melhores escolhas que eu já fiz na minha vida, pois é um instrumento que me acompanha vocalmente. A partir desta altura, comecei a compor as minhas músicas!

5) Além de cantar, você também atua. Qual é a importância do canto na trajetória de um ator?

É MUITO importante, pois mostra versatilidade! Quanto mais facetas um actor tiver, mais papeis pode realizar. 

6) Duas novelas contaram com a sua participação: “Impostora” e “Jardins Proibidos”. Como foi a experiência no audiovisual?

Foi muito diferente daquilo que eu estava habituada. Na representação teatral é necessário ser muito expressivo e ter movimentos muito exagerados (algo que já é muito natural em mim, pois sou muito exteriónica). Na televisão, onde existem planos mais apertados, tendo as câmeras muito perto das nossas caras, é totalmente diferente! Temos que ser expressivos, mas não exagerados. Por isso, tive que reaprender muitas coisas…

EVA STUART - Crédito Rute Obadia.

7) Você ainda é nova, tem um caminho brilhante pela frente como artista. É de fazer planos ou deixa as situações acontecerem naturalmente?

Mais ou menos… Eu sou uma pessoa muito organizada e que gosta de fazer planos para tudo! Mas cada vez mais tento deixar as coisas acontecerem no seu tempo, pois não podemos apressar algo que já tem a sua data marcada… Tento pensar principalmente no presente!

8) Aqui no Brasil há algumas cobranças veladas aos filhos de pais artistas, e que vão além do físico. O povo costuma comparar se pais e filhos compartilham os mesmos dons, se o jovem seguirá os mesmos rumos artísticos e etc. Em Portugal também é comum pessoas te associarem à sua mãe Wanda Stuart?

Sim! Mas como eu e a minha mãe temos estilos bem diferentes, a comparação não é muito intensa… hahaha. Mas posso dizer que sempre que a minha mãe publica um vídeo meu a cantar (por exemplo), recebo comentários muito positivos de pessoas que são fãs da minha mãe, e isso deixa-me muito feliz e motivada para continuar o meu caminho como artista!

9) Como está sendo pra você, tanto como pessoa quanto artista, esses tempos de isolamento social devido à pandemia?

Está a ser horrível!!! Como não acontece nada mais do que estar em casa e não ver pessoas sem máscara, tem sido muito difícil para mim, por exemplo, para compor, porque não há acontecimentos diferentes que me inspirem para os meus temas…

10) Quais são seus próximos passos na carreira para quando tudo isso passar?

Não posso revelar tudo… hahaha. Mas posso dizer que tenho trabalhado em algumas coisas que virão a dar fruto nestes próximos tempos…

11) E pra finalizar, qual é o recado que você tem para sua mãe Wanda Stuart, um ícone da música?

O recado que eu quero deixar para a minha mãe, um ícone da música, é que ela continue a ser a estrela que é e que continue a lutar pela arte! Deixa-me muito orgulhosa! O recado que eu quero deixar para a minha mãe, a minha melhor amiga, é que a amo MUITO!

EVA STUART - Crédito Arquivo Pessoal.
Compartilhe nas redes sociais
Publicação Anterior

Domingos Antunes e a trajetória da cenógrafa, diretora de arte, ilustradora e artista plástica Tieko Irii

Próxima Publicação

Estilista japonês Kenzo morre aos 81 anos

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado.