Cláudia Pamplona e a Segunda Parte da Série: Comunicação Virtual, Quando, Como e Por Que Usar?

Imagem: Google

Na coluna de hoje Claudia Pamplona dá continuidade à série Comunicação Virtual, Quando, Onde, Como e por que usar? Com a especial colaboração da Professora Elisa Maçãs, mestre e doutora em educação, tutora do Laboratório Remoto de ferramentas tecnológicas para o ensino a distância. Vamos esclarecer as principais dúvidas dos usuários da Comunicação Virtual.

Imagem: Internet

Claudia Pamplona:  Gostaria de saber em qual momento da comunicação virtual as pessoas se concentram mais neste momento? 

Elisa Maçãs: Acredito que, de maneira geral, as pessoas estão em um momento de tentar adequar, descobrir, reinventar suas vidas. Algumas buscam cursos, livros, outras conversam com pessoas que já tem conhecimento sobre o assunto, isto é, consultores especializados. Estas, assessoradas por consultores, com certeza, ganham tempo em relação às demais.

Esse novo tempo tem pessoas que resistem bravamente à comunicação virtual, já outras a rejeitam. Quanto mais rejeitam mais perdem tempo, quanto mais resistem, mas tem dificuldade para entender o que está acontecendo no mundo e ao seu redor. Tenho a mesma percepção que o sociólogo espanhol Manuel Castells, “não estamos em uma fase de transição e sim de transformação e a resistência a este processo pode ser uma forma de exclusão deste novo momento”.

Claudia Pamplona:  Sabemos que a comunicação virtual é possibilitada através de tecnologias diversas, como estes recursos são apresentados para o mercado? 

Elisa Maçãs:  Normalmente por meio de ferramentas tecnológicas, de plataformas, já muito disponíveis no mercado. São muitas as ferramentas digitais. Para cada objetivo você tem recursos mais apropriados que outros. Você tem plataformas que atendem melhor o ensino e aprendizagem outras que atendem melhor a gestão. É necessário conhecimento técnico para identificar o que é melhor para sua atividade. Existem plataformas compatíveis com o comércio e outras mais adequadas para a cultura. É necessário estudar o negócio para indicar que tecnologia, plataformas e ferramentas são as  mais apropriadas e o cliente poder escolher com segurança. Por exemplo, o meu laboratório remoto já tem mais de 40 ferramentas para serem testadas por nossos alunos. 

Claudia Pamplona: O engajamento na proposta da comunicação virtual não foi para muitos uma opção e sim uma obrigação. A Sra. Acredita que este fator pode trazer perdas para os que foram obrigados a fazer uso deste tipo de comunicação? 

Elisa Maçãs:  Sempre há prejuízo quando estamos diante de alguma coisa que não queremos, não gostamos, quando não conseguimos nos adaptar. Então quem estiver fora ou fechado para a comunicação virtual, obviamente tem um prejuízo. É necessário se abrir e se interessar. É necessário o conhecimento, para sair do prejuízo para o ganho e atingir o sucesso. Assim, você poderá se integrar e atender às novas demandas de mercado. O prejuízo vem quando a gente está fechado e o sucesso chega quando a gente se abre. 

Claudia Pamplona: O uso incorreto da comunicação virtual pode trazer prejuízo para este conceito?  

Claudia Pamplona:  Com certeza, sim. Há, para algumas pessoas, uma distorção do conceito de comunicação virtual, e uma dificuldade imensa para seu entendimento. É o caso, por exemplo, da insatisfação de alguns pais de alunos do ensino regular, em relação à educação a distância, quando algumas escolas, por não estarem preparadas, não conseguiram mostrar como lidar e se adaptar aos procedimentos que essa modalidade de ensino-aprendizagem demanda.  Quando digo não estarem preparadas, quero dizer que esse despreparo advém do fato das equipes da maioria das escolas, por conta da pandemia da COVID 19, terem que, de um dia para outro, começar a atuar na EAD,  sem formação para isso.

Está provado que a educação a distância quando implantada, de acordo com os princípios e critérios necessários e adequados, é uma opção que dá certo. Nós temos hoje muitos alunos bem formados, que passaram em primeiros lugares de concursos públicos e outros que conquistaram bons cargos, formados em cursos ofertados na modalidade a distância. Então, quando ouço as reclamações sobre o conceito de educação a distância, eu questiono como esse conceito está chegando para aquela pessoa.  A educação a distância funciona e se organiza de maneira diferente da educação presencial. Para tanto, é necessária uma formação específica para quem está propondo o seu uso, caso contrário fica difícil dar certo. 

Claudia Pamplona: Como uma profissional dedicada ao mercado de comunicação virtual, especialmente EAD, avalia o que está sendo feito hoje pelas empresas e principalmente pelas escolas, em nível de qualidade, na comunicação virtual? 

Elisa Maçãs: Esse tempo de pandemia mostrou a necessidade de estarmos preparados para outras possibilidades de viver e atuar profissionalmente. O mundo está num período de grandes transformações. É um tempo de virada. As empresas, as escolas, os profissionais que já entenderam isso já estão se atualizando e buscando parcerias para uma virada de sucesso. É o caso, por exemplo, da maestra e bailarina Rosa Jimenez que há cerca de 3 anos me procurou como pedagoga para colocarmos em plataforma de ensino aprendizagem um curso de flamenco, em que ministra o conteúdo a partir de sua própria metodologia. Assim fizemos e hoje o curso é um sucesso, a evolução das alunas é evidente.

Claudia Pamplona:  Que mensagem você deixa para as pessoas que desejam utilizar a Comunicação a Distância em seu ambiente de trabalho?

“A educação a distância é apenas a distância, não é para ser distante quando bem pensada, estruturada e implantada. Se é distante, não é educação a distância. Pense nisso e sua visão, sua disponibilidade para conhecê-la e se comprometer com ela, será outra!”  (Maçãs, Elisa)

Na próxima e última coluna da série Comunicação Virtual, Quando, Onde, Como e Por que Usar? A maestra e bailarina Rosa Jimenez contará a sua história de empreendedora do curso de Flamenco, a distância. Um desafio que já atingiu ao sucesso. Não perca!!!

Publicação Anterior

Juan de la Plata apresenta Abertura da Exposição VERSUS no Palácio das Nações da ONU tem transmissão online

Próxima Publicação

Chico Vartulli apresenta O perfil da querida jornalista Marília Gabriela e muito mais…

664 Comentários

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado.