Flavio Santos Apresenta: O grande inventor Arthur Higgins.

Um grupo de jornalistas e curiosos se espremiam em frente ao estabelecimento n.47 da rua de São José, centro do Rio de Janeiro. O povo brasileiro lia nos jornais sobre os horrores da Grande Guerra na Europa e o bombardeio aéreo tático era uma realidade desde 1914. O motivo do burburinho era a apresentação, no dia 16 de dezembro de 1915, de um novo artefato bélico de fabricação nacional, o Novo Canhão Antiaéreo do professor Arthur Higgins.

              Nascido em Petrópolis, em 6 de julho de 1860, foi um dos introdutores e normatizadores civis da Educação Física no Brasil. Sua vida profissional estava inserida em uma época – final do século XIX e início do XX – de redefinição da educação, quando se pensava em construir um novo homem, disciplinado, educado e, nas palavras de um crítico da Revista da Semana, uma educação para o “robustecimento físico da raça”.

 Arthur trabalhou como jornalista em alguns periódicos da corte antes de se tornar professor de ginástica da Escola Normal do Rio (praça da Aclamação, n.54, atual Campo de Santana) e do Imperial Colégio Pedro II. Foi o autor de obras como o Compendio de Gymnastica e Jogos Escolares, de 1896 e o Manual de Gymnastica Higienica, de 1909, obra atualizada em 1934. Era conhecido por organizar exibições de ginástica e de jogos em espaços públicos do Rio de Janeiro.

                   Sua “carreira” como inventor começou na década de 1910. Em novembro de 1912, o prefeito do Rio de Janeiro, Bento Ribeiro, permitiu que o professor fizesse experiências na fachada do Hotel Avenida, utilizando um aparelho denominado Salva-Vidas Aéreo Higgins, automático e mecânico para os casos de incêndio. O artefato foi aperfeiçoado nos anos seguintes, permitindo a regulagem da velocidade da descida e foi reapresentado em 1914. Higgins pulou do 4.o andar do Cine Odeon, na praça Marechal Floriano. Os curiosos que acompanharam a apresentação tiveram a chance de experimentar o invento. 

 Ainda no ano de 1913 inventou um pequeno barco insubmersível, o Velocípede Marítimo Higgins para uso em naufrágios. No mesmo ano, criou uma carteira colegial regulável para escolas  públicas. Apelidado de Banco-Carteira Brazil, o invento ocupava menos espaço e era mais barato. Alguns exemplares foram confeccionados e experimentados no colégio Pedro II e na escola municipal Affonso Penna.

Apresentou ao conselho diretor do Clube de Engenharia um paraquedas para pilotos de avião, em dezembro de 1914. Em acordo com o Aeroclube do Rio, testou seu invento no Campo dos Afonsos. Inventou em 1914 seu “canhão contra aeroplanos e submersíveis”, o Novo Canhão Higgins, artefato de 1,20m que disparava nove granadas, construído pela casa Arthur Fernandes & Cia. Uma de suas vantagens era poder lançar granadas “iluminativas”, traçantes. Em 1916 foi a apresentação oficial do invento, com a presença de autoridades, entre elas o almirante Alexandrino, ministro da Marinha, e Gustavo Garnier, chefe do Estado-Maior da Armada. A engenhoca, que funcionara perfeitamente em uma apresentação anterior, em 1915, foi reapresentada para um teste contra alvos móveis. Na tarde de 2 de janeiro de 1916, o artefato funcionou bem contra os submersíveis, mas apresentou defeito quando teria que disparar contra os “aeroplanos”, na verdade, pipas de papel. Nada disso tirou o entusiasmo das autoridades e do próprio Higgins.

Em 1917 foi concedida a patente para uma nova invenção, um aparelho que tornava os navios invulneráveis aos torpedos, denominado anti-torpedo Higgins. No mesmo ano inventou a cafeteira rápida Predilecta, que custava Rs 10$000 (dez mil réis). Um ano depois, o Açucareiro Popular de Higgins, considerado mais higiênico e aperfeiçoado, feito em metal niquelado. O aparelho foi premiado com medalha de ouro numa das exposições nacionais e continuou a ser vendido até o ano de 1934. 

                Em 1918 criou o Signaleiro Higgins, para evitar o choque de veículos. O dispositivo foi instalado no cruzamento da avenida Rio Branco com a rua 7 de setembro, mas foi danificado por um inspetor de veículos. Não era uma unanimidade, o jornal Correio da Manhã classificou os aparelhos como “desgraciosas almajarras” que “atravancam a avenida Rio Branco.” Criado em 1913 e aperfeiçoado até 1918, reapresentou um guarda-chuva-bengala com o nome de Guarda-Chuva Moderno.

 Em abril de 1923, Arthur registrou sua nova invenção para o lar, o Paliteiro Higiênico A.H. Obteve garantia de propriedade de um aquecedor de água para banhos, usando como combustível carvão ou querosene, o qual deu nome de “Fervedouro Latino”, em 1928. Em 1929 criou um aparelho destinado a salvar vidas de tripulantes dos submarinos em caso de afundamento, o Salva vidas submarino Brasiliense, a qual parece ser sua última invenção.

Duas gerações de brasileiros foram educadas pelo professor Higgins, no Pedro II, na Escola Normal, no colégio Alfredo Gomes, no São José da Tijuca, no Atheneu Philomatico da rua do senador Vergueiro, n.150. No externato criado pela companhia de seguros A Educadora, ex-colégio São Feliciano da praça da República, n.24, no colégio Alípio da rua Haddock Lobo, n.111, no Asilo dos Meninos Desvalidos, instituição que funcionava no velho palacete Rudge, logo na entrada do Boulevard 28 de setembro, bairro de Vila Isabel. Várias gerações depois, a prática e a divulgação científica no Brasil continuam desprestigiadas.

               Arthur Higgins faleceu no Hospital Evangélico, situado na rua Bom Pastor, n.82, no dia 2 de fevereiro de 1934, deixando viúva a professora catedrática Dona Hortência Posada Higgins (Dona Didi) e dois filhos maiores, Jayme e Rubens Higgins. 



Fontes: 

Biblioteca Nacional Nacional do Rio de Janeiro.

Periódicos:

Brazil Ferro-Carril. 20/4/1913. Ed. 44. p.137; 31/1/1929. Ed.592.p.161;

A Vanguarda. 3/12/1885. Ed.16.p.1;

Auto-propulsão.  1/1/1916. Ed.12.p.20;

Jornal do Commercio do RJ. 7/10/1902. Ed.279.p.3; 12/9/1901.ed.254.p.7; . 8/8/1941. ed. 262.p.5; 9/7/1913. ed. 189B. p.5; 26?/10/1913. ed.298.p.6; 7/1/1915. ed. 07.p.13; 8/4/1917.ed.97.p.6; 25/10/1929. ed.255. p.9; 16/1/1891.ed.16.p.6; 5/10/1892. ed.278.p.10;

Coleção de Leis Municipais e Vetos Rio de Janeiro. Dec. 1063 de 25.03.1916. 1916.ed.39.p.79;

Revista da Semana. 9/12/1911.Ed.604.p.18;  6/5/1922.ed.19.p.23; 1927.ed.13.p.18

Diário do Rio de Janeiro. 16/6/1875.ed.167.p.3; 

O Imparcial. 2/2/1937.ed.520.p.6;

Gazeta de Notícias. 17/4/1877.ed.104.p.3;  10/3/1905. ed. 75. p.2;

Diário Português.  1/8/1885.ed.261.p.1

Correio Mercantil. 10/12/1867.ed.339.p.1

Diário do Povo. 10/12/1867. ed. 85.p.3

O Paiz. 14/3/1912.ed.10021.p.2; 17/11/1912.ed.10269. p. 3; 25/9/1913. ed. 10580.p.7; 1/8/1914. ed. 10890.p.6; 5/3/1915.ed.11106.p.9.; 7/3/1915. ed.11108.p.3; 30/4/1915. ed.11162.p.10;  11/5/1915.ed.11173. p.7; 28/3/1916.p.7; 1913.ed.10582.p.4; 24/1/1914.ed.10701.p.3; 16/12/1914. ed.11027.p.2;. 27/9/1917.ed.12041. Capa; 21/2/1918. p.3; 13/6/1918. ed.12299.p.5; 1/8/1918. ed. 12348.p.5; 28/4/1894. ed.B4282.p.2;. 8/2/1887.ed.856.p.2;. 13/12/1913. ed. 10659.p.2;. 25/12/1914.ed.11036.p.2;. 28/11/1918. ed.12467.p.5; 22/5/1886.ed.140.p.2;  30/8/1930. ed. 16749.p.4;

Almanak Laemmert. 1891.ed.C048.p.375; .ed.B085.p.663;

O Correio Familiar. 13/6//1886. ed. 13.p.5;

A Vanguarda. 19/5/1886.ed.149.p.2;

Dom Quixote.  21/11/1896.ed.75.p.6;

A União. 8/9/1905.ed.249.p.2;

A Semana. 25/6/1886.ed.78.p.6;

O Apóstolo. 21/5/1886.ed.58.p.3;

 Educação e Ensino. 1897.ed.1.p.78;

A Noite.. 14/11/1952.ed.14251.p.10;  27/4/1934. p.14

Diário de Notícias. 22/10/1952.ed.91197.p.14.

Tribuna da Imprensa. 16/10/1952.ed.860p.5

O Malho. 25/6/1917.ed.771.p.3;

Jornal dos Sports.  7/2/1954.ed.7499.p.9

Careta. 18/3/1922.ed.717.p.40;

A Batalha. 4/2/1934. ed.1206. p.4;

Jornal do Brasil. 31/12/1920.ed.364.p.5; 14/6/1921.ed.163.p.10;  16/2/1934.ed.39.p.23. 1/5/1934.ed.102.p.32;. 7/2/1935.ed.33.p.10;. 8/9/1901. ed.251.p.4; 1902 .ed134. p.4; 31/10/1903. ed.304.capa;

Correio da Manhã. 25/ /1921.ed.8000.p.4; 14/11/1928.ed.10386. p. 13.

Gazeta de Notícias. 31/1/1902/.ed.31.p.2; 10/12/1910. ed. 344.p.5; 17/5/1914.ed.136.p.11; 3/11/1914. ed.306.p.5; 18/9 /1918.ed.259.p.1

O Imparcial.  13/7/1917.ed.1652; p.5

Dissertação de Mestrado:

Souza, Fabiana Fátima Dias de. O Professor da moda: Arthur Riggins e a Educação Física no Brasil (1885-1934). Universidade de Juiz de Fora. Juiz de Fora-MG, 2011.


Compartilhe nas redes sociais
Publicação Anterior

Azul lança aviões inspirados em personagens Disney; veja fotos

Próxima Publicação

Lançamento do livro “Ana Botafogo: palco e vida”Theatro Municipal-Vera Donato

16 Comentários

  • Aw, this was an extremely nice post. Finding the time and actual effort to generate a superb articleÖ but what can I sayÖ I procrastinate a whole lot and don’t manage to get anything done.

  • I blog frequently and I genuinely appreciate your content. The article has truly peaked my interest. I am going to book mark your website and keep checking for new details about once per week. I subscribed to your Feed as well.

  • Greetings I am so happy I found your webpage, I really found you by
    mistake, while I was looking on Aol for something else, Anyhow
    I am here now and would just like to say kudos for a marvelous post and a all round interesting blog (I also love the theme/design), I don’t have time to look over
    it all at the moment but I have saved it and also added in your RSS feeds, so when I have time I will be back to read a great deal more, Please do keep up the awesome
    job.

  • Useful information. Lucky me I discovered your web site by
    accident, and I am stunned why this coincidence didn’t took place earlier!
    I bookmarked it.

  • A fascinating discussion is worth comment. There’s no doubt that that you need to write more on this issue, it might not be a taboo subject but generally people do not speak about such subjects. To the next! Many thanks!!

  • If you wish for to get a good deal from this piece of writing
    then you have to apply such techniques to
    your won weblog.

  • Attractive section of content. I simply stumbled upon your site and in accession capital
    to assert that I get in fact loved account your weblog posts.

    Anyway I’ll be subscribing for your augment and even I success you get right of entry to persistently fast.

  • Peter was now positioned between her wide spread thighs, “Are you OK with this” he asked her. “Am I OK with this, just you bury that outsized living thing in me right up to the hilt this moment or I am going to explode”She gasped as she felt the hot end of him touch her inner thigh she reached down and steered his shaft until it was just touching her outer lips she then let go and told him to dive in and bury that huge cock in her, he did. He pressed the end of his cock against her outer lips and proceeded to push, his glans was just the thing for opening her labia and with the surface…
    https://myrtlegirl7977554.wordpress.com/

  • Very great post. I just stumbled upon your weblog and wished to say that I have truly loved browsing your weblog posts.
    In any case I will be subscribing on your rss feed and I’m hoping you write
    once more soon!

  • cialis price buy cialis usa

  • An impressive share! I have just forwarded this
    onto a friend who had been conducting a little research
    on this. And he actually bought me breakfast due to the fact that I stumbled upon it for him…
    lol. So let me reword this…. Thanks for the meal!! But yeah,
    thanx for spending time to talk about this matter here on your site.

  • Keep on working, great job!

  • Hi it’s me, I am also visiting this site regularly,
    this web site is genuinely good and the users are genuinely sharing nice thoughts.

  • Hello There. I found your blog using msn. This is an extremely
    well written article. I’ll be sure to bookmark it and come back to read more
    of your useful information. Thanks for the post. I’ll certainly comeback.

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado.