Kênia Esteves entrevista Leonardo Resende - Arquiteto conceituado do Sul da Bahia

Olá amigos, as novas vivências e culturas que a Revista do Villa me proporciona estão sendo a cada dia mais engrandecedoras. Uma oportunidade ímpar para desenvolver meus conhecimentos. Nesta matéria, convido o conceituado e alto astral Arquiteto Urbano, Leonardo Resende. Com um feeling super apurado, LEO, é tido como o arquiteto de muitas “viagens”, por seu olhar livre sobre o universo e  está sempre em busca de formas harmônicas que trazem a natureza para seus projetos. 

Espero que vocês curtam tanto quanto eu, a entrevista desse baiano da mais pura…ESSÊNCIA. Obrigada e sejam bem vindos.     

K.E.  Em 30 anos de boas estradas por nosso Brasil, o que mais te inspira ao desenvolver um projeto, sem perder a ESSÊNCIA de uma  região  como Sul da Bahia?

L.R. Acredito na ESSÊNCIA do urbanismo. Inserir as edificações adequadas ao seu entorno, faz a diferença no projeto.  Aqui no Sul da BAHIA, temos de Patrimônio Histórico até o Quadrado de TRANCOSO e Caraívas. Passando claro, por ARRAIAL d”Ajuda, Praias e suas peculiaridades. A liberdade de estilo é fundamental, mas não podemos esquecer da “vizinhança”.  

2: K.E. Qual o seu maior prazer para elaborar esses projetos em um lugar com tantas limitações?

L.R. Meu maior prazer independe do lugar para onde desenvolvo meu trabalho.  Uma arquitetura de qualidade pode e deve ser realizada em qualquer contexto. Elaborar junto ao meu cliente um projeto de ponta, ao qual o integra a uma cidade , ideias , negócios ou família; para mim é um contentamento.  

3:  K.E.  E sua maior dificuldade? 

L.R:  A dificuldade é na maioria das vezes convencer o cliente que seu projeto é baseado em conhecimentos e muito estudo. Atualmente, todos são “arquitetos”, e dessa forma , encontramos obras incoerentes e de extremo mal gosto. 

4: K.E. O que vc me diz sobre as tendências que você acredita que podem dar certo na região? 

L.R.: para a arquitetura dar certo, é necessário fazer valer as leis da região. Fazer as flexibilizações devidas , e visar sempre a evolução do projeto.  Parto da primícia que uma construção é VIVA. Se nós mudamos , seu projeto também pode mudar com o passar do tempo. Não podemos é permitir abusos, em especial as novas barracas de praia, que vem inclusive contrariar as normas do IPHAN(Instituto do Patrimônio Histórico Artístico e Nacional). 

5: K.E. 5. Você é responsável por um dos projetos de barraca de praia mais lindos, aqui de Porto Seguro. Falamos claro, de Manito Praia, um lugar icônico que só reúne gente bonita. Conta um pouco pra gente, como foi esse desafio? 

L.R: Fico grato pelo elogio a este trabalho tão especial pra mim também. Ao constatar a alegria e identificação do público , lembro da loucura que foi o primeiro projeto , que foi desenvolvido em prazo judicial de 1 semana. Nesse momento, tive um “insight” de décadas de vivências. Imagina um projeto que era de reforma , que acabou por virar um projeto novo.  Ao aproveitarmos todo o material da estrutura que foi demolida, criou-se nesse momento um projeto sustentável . O mérito foi a arte de compreender  que o novo conceito era diminuir efetivamente o impacto das edificações.  Integração total entre céu, o mar e a vegetação eram prioridades nessa nova visão do Projeto Manito Praia. 

6: K.E. Assim como toda cidade em evolução, temos inúmeros problemas. Se você pudesse escolher por onde começar a resolvê-los, qual seria sua opção?

Eu poderia levantar algumas questões urbanas cruciais desta tão enorme problemática cidadã em que estamos vivendo, mas eu sou arquiteto urbanista e conheço muitas realidades pelo Brasil a fora e vou começar por onde penso que passa uma mudança que repercute, sem grandes investimentos iniciais. Eu orientaria a Prefeitura e os demais governantes a criar uma comissão com o intuito de gerar um mecanismo urbanístico, através de um decreto talvez,  podendo criar sistemas de mutirões inclusive, para revitalização de fachadas do centro da cidade para começar. Das fachadas e das calçadas. A retirada de placas, letreiros, totens, propagandas desproporcionais e descaracterizadores da arquitetura local original deveriam ser repensados, e com certeza diminuídos em escala. 

7: K.E. 7. Qual o lugar que você, uma pessoa que presa e promove através de suas criações um lifestyle de ponta, pode indicar para moradores e visitantes curtirem ainda mais a cidade?

L.R. : Vou citar locais que estão aí sendo consagrados com seus ambientes acolhedores que exploram a natureza com respeito e promovem em seus espaços atividades esportivas, como a Manito  praia, a Cabana Malibu onde tem a turma do frescobol, Cabana Jamaica. Mas para a noite há a Rua do Mucugê em Arraial, há o Quadrado de Trancoso com suas lojinhas e restaurantes, e há locais que estão por vir a existir. Como o novo Shopping a céu aberto que estamos terminando de desenvolver para Coroa Vermelha, com uma proposta inclusiva, integrando magnificamente o meio urbano com o shopping criado, respeitando as características locais da antiga Coroa Vermelha que está tão castigada pela ignorância com a qual vem sendo tratada nos últimos anos. Enfim,  olho muito pelo lado da ambiente e das atividades que se realiza por ali…

8:K.E. 8. Criação e Parâmetros. Dá pra trabalhar com pequenas regras que a VIdA nos impõe?

Acredito que não dá pra trabalhar sem regras. Ao contrário do que se pensa, arquitetura é muito mais técnica que aquela ideia de arte. Arquiteto artista e tal que se pensa muitas vezes. No entanto o uso da técnica pode ser mais criativa, mais inspirada também. A vida deve ser criativa, se  não estiver  sendo, há um mal ali… temos que combater.

9: K.E. O que é para uma pessoa proativa e dinâmica como você o conceito de “lifestyle”? (resposta 10)

10 – O que é para uma pessoa proativa e dinâmica como você o conceito de “lifestyle.  E o que não se pode esquecer para se viver bem essa MA-RA-VI-LHO-SA VIDA??

L.R. Prefiro responder as perguntas 9 e 10, de uma só vez, pois acredito que tenha tido a ver as duas respostas . Outro dia li uma frase muito reveladora, ela dizia assim: “O sucesso acontece enquanto a vida acontece”. Hoje o discurso geral é alcançar o sucesso. Qual sucesso? O Arnaldo Jabor já falara sobre os fracassados bem sucedidos.

Você pode alcançar o melhor trabalho e salário, a melhor casa, o melhor carro e tudo mais, mas se vc não alcança tudo isto com dignidade, com princípios morais, com ética, um código de condutas mais elevado, ajudando inclusive a progredir quem passa do seu lado no percurso, você não passará de uma fracassado bem sucedido.

Um bom estilo de vida,  é a vida que se tem compartilhando de si mesmo. Seus talentos naturais, seus sacrifícios, seu tempo.

Portanto, toda busca por fazer atividades saudáveis são boas tentativas de se ter uma grande vida.

O que não se pode esquecer para viver bem esta maravilhosa vida é que a única coisa que temos com certeza é exatamente esta vida. É preciso dar muito valor a este maior e único bem de fato, precioso dom de Deus.                                                                               

Obrigado!

Compartilhe nas redes sociais
Publicação Anterior

Após 7 meses de quarentena, Argentina reabre fronteiras para Brasil e países vizinhos

Próxima Publicação

Dr. Rondó Jr. aponta um dos melhores jeitos de parar de fumar

63 Comentários

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado.