Kênia Esteves: LE FANTASTIQUE, Magia... Encantos e seu Elegante Anfitrião Benjamin, por Maximiliano Morocha

Olá amigos! Hoje convido vocês a se transportarem para uma época de luxo e de puro glamour. Inspirado no filme de Woody Allen; Meia Noite em Paris, o empresário de sucesso MAXIMILIANO, leia-se MOROCHA CLUB; que começou como um simples bar; investe e nos surpreende com uma casa completamente fora dos padrões baianos de ser. LE FANTASTIQUE! Casa de Benjamin, que irá receber o beautiful people amantes de jazz, tango, charutos, jantares e drinks especiais a partir do dia 30/07. Que seja bem vindo!

Kênia Esteves: Max quando surgiu essa ideia tão inusitada? 

MAX: Tudo surgiu durante a quarentena, no ano passado, ao lavar a louça de casa (risos). Pensei em como seria transportar a elegância vivida em 1920 para o ano de 2021, em Arraial d’Ajuda-BA. 

Kênia Esteves: Você se inspirou em Woody Allen para criar BENJAMIM e todo um clima de fantasia e mistério do LE FANTASTIQUE. Conte-nos a respeito. 

MAX: Sim! Benjamin é um personagem fictício, que se apaixonou pela Belle Époque, de Paris, que na ocasião explodia com um novo comportamento. Através de figurinos, cortes de cabelo e diversão. Inclusive foi quando surgiu Coco Chanel, que causou frisson nas mulheres com sua ousadia. 

Kênia Esteves: Então a decoração e paisagismo foi igualmente inspirado nessa época? 

MAX: Com certeza. Escolhemos esse lugar que estava abandonado e o transformamos no universo de Benjamim. Ou seja, já na entrada nossos clientes vão poder apreciar a beleza da fonte sagrada, inspiradora de nosso anfitrião e de um charmoso espaço criado para os que amam fumar um bom charuto, no caso de nossa própria marca. Ao adentrar no LE FANTASTIQUE, almofadas e cortinas de veludo irão completar o clima, que também se compõe com aroma diferenciado, refrigeração à altura do lugar e luminárias que vieram da Turquia especialmente para nós. 

Kênia Esteves: E o que você me conta, sobre esse mood europeu e argentino em plena a Bahia? 

MAX: A intenção é exatamente essa. Convidar nosso cliente a se transportar para uma vivência inusitada. 

Kênia Esteves: E qual a logística que vocês imprimem ao abrir o LE FANTASTIQUE nesse momento de pandemia? 

MAX: Uma casa com poucas mesas (apenas 12), com respeito a todos os protocolos, mas com a alegria e o glamour que nossos clientes merecem. 

Kênia Esteves: Jazz e Tango são as referências dos shows que serão apresentados no LE FANTASTIQUE. Como será esse formato? 

MAX: A casa irá abrir 3 vezes na semana, com shows ao vivo. Os profissionais de tango vieram todos de Buenos Aires e os de Jazz, de Belo Horizonte; onde se desenvolve uma qualidade musical de ponta. Todos trazidos por nós e bem instalados aqui no Arraial d’Ajuda. Assim como a nossa equipe, que foi criteriosamente selecionada e treinada. 

Kênia Esteves: A casa possui uma adega belíssima. Qual a origem dos vinhos que vocês irão servir? 

MAX: Os rótulos são variados, que estão sendo selecionados e vindos de uma distribuidora de São Paulo. 

Kênia Esteves: MAX, e como será a reserva do LE FANTASTIQUE? 

MAX: Assim como acontece em Buenos Aires; imprimimos o serviço de transfer Hotel-LE FANTASTIQUE. Ao chegar, nosso cliente terá além do welcome drink; o direito a jantar; sobremesa e claro acesso ao show do dia em questão. Tudo isso incluído em um valor único. Teremos também o serviço de Vallet para quem preferir vir de condução própria. 

Kênia Esteves: A pergunta que não quer calar é: Como você define BENJAMIM? 

MAX: Um personagem atemporal. Apaixonado pelas mulheres, mas que tem a sua Amanda como predileta; por Tango e Jazz. Um grande leitor e apreciador da arte. 

Kênia Esteves: MAX , vamos fazer um convite aos leitores de minha coluna na REVISTA do VILLA

MAX: Claro! Convido a todos, a partir de 30 de Julho; a virem conhecer BENJAMIM e a se surpreenderem com a magia do LE FANTASTIQUE.

Publicação Anterior

Rodolfo Abreu aborda A retomada da Cultura

Próxima Publicação

Jeycow Ferraz QUEBRANDO PARADIGMAS – Flávio Vieira – Agente Publicitário de Modelos e Empresário das Passarelas.

1.475 Comentários