Ovadia Saadia: Os 80 anos de Roberto Carlos, o maior cantor do Brasil. Uma vida em imagens

Roberto já tem três grandes turnês agendadas: uma para o México, em fevereiro; outra pelos EUA que o ama, em abril; e uma terceira pela Europa, prevista para julho. Além disso, há o Projeto Emoções em Alto Mar, em março, e o Projeto Emoções na Praia do Forte, na Bahia, na semana do Dia dos Namorados, em junho. A agenda inclui, ainda, um show em sua cidade natal, Cachoeiro de Itapemirim. E mais o que aparecer no caminho.

“Embora já não venda nem toque mais tanto quanto nos anos 1960,70, 80 e 90, Roberto continua a ser o cachê mais caro do mercado. Seus shows, aqui e lá fora, estão sempre impressionantemente lotados. Em 1965, quando lançou o hit  Quero Que Tudo Vá Para o Inferno, Roberto chegou ao topo e, desde então, não saiu mais de lá”, exulta Paulo César de Araújo.

Emoções no Deserto da Judéia
 Com a maravilhosa mãe Lady Laura. Canecão, Rio de Janeiro 1983. Por apenas meia hora Lady Laura ao lado do amado filho Roberto Carlos e de sua mulher na época Miriam Rios. Summer Jacket branco, gravata preta; um luxo.
Com seu ídolo Frank Sinatra e o empresário Henry Maksoud na inauguração do Hotel Maksoud Plaza em São Paulo, dia 14 de agosto de 1981.
Frank Sinatra, RC e sua mulher da época, a atriz Miriam Rios.
Na histórica festa de 80 anos da apresentadora e diva brasileira Hebe Camargo. Dia 08 de março de 2009, a noite da gala mais badalada do ano.
Hebe 80 anos Poladian, Julio Iglesias,Hebe Roberto Carlos 2008
Com Ricardo Amaral e Boni e Boninho, amigos de uma vida.
Roberto Carlos e seu parceiro de composições e canções Erasmo Carlos: eles se divertem no filme “Minha Fama de Mau” que os retrata  no período da Jovem Guarda.
Especial Rede Globo 1981, “Jovens Tardes de Domingo” com Wanderléa produzida por Wilson Dimitrov em look que marcou uma geração.

Uma das amizades mais longevas da vida de Roberto é com a cantora Wanderléa, a “Ternurinha”. Os dois se conheceram em 1963. Juntos, apresentaram o Programa Jovem Guarda na Record, dividiram os microfones em diversos especiais de fim de ano da Globo e chegaram a contracenar em Roberto Carlos e o Diamante Cor de Rosa (1970, filmado em Israel e no Japão. Em Haifa Wanderléa conheceu a diva francesa Romy Schneider na praia), o segundo de uma trilogia iniciada com Roberto Carlos em Ritmo de Aventura (1968) e concluída com Roberto Carlos a 300 Quilômetros por Hora (1971), todos de Roberto Farias (1932-2018). “Deus foi muito gentil ao colocar do meu lado um amigo tão especial. Tenho pelo Roberto um amor imenso que só faz aumentar ao longo da jornada. Parece fermento de pão”, brinca a cantora.

Compartilhe nas redes sociais
Publicação Anterior

Universal Orlando retomará eventos de formatura em 2022

Próxima Publicação

Obra de Murilo Mendes é inspiração para a exposição “Sentado à Beira do Tempo”, no Centro Cultural Correios

11 Comentários

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado.