David Reis nos traz hoje no Especial RJ: Visita ao Parque Lage • Rio de Janeiro

Nesta passagem pela cidade maravilhosa, visitamos um dos cartões-postais mais visitados do Rio de Janeiro, o Parque Henrique Lages, muito conhecido como Parque Lage, localizado aos pés do Morro do Corcovado, no Jardim Botânico (Parque Nacional da Tijuca). O local possui 52 hectares de puro verde, programas culturais e arte.

Fachada do casarão principal

O parque fica aberto diariamente, inclusive aos feriados, sempre das 9h até 17h, gratuitamente, bastante apenas realizar agendamento on-line pelo app da Sympla. Pode ser feito na hora, através do QR Code, porém corre-se o risco de não haver disponibilidade, sendo aconselhado ir ao local com o agendamento já realizado. A procura é muito grande, inclusive pelos cariocas.

Vista aérea do Parque. Foto: Marcelo Mania
O parque foi inspirado no romantismo dos parques ingleses, projetado em 1840 pelo paisagista John Tyndale, dividindo as atenções com a floresta nativa da Mata Atlântica, destacando-se também as palmeiras imperiais, os lagos e as ilhas artificiais. Há várias cavernas espalhadas e os aquários incrustados nas paredes com diversos peixes.
Aquário incrustados nas paredes. Foto: Meu lindo Rio
Em 1957, foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artistico Nacional (IPHAN), como patrimônio histórico e cultural da cidade do Rio de Janeiro.
No Casarão principal funciona hoje a Escola de Artes Visuais do Parque Lage(EAV), oferecendo formação gratuita para artistas iniciantes.
Detalhes do Palacete

No pátio central, à beira da piscina, encontra-se o Bistrô Plage com um excelente café da manhã, almoço e jantar com produtos orgânicos que podem ser saboreados junto aos eventos de arte e música no local. Esse espaço é muito disputado, pois é nele onde os visitantes registram foto com a paisagem do Corcovado com o Cristo Redentor ao fundo.

Pátio central a noite. Foto: EAV

Para visitar a parte superior do Palacete, é necessário realizar a compra de algum produto na lojinha de souvenir que fica localizada no Lobby, no valor mínimo de R$10,00.

Detalhes na área interna do casarão
O local é muito visitado pelas famílias cariocas, inclusive é feito muito piqueniques nos jardins, porém neste período de pandemia não estão permitidos. Vale muito a pena a visita, tanto pelo contexto histórico/cultural, como desfrutar de momentos deliciosos no meio da natureza. 
Salão Nobre do Parque. Disponível para locação. Foto: EAV
Quem deseja economizar no transporte, pode ir de ônibus ou metrô. Os ônibus 410, 409 ou 439, que circulam na Zona Sul, passam na Rua Jardim Botânico. Quem preferir ir de metrô, descer na estação Hospital da Lagoa.
 
Visite!!! Garanto que vão gostar!!!
Exposição Mostra Parque. Foto: EAV
Passeio pelas trilhas do Parque. Foto: Renan Lima
Fonte: RioTur. 
Site Parque Lage.
Fotos: Divulgação Internet 
Publicação Anterior

VIAJAR EM TEMPOS DE PANDEMIA: OITO ACESSÓRIOS PARA GARANTIR MÁXIMA SEGURANÇA DURANTE VIAGEM

Próxima Publicação

Nova York lança campanha de marketing para a retomada do Turismo

640 Comentários

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado.