Juan de la Plata Matéria: Profissionais da saúde ganham rosto na mostra "Olhares na Linha de Frente", do artista visual Alexandre Ignácio Alves, no Vale do Anhangabaú, em São Paulo

Mônica Calazans, a primeira pessoa vacinada do País, é uma das retratadas

O artista visual Alexandre Ignácio Alves apresenta a série “Olhares na Linha de Frente” a partir de 25 de julho de 2021, das 8h às 12h, no Vale do Anhangabaú, no centro de São Paulo. A ação faz parte das comemorações da revitalização do espaço. A mostra, composta por 8 obras retratando pessoas anônimas que trabalham no combate à pandemia de Covid-19, fica em cartaz ao público até 18 de outubro de 2021 com visitas lúdicas guiadas.

O artista desenvolveu para a Secretaria Municipal de Cultura o projeto, uma espécie de desdobramento da série “Retratos preto sobre Preto”, em 2019, apresentada na II mostra do programa de exposições do Centro Cultura São Paulo (CCSP), composto por retratos de grande formato, quase monocromáticos, de jovens negros e moradores da Freguesia do Ó, seu bairro de origem. 

Sobre “Olhares na Linha de Frente”

Pensada como uma ode aos profissionais que estão lutando contra o coronavírus, a série de retratos, realizados em aguada de acrílica sobre compensado naval e com tamanho 160 x 220 cm, foca em 8 pessoas de duas instituições paulistanas, o Hospital Emílio Ribas e do Instituto Butantan, que fabrica e distribui a vacina CoronaVac, desenvolvida em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac Biotech. 

São 4 personagens de cada espaço, sendo que as do Emílio Ribas abrangem profissionais de diversos setores, já as do Instituto Butantan foram selecionadas pessoas que trabalharam especificamente no processo de pesquisa, desenvolvimento, produção, envase e qualidade da vacina do Butantan contra a Covid-19. A enfermeira da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Emílio Ribas, Mônica Calazans – a primeira pessoa vacinada no Brasil em 17 de janeiro de 2021, também foi retratada.   

“Por meio de pinturas de grande dimensão, julgo ser possível tirar o espectador do senso comum. A sair da prisão cotidiana das pequenas telas de celular e tentar promover um embate mais físico, corporal com a imagem”, analisa Alexandre, que no começo da carreira, em meados dos anos 1990, fez uma série de retratos dos meus familiares, pai e irmãos. 

Sobre o artista 

Alexandre Ignácio Alves nasceu em 1968, em São Paulo, onde vive e trabalha. Graduou-se em educação artística na Fundação Armando Álvares Penteado – FAAP, em 1998. Entre as suas principais mostras estão: “Entre Paisagens e Estados da Alma” – Galeria B_arco – SP-Arte Viewing Room, em 2020; “Arte Invisível” – Oficina Cultural Oswald de Andrade – São Paulo e “Abraço coletivo” – Atelier 397 – São Paulo, ambas em 2019; “Pictura Ut Diversitas” Memorial da América Latina, em 2007; Exposição inaugural do Museu Afrobrasil – São Paulo e 33 anos do Salão Bunkyo – São Paulo, ambas em 2004;  Arte em Movimento – SESC Pompéia –São Paulo, em 1998; Circuito Interno versão 3 – MAB FAAP – São Paulo e Tannan International Art Competition – Fukui, Japão, ambas em 1996; Salão Bunkyo – São Paulo e 25a Anual da FAAP – São Paulo, ambas em 1995. 

Realizou a curadoria da mostra “Metropolis: Contenitori di quali contenuti?” Rome Film fest 2007 – Seleção dos artistas brasileiros – Roma, além de ter obras em acervo públicos como o SESC, Museu da Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa, Pinacoteca do Estado São Paulo, Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul – MACRS e no Museu de Arte do Rio – MAR. 

Personagens Hospital Emílio Ribas

Graziella Xavier de Barros | Fisioterapeuta Respiratória da uti noturno

Guilherme Spaziani | Médico Infectologista uti

Mônica Calazans | Enfermeira uti

Adriano Soares | Coletor de lixo

Personagens Instituto Butantan

Fan Hui Wen l Gerente de produção / Núcleo de Produção de Soros

Marina Sakamoto Sotoyama l Coordenadora de Produção/ Serviço de Formulação

Evelyn Caroline Bataie l Coord de Controle de Qualidade / Gestão de Controle de Qualidade

Elizabeth González Patiño l Coordenadora de Desenvolvimento Clínico / Centro de Ensaios Clínicos e Farmacovigilância

Serviço:

“Olhares na Linha de Frente” de Alexandre Ignácio Alves 

o quê: 8 pinturas (aguada de acrílica sobre compensado naval, 160 x 220 cm)

abertura: 25 de julho de 2021 (8h-12h)

período: até 18 de outubro de 2021

visitas lúdicas guiadas: 

seg a sáb: 10h, 12h, 14h, 16h e 17h

dom: 10h, 14h, 16h e 17h

obs: depois da inauguração, o espaço será novamente gradeado e o acesso só será possível através das visitas guiadas

onde: Vale do Anhangabaú – Centro São Paulo, SP

metrô: 

estação Anhangabaú – linha 3 – vermelha
estação São Bento – linha 1 – azul

quanto: grátis

 

Saiba mais: alexandreignacioalves.com.br

Instagram: @alexandre_ignacio_alves 

Facebook: AlexandreIgnacioAlves

Créditos fotos: Cris Ameln

Para mais conteúdos sobre causas sociais, sustentabilidade, saúde, artes e turismo, siga: @juandelaplataofficial.

Publicação Anterior

Jeycow Ferraz apresenta ACONTECEU É NOTÍCIA – Concurso Igualdade Social Brasil 2021

Próxima Publicação

Grupo Tropicalis abre novo hotel em Maceió

667 Comentários