Xandy Novaski apresenta a Praça General Osório em Curitiba

PRAÇA OSÓRIO - Crédito Arquivo Pessoal

Imagine um oásis no meio de um centro urbano. Sim, a Praça General Osório em Curitiba, com suas inúmeras espécies de árvores, além das referências francesas no seu desenho, nos presenteia com uma área de 12.700 metros quadrados de muito verde, com pontos para descansar, apreciar a arquitetura local e contemplar a paisagem. Seu nome é em homenagem ao Marquês do Herval, Manuel Luiz Osório, um herói da Guerra do Paraguai.

PRAÇA OSÓRIO - Crédito Arquivo Pessoal

É uma das praças mais arborizadas de Curitiba. Os bancos espalhados pelo local se perdem em meio à vegetação (uma média de 46 espécies de árvores plantadas). Um dos destaques fica para o chafariz rodeado de estátuas de sereias e um cisne trazido da França, além do chão, um tapete em petit-pavé.

Criada no ano de 1878, a praça localizada no coração da capital paranaense recebeu primeiramente o nome de Largo Oceano Pacífico. O “rebatizar” do nome para General Osório aconteceu apenas um ano depois.

RELÓGIO DA PRAÇA OSÓRIO - Crédito Arquivo Pessoal

Na junção da Osório (sim, ela é carinhosamente chamada assim) com a Boca Maldita e o charmoso Calçadão da XV, é possível apreciar um famoso relógio que é um símbolo para Curitiba. O primeiro modelo foi instalado em 1914, um presente do então prefeito Cândido de Abreu. Após manutenções e substituições, um novo exemplar serviu como substituto em 1950, dessa vez pelo então prefeito Iberê de Mattos. E mais uma vez, em 1993, outro relógio construído pela Gunter & Muller ganhou o pódio pelo administrador da época Rafael Greca (eleito novamente em 2016 e reeleito agora em 2020).  O diferencial está em suas características que seguem o primeiro modelo lá do início do Século XX.

PRAÇA OSÓRIO - ENTARDECER - Crédito Arquivo Pessoal

A Praça General Osório também é conhecida pelas suas tradicionais feirinhas: a de Inverno e Natal. As barracas permanecem por cerca de 30 dias e além do artesanato, nos abre espaço para os mais diversos paladares, com comidas típicas de diversos Estados e países.

A pandemia mudou a rotina da Praça também com a alteração das suas feirinhas. Contudo, quando esse tempo de distanciamento social passar e você visitar Curitiba (mesmo que não seja no inverno ou no Natal), vá até a Praça General Osório! Com certeza irá se encantar!

Fonte:
www.curitiba.pr.gov.br

XANDY NOVASKI EXPERIMENTANDO UM TACACÁ NA FEIRA DA PRAÇA OSÓRIO, ANO 2018 - Crédito Arquivo Pessoal.
Compartilhe nas redes sociais
Publicação Anterior

Ana Jardim: ‘Era uma vez uma poetisa’ – Parte I

Próxima Publicação

Chico Vartulli apresenta a linda loja de tecido Ipanema Kravet, da elegantíssima Guida Seve

6 Comentários

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado.