Trilhas no Brasil oferecem roteiros cercados por natureza

Fazer longas caminhadas na natureza pode ser uma ótima opção de viagem nesta época de pandemia.

Afinal, este tipo de atividade conhecido internacionalmente como trekking, o turista tem a chance de explorar locais isolados, respirar ar puro e se divertir longe de aglomerações.

No Brasil, não faltam opções para explorar paisagens naturais, com montanhas, cachoeiras, rios e muito verde.

Atenção: o funcionamento de diversas unidades de conservação pode ser afetado pela pandemia. Informe-se se existe esta exigência para o lugar que você pretende visitar.

Transcarioca (Rio de Janeiro)

A trilha começa oficialmente na Barra de Guaratiba e termina no Morro da Urca, cruzando um corredor verde e montanhoso que existe dentro da Cidade Maravilhosa. Sua extensão total é de aproximadamente 180 quilômetros, que podem ser explorados em sua integralidade ou em seções – com trechos leves, moderados e difíceis. No caminho, os turistas cruzam belíssimas áreas de mata Atlântica e curtem vistas panorâmicas do litoral do Rio.

Chapada dos Veadeiros (Goiás)

Um dos mais famosos destinos de ecoturismo do Brasil é possível encontrar boa oferta de hospedagem e serviços de guias, o turista pode realizar trilhas de um ou vários dias para cartões-postais naturais incríveis, que incluem cachoeiras, rios, horizontes montanhosos e áreas de aspecto surreal, como o célebre Vale da Lua, que realmente lembra uma paisagem lunar.

Chapada Diamantina (Bahia)

 

Em lugares como Vale do Capão e Vale do Pati, os turistas encontram terreno fértil para caminhadas inesquecíveis, onde irão se deparar com cachoeiras imponentes, fauna e flora riquíssimas (com dezenas de espécies endêmicas) e paisagens montanhosas épicas. Trata-se de um destino com trilhas para todos os perfis de turistas, oferecendo desde percursos relativamente fáceis até trajetos desafiadores, que duram vários dias e levam os turistas até cantos remotos desta zona da Bahia.

Parque Nacional do Itatiaia (Minas Gerais e Rio de Janeiro)

Está situado na Serra da Mantiqueira e tem terreno marcado por montanhas e elevações rochosas, com altitude variando de 600 a mais de 2.790 metros – e tendo o Pico das Agulhas Negras como seu ponto mais alto. Na região, há desde percursos fáceis de caminhada (como os que chegam às cachoeiras Véu da Noiva e Itaporani) até trajetos desafiadores, como o que existe no Maciço das Agulhas Negras.

Parque Nacional da Serra dos Órgãos (Rio de Janeiro)

O lugar conta com centenas de quilômetros de trilhas de todos os níveis de dificuldade, desde um percurso pensado para ser acessível a cadeirantes até a desafiadora Travessia Petrópolis-Teresópolis, com cerca de 30 quilômetros de subidas e descidas pela parte alta das montanhas. Nas caminhadas, os turistas admiram cachoeiras e ficam fascinados com a beleza de formações rochosas como o Dedo de Deus e a Agulha do Diabo (esta última considerada um dos melhores pontos de escalada do mundo). Além disso, o parque abriga mais de 2.800 espécies de plantas catalogadas, além de aproximadamente 460 espécies de aves e mais de 100 mamíferos.

É fundamental levar para a trilha, calçados que já tenham sido usados algumas vezes e estejam “amaciados”, o que evita machucados nos pés, roupas impermeáveis, chapéu ou boné, óculos de sol e repelente – e que possua um seguro viagem válido durante a jornada. 

E outra dica importante para pessoas com pouca experiência na atividade: tente viajar para destinos que oferecem trilhas com diferentes graus de dificuldade. Também é recomendado a contração de um guia local, que conheça as trilhas a serem percorridas e que seja capacitado em cursos de primeiros socorros.

Compartilhe nas redes sociais
Publicação Anterior

Novidades da Casa Julieta de Serpa para presentear no natal

Próxima Publicação

Xandy Novaski entrevista o modelo Vitor Lacerda

213 Comentários

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado.