Titta Aguiar: Bolsas de grife - Identifique uma verdadeira

Verdadeiro desejo de consumo de muitas mulheres, é ter pelo menos em seu closet uma bolsa de grife, “aquela” bolsa que você desejou durante muito tempo, e poupou uma bela soma de dinheiro para adquirir, mas como saber se ela é verdadeira??
Uma bolsa da grife Hermès, modelo Birkin, custa aproximadamente R$60.000,00.

Se você for adquirir em uma loja da própria grife não terá problemas, mas se você for comprar em second hand, como em um brechó ou de alguém que resolveu vender fique atenta aos mínimos detalhes. Na maioria das vezes existe uma fila para adquiri-las, se um brechó te oferecer várias opções em diferentes modelos e cores, desconfie.

Este é um guia útil para identificar uma bolsa falsa.

-Cada item de uma bolsa de grife é verificado pelo fabricante, não existe bolsa autentica com defeito de fabricação, e todas as bolsas são feitas á mão.

-O couro é de alta qualidade, não deve ser pegajoso ou oleoso e não ter imperfeições.

-A bolsa não deve cheirar a tinta.

-O nome impresso da marca , é um forte indicador. Fontes diferentes, letras borradas e sujas, pode ter certeza que é uma fake!

-Todas as costuras devem ser perfeitas e não deve ter fios soltos.

-Não pode ter cola no couro.

-Número de série é selado, não pode ser removido sem danificar a bolsa.

-Fique atenta a fechos, zíperes e botões, devem ter número ou nome impressos sobre eles.

– O zíper tem que correr suavemente, nunca travar.



Cada marca tem sua característica distinta.

Louis Vuitton

-Iniciais entrelaçadas.

-Monograma sempre vai iniciar e terminar nas laterais opostas com o mesmo símbolo.

-O couro da alça é cor de caramelo claro e vai escurecendo conforme vai usando.

-Cartão de identificação de fabricação , á partir de 2007 tem 2 letras, significa local da fabricação e 4 números, semana e ano que foi fabricada.


Hermès

-Hot print em folha de ouro.

-Ziper interior sempre de lado, nunca caído, e o final do zíper termina junto com o acabamento.



Prada

-Revestimento interior de cores que não contrastam com a parte de fora da bolsa.



Chanel

-Pele de carneiro, couro de caviar, sempre de alta qualidade, e o padrão do couro não pode ser repetitivo.

-Relevo do material, verifique se o padrão do matelassê se encaixa perfeitamente quando a bolsa estiver fechada.

-Modelo clássico fecho com 2 “C”, na parte inferior, o C da direita deve estar sobre o C da esquerda ,e o C da esquerda sobre o C da direita.

-Parte de trás do fecho, lado direito está escrito “Paris” e lado esquerdo “Chanel”.

-Monograma interior plastificado, com um leve brilho sobre ele.

– O número deve ter de 7 a 8 dígitos, mesmo número do cartão de autenticidade que vem junto com a bolsa.


Dior

Revestimento vermelho brilhante com o logo da marca.



Se você quer uma bolsa de grife, mas não quer ou não tem condições atuais de gastar tanto, opte por uma bela bolsa de couro, mesmo que não ostente uma grife poderosa como estas, mas que seja também bem acabada. Uma bolsa de grife fake, passa a imagem de uma pessoa falsificada, por dentro e por fora. Não precisamos disto!!!

@tittaguiar

Publicação Anterior

Kênia Estevess: EUA… JAPÃO… FRANÇA; as influências de LUCIANA GODINHO para sua DONUTS MANIA

Próxima Publicação

Douglas Delmar entrevista o Artista Cau Zacharias

1.266 Comentários