Confira o roteiro especial pela região do Baixo Tâmega!

Ponte de São Gonçalo, em Amarante

É da região do Baixo Tâmega, composta pelos municípios de Amarante, Baião e Marco de Canaveses, localizada a apenas 60 quilómetros de distância do concelho do Porto, que saem alguns dos maiores símbolos nacionais: o vinho verde, um verdadeiro néctar cuja produção só acontece em Portugal e em mais nenhum lugar do mundo. 

Visita obrigatória para quem procura passar alguns dias rodeado por natureza, história e gastronomia, passando pela extraordinária diversidade de sua doçaria regional e da simpatia e hospitalidade do seu povo, o roteiro é pela zona do Baixo Tâmega é imperdível! Confira! 

Amarante: 

A 60 quilômetros do Porto, Amarante é uma cidades que possui a essência portuguesa. Alguns historiadores atribuem a fundação desta cidade de transição entre o Minho e Trás-os-Montes a um centurião romano de nome Amarantus. No séc. XIII chegou ao local São Gonçalo, monge beneditino que por lá se fixou depois de peregrinar por Itália e Jerusalém, tornando-e seu santo padroeiro.

A ponte de Amarante perpetua a memória da heróica resistência da população às forças de Napoleão que, em inícios do séc. XIX, invadiram Portugal. A cidade foi sediada pelo exército do marechal Soult mas encontrou feroz oposição dos amarantinos que resistiram ao cerco durante 14 dias.

Os famosos doces de Amarante são fáceis de encontrar nas muitas pastelarias da terra. Guarde alguns nomes: Papos de Anjo, Brisas do Tâmega, Toucinho do Céu, bolos de S. Gonçalo, galhofas.

 

Da esquerda para a direita: São Gonçalos, Brisas do Tâmega e foguetes

Baião: 

Concelho com maior densidade florestal no distrito do Porto, é ideal para os amantes de natureza e de história. A Serra da Aboboreira e os vários monumentos históricos, alguns com origem na pré-história, garantem momentos inesquecíveis para quem quer conhecer um pouco mais a fundo o passado desta região.

Em plena Serra da Aboboreira, no Miradouro da Senhora da Guia, é possível avistar os três concelhos que integram a zona do Baixo Tâmega: Baião, Marco de Canaveses e Amarante. O Miradouro está localizado junto à Igreja da Senhora da Guia, onde anualmente, no primeiro domingo de agosto é realizada uma romaria ao local.

A Serra da Aboboreira também é parada obrigatória a uma visita à região. Localiza-se a uma altitude média de 700 metros, a Serra da Aboboreira estende-se pelo território dos três concelhos integrantes da zona do Baixo Tâmega. Uma das trilhas é a Trilha dos Dólmens, através do qual o visitante tem a oportunidade de visitar vários antigos túmulos que remontam à pré-história.

Serra da Aboboreira: trilha dos Dólmens

Marco de Canaveses

Com cerca de 55.000 habitantes, Marco de Canaveses é o município português com maior número de monumentos romanos e também a terra natal da famosa artista Carmen Miranda. É aqui que os rios Douro e Tâmega se fundem, e onde se consegue usufruir de momentos de total tranquilidade com vista para a paisagem sem igual da região.

É possível conhecer a área arqueológica Tongobriga através de visita livre ou visita guiada, com marcação prévia, por dois euros (adulto). Apesar dos seus primeiros vestígios terem sido descobertos em 1882, as escavações desta povoação romana, cuja fundação remonta ao século I e cuja densidade populacional estima-se ter sido em cerca de 2500 pessoas, só se iniciou em agosto de 1980. Está localizada na povoação hoje conhecida por Aldeia do Freixo. 

Um dos ícones gastronômicos do concelho de Marco de Canaveses, são os doces da Casa dos Lenteirões, onde o visitante pode se deliciar com os igualmente deliciosos biscoitos de manteiga, coco e limão, entre muitos outros doces típicos.

A Cidade Romana de Tongobriga (Marco de Canaveses) remonta aos séculos I e II d.C.
Compartilhe nas redes sociais
Publicação Anterior

Belvedere Sênior: a melhor idade com qualidade de vida e estilo

Próxima Publicação

Domingos Antunes entrevista o grande maquiador Paulo Porto

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado.