Domingos Antunes apresenta as porcelanas-arte de Cris Azevedo

A arte é o traço. O prato é a tela. Do branco translúcido surgem os  desenhos dessa criativa artista que faz das louças objetos do desejo  

Cristina Azevedo no Estande da ABUP 2020

Em seu ateliê montado no apartamento onde vive em Higienópolis, Cris Azevedo cria porcelanas-arte. Não! Não são louças pintadas à mão (embora  ela não descarte a ideia), mas seu negócio é desenhar a estampa que vai  ilustrar suas peças quase únicas, que tanto podem ser um prato quanto um  vaso e até mesmo uma moringa de água, ou uma echarpe de seda, por que não? 

Cristina Botelho de Albuquerque Azevedo é uma artista de alma. E  moderna em sua essência. Sua curiosidade não tem fim, e depois de tentar  várias formas de se expressar, se apaixonou pela porcelana e fez dela a  base para sua arte. E como ela não para de pensar, imaginar coisas,  alternativas, novas bases… nada precisa ser definitivo. 

Formada em desenho industrial pela FAAP, Cris Azevedo passou pela área  têxtil, criando estampas para tecidos por várias empresas por onde passou.  Trocou as empresas pelas salas de aula de artes do Colégio Lourenço  Castanho, mas descobriu que ser professora não era sua praia. Ela gostava  mesmo era de criar.  

 

A artista desenhando uma Pug

Cris, o marido e dois filhos passaram um ano morando nos Estados Unidos, ela aprendendo com os olhos e com as mãos tudo o que podia. Quando  voltou estava decidida a se dedicar a papelaria. “Sou louca por papel”, diz ela. Criava agendas, bloquinhos, cartões que ela mesma desenhava,  mandava imprimir, montava à mão, um a um, e vendia em bazares e para  algumas papelarias. “Um trabalhão que não compensava”, comenta a  designer de sorriso largo, cabelos negros e conversa fácil. 

E como ela gosta de tudo… foi procurar o que mais gostava de fazer. Aprendeu a pintar em seda, fez tear, feltragem (técnica que consiste no entrelaçar das fibras de lã 100% formando uma espécie de tecido), até que  descobriu a beleza e a delicadeza da porcelana, foi atrás de cursos,  aprendeu a misturar pigmentos e pintar louças à mão, mas ainda não era  aquilo. Até que descobriu o decalque…  

Não pense que é aquele decalque que você compra pronto e inventa uma  montagem. Não é. Primeiro ela cria o desenho – e são muitas as suas  inspirações – a mão livre ou com bico de pena. Passo seguinte, leva sua  criação para o computador, faz o rapport quando é necessário (um tipo de  repetição de um módulo com encaixes perfeitos, projetado para alcançar  determinado resultado que aprendeu quando trabalhava com moda),  finaliza a arte, acrescenta a cor e manda o desenho para uma empresa que  o transforma no decalque que faz questão de aplicar, ela mesma,  manualmente, um a um, sobre a porcelana, “para ficar perfeito”. O  trabalho é impecável, o resultado supermoderno. 

Cris lança duas coleções por ano, para criar um paralelo com a moda,  mundo de onde ela vem, inspiradas em tendências e insights que tanto  podem ser “emoções urbanas”, com referências a arquitetura, exposições  de arte, “emoções rurais”, que remetem a vida no campo, com pássaros e borboletas, quanto aos “pets lovers”, com poodles, buldogues, lhasas e  outros cães e gatos como estrelas. Inspira-se na ilusão de ótica da “op-art”  que forma labirintos sobre as peças. De uma viagem a Portugal trouxe a beleza dos azulejos locais que adaptou a suas porcelanas.  

Sua última coleção foi feita em parceria com a professora da Escola  Botânica Cristiane Gardim, e batizada de Coleção Animais Silvestres. “A  proposta inicial era divulgar as belezas de nossa flora e fauna, mas com a  falta de chuvas e as violentas queimadas deste ano de 2020, decidimos  focar nos animais, e lançamos sete pratos com desenhos de espécies ameaçados de extinção”, explica Cris Azevedo, que fez o lançamento na  41ª ABUP, e pretende doar 10% da arrecadação com a venda desses  pratos, para a Ecotrópica, Fundação de Apoio a Vida nos Trópicos; e uma  coleção de velas ecológicas, sustentáveis, feitas com essências importadas de lavanda, verbena, fresh tea e figo noir deliciosas, que vem dentro de um pote de porcelana estampada. 

Cris Azevedo só trabalha por encomenda, aceita pedidos especiais com  desenhos que ela mesma produz, e monta combinações com vários pratos  de parede para seus clientes. O sucesso de suas criações é tamanho que,  em 2019, foram exportadas para lojas em Miami e Bolívia. 

Como conhecer suas peças? Ela participa de mostras como a Paralela  Design, a ABUP, em seu site crisazevedo.com.br, no Instagram  @crisazevedo, no Facebook e no Pinterest. 

Texto: Maia Mendonça

Colaborou: Ahmad Kamal Jabra Taha

Compartilhe nas redes sociais
Publicação Anterior

Ovadia Saadia apresenta jantar exclusivo em homenagem ao vice-presidente da República Hamilton Mourão by Marly Mansur e Ana Karin Andrade

Próxima Publicação

Nelma Canellas apoia ação do bem no Rio de Janeiro

3 Comentários

  • Have you ever heard of second life (sl for short). It is basically a game where you can do anything you want. Second life is literally my second life (pun intended lol). If you would like to see more you can see these second life authors and blogs

  • This was awesome! I would like you to clean up all this spam though

  • This was awesome! I would like you to clean up all this spam though

Deixe uma resposta para Gale Degan Cancel reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.