DOUGLAS DELMAR ENTREVISTA O POETA RODRIGO FRANÇA

Rodrigo França nasceu em Currais Novos/RN, e reside em Cerro Corá/RN. Participa de três antologias poéticas. Seus hobbies favoritos são: o fazer poético e a apreciação da arte e suas variadas vertentes. 

Atualmente divulga seus poemas nas redes sociais (Instagram: eurodrigofr) e em sua página “O Jardim do Poeta”, no Facebook.

Rodrigo França - Arquivo Pessoal

MARIPOSAS MECÂNICAS

Tento entender as minhas engrenagens emocionais;

máquina que contém significados mui abissais.

Como mariposas mecânicas, sou atraído pelo paraíso obscuro que se esconde na minha estrutura soturna…

Já não me impressionam as miragens angustiantes que rastejaram no meu âmago;

nem meu gosto pelo sabor vampírico duma roupagem noturna.

À prova de fogo, arrisco-me na roleta russa dos meus desejos!

A intensidade esmaga as expectativas que almejo.

 

– Rodrigo França

Rodrigo França - Arquivo Pessoal

1 – Como nasceu a sua paixão pela poesia?

Bem, minha paixão pela poesia teve início ainda na infância, mais precisamente por volta dos onze/doze anos. Eu criava “conceitos” e os escrevia em um caderninho. Desde então, não parei mais de escrever.

2 – Quais os sentimentos que te inspiram a escrever? Porque?

Todos os meus sentimentos servem como inspiração. Meus poemas vestem a roupagem das minhas emoções.

Quando estou triste eles se tornam melancólicos, nebulosos e sombrios. Quando estou feliz eles tendem a ter um teor mais vibrante e empolgante, por exemplo.

3 – Você participou das seguintes antologias: Poetize-se! (Editora Versejar, 2018), Trilhas, Totens, Talismãs – Tautogramas Telúricos (Darda Editora, 2019), e Natal com Poesia (Biblio Editora, 2019). Como foi ver seus poemas impressos pelas páginas? 

Uma experiência incrível, meus olhos brilharam naquele momento e me enchi de alegria e satisfação (nem podia acreditar que eu tinha realizado um dos meus sonhos). Foi mágico.

Antologia Poética Trilhas Totens Talismãs - Arquivo Pessoal

4 – Você pretende ingressar no curso de Letras. O que a levou a querer seguir nessa área?

Eu sempre senti uma certa facilidade com linguagens, e também aprecio muito a literatura, vejo como uma oportunidade de adquirir conhecimentos que venham a incrementar no meu ofício de poeta.

5 – Como futuro profissional, como pretende despertar nas pessoas o interesse pela leitura?

Então, pretendo criar saraus e oficinas no intuito de incentivar a leitura e a expressão poética.

Rosa de Fumaça

 

Rosa de fumaça,

Que flutuas no ar…

Mostra-me acrobacias,

Sem se dispersar!

 

Tuas pétalas são incêndios,

No convés em alto-mar…

Marujo é o coração,

Sem saber aonde chegar!

 

– Rodrigo França



Rodrigo França - Arquivo Pessoal

6 – Você ainda é jovem, no entanto, já possui uma escrita muito amadurecida. Na sua opinião, qual é a importância da poesia? E tem planos para um próximo livro?

A poesia tem o poder de sensibilizar as pessoas, de olharem criticamente e expressivamente sobre a vida. Ela nos ajuda a externar nossas inquietações. Sim, estou no processo criativo do meu livro de estreia.

7 – O Rio Grande do Norte é um estado riquíssimo em cultura, história, belezas naturais e costumes populares. A cultura Nordestina te inspira de alguma forma? Como?

 A cultura nordestina me inspira de inúmeras formas, desde as expressões faladas, a culinária, o cordel, a música… A cultura é viva e prolífica, o que faz com que minha mente e meu coração transbordem novas ideias e sensações.

Antologia Poetize-se - Arquivo Pessoal

8 – Quais autores você gosta de ler? Algum deles influenciou na sua escrita?

Augusto dos Anjos e Cecília Meirelles têm uma grande influência na minha escrita. Também aprecio o terror. Destaco os autores: Edgar Allan Poe, H.P. Lovecraft e Arthur Conan Doyle.

9 – Rodrigo França, a Revista do Villa agradece sua participação e deseja todo sucesso em sua trajetória literária. Para finalizar, deixe uma mensagem aos nossos leitores.

Foi um prazer imenso e uma honra participar dessa entrevista.

Caros leitores: 

A leitura é fonte inesgotável de mistérios e significados profundos, capazes de te levarem a lugares e experimentar sentimentos únicos. 

Leiam avidamente, o gênero que preferirem, mas leiam como se estivessem devorando uma deliciosa sobremesa!

Antologia Natal com Poesia - Arquivo Pessoal
Publicação Anterior

Nicovinci aborda a força e tradição do artesanato na cultura e geração de renda

Próxima Publicação

Cristina Marins Convida para Night on The Rooftop

397 Comentários

Deixe uma resposta para clubriders.men Cancel reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.