Grutas de Mira de Aire, uma das '7 Maravilhas Naturais de Portugal', reabre ao público

As Grutas de Mira de Aire, uma das “7 Maravilhas Naturais de Portugal”, reabriram ao público na terça-feira, após o pior ano na sequência da pandemia de covid-19.

As Grutas de Mira de Aire abriram ao público pela primeira vez em 14 de agosto de 1974. Segundo o administrador, 45% dos visitantes são estrangeiros e os restantes nacionais. Num ano normal, os alunos, nacionais e estrangeiros, representam entre 15 mil e 20 mil visitantes.

Com 600 metros de comprimento e 110 de profundidade visitáveis, atualmente já se conhecem 11 quilômetros de gruta com uma profundidade máxima de 230 metros.

Além das grutas, o complexo inclui um parque aquático, cuja data de reabertura está dependente das medidas da Direção-Geral da Saúde, e 13 unidades de alojamento ‘bungalows’, com capacidade para 52 pessoas, além de um espaço de restauração, bar e loja.

No interior da gruta, há uma sala de eventos e uma zona de estágio e prova de vinhos e o complexo apresenta ainda o Museu do Fóssil e o Centro de Interpretação do Maciço Calcário Estremenho, este último de entrada livre, assim como o moinho de vento, duas exposições, uma de fotografias alusivas aos 70 anos de espeleologia nas Grutas de Mira de Aire e outra de rochas minerais e fósseis, e a quinta pedagógica.

Esperamos que não feche outra vez! 

Publicação Anterior

Saint Andrews em Gramado lança experiências privativas para todo o ano

Próxima Publicação

O apresentador Serginho Groisman é o convidado da coluna de Chico Vartulli

675 Comentários