Ilha da Madeira será o palco da primeira aldeia nômade digital da Europa

A Ponta do Sol, uma aldeia na Região da Ilha da Madeira, foi apresentada como a primeira aldeia nômade digital da Europa. O objetivo é precisamente atrair nômades digitais, que enquanto viajam precisam de um lugar para trabalhar remotamente.

O Madeira Digital Nomads é um projeto desenvolvido pelo Governo Regional da Madeira, através do Startup Madeira.

Para ter acesso basta fazer um registo online que depois dará acesso a uma série de vantagens, tais como um espaço físico para trabalhar com direito a secretária e cadeira, wi-fi gratuito das 8h às 22h e, ainda, acesso à comunidade digital Slack, eventos exclusivos e lista de acomodações locais e aluguer de carro.

Profissionais de grandes empresas e empreendedores digitais podem agora estabelecer-se na Madeira por períodos que vão de um a seis meses, e viver como locais nas comunidades ao redor da ilha.

A Ponta do Sol será o piloto para este projeto único. E é o local perfeito para este tipo de trabalhadores, que procuram um clima quente, o sol e um estilo de vida tranquilo no meio da natureza. A sua beleza natural e o fácil acesso ao mar são atrativos que o projeto salienta na sua plataforma. Tem cerca de 8.200 habitantes espalhados por uma área de 43,3 quilômetros quadrados. De acordo com o Portal de Turismo da Madeira, este é “o concelho mais quente da ilha e onde o sol brilha durante maior número de horas”.

As inscrições já estão abertas e entre fevereiro e julho o Digital Nomads Madeira pretende ter um impacto muito positivo na economia local, ao mesmo tempo que impulsiona o comércio local face à atual redução de turistas.

Compartilhe nas redes sociais
Publicação Anterior

André Conrado: Manaus, a capital da riqueza sem fim! Parte Final

Próxima Publicação

Conheça as banheiras naturais mais incríveis do mundo

209 Comentários

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado.