XANDY NOVASKI ENTREVISTA A CANTORA, COMPOSITORA E ATRIZ HANNA

HANNA – Crédito Antônio Guerreiro

HANNA é uma artista que canta e encanta. Sua voz ímpar eleva ainda mais a suavidade da Bossa Nova, ritmo que a levou para o mundo e inclusive aproximou a amizade com João Gilberto, grande criador desse compasso que é pura sedução e hino ao amor. Com disco lançado pela ‘Som Livre’, ela também esteve presente como atriz no lendário programa “Os Trapalhões”. Se há pessoas que sorriem com os olhos, HANNA é uma delas. Tal harmonia se dá devido ao mergulho de corpo e alma em seus trabalhos, o que poucos conseguem. Sua interpretação é tão contagiante que o próprio João Gilberto autorizou duas de suas canções autorais (Hô-bá-lá-lá e Bim Bom) num dos álbuns da cantora (O Amor é Bossa Nova – Volume 02) em sua homangem, disco esse indicado ao Grammy Latino em diversas categorias. Conheça um pouco mais sobre a emocionante história dessa artista que é única em sua performance!

1) Você atua no mercado artístico como cantora, atriz e compositora. Além disso, representa a cidade maravilhosa como Embaixadora do Rio de Janeiro. Conta pra gente: como você faz para deixar todas essas funções em ordem? Ou elas se alinham naturalmente?
Para mim é muito fácil, porque a música é fascinante e faz parte da minha Vida. Tudo no seu tempo. Tudo certinho.

2) Sua linha de atuação na música é a Bossa Nova. Seu CD “O Amor é Bossa Nova” inclusive é uma homenagem a João Gilberto que, aliás, foi seu amigo. Como era conviver com pessoas tão especiais como ele numa época de ouro para a música brasileira?
Pra mim foi uma GRANDE HONRA conviver com João Gilberto. Foram momentos dos Deuses!

3) O João a autorizou a gravar duas músicas de autoria dele, pois sabia que você daria sequência à Bossa Nova. Quando você relembra tantos momentos únicos na sua carreira, o que vem a sua mente?
Quando eu recebi as autorizações de João Gilberto das músicas de sua autoria, que são “Hô-bá-lá-lá” e “Bim Bom”, foi muito Emocionante. Fiquei muito Feliz! Elas duas estão no repertório do meu Álbum “O Amor é Bossa Nova – Homenagem a João Gilberto”, Volume 02. É divino! E quando eu relembro esses momentos divinos na minha carreira, sinto que eu sou muito importante para a música brasileira. E isso é magnífico!

4) Seu álbum foi indicado ao Grammy Latino em diversas categorias e ganhou o Prêmio da Música Brasileira. Isso se dá mais de meio século depois da criação da Bossa Nova. Podemos dizer que a Bossa Nova é eterna, assim como o Rock?
Sim! A Bossa Nova é eterna. Assim como o Rock, ela é reconhecida mundialmente.

5) Você já morou em Paris, inclusive foi lá que iniciou a carreira como cantora, nos clubes de Jazz. Começar na Europa uma vida na música teve seu diferencial na hora de retornar ao Brasil?
Sim. Morar em solo francês e começar minha carreira de cantora nos Clubes de Jazz de Paris é fascinante. Só cantores importantes com timbres especiais conseguem, porque Paris é o centro de arte do mundo. Minha grande honra ter começado a carreira de cantora em Paris!

6) Sua apresentação também foi destaque no La Mamounia, hotel top em Marrakech. Inclusive o rei esteve lá, levou flores pra você, assistiu ao show. Como você define esse momento na sua carreira?
Quando me apresentei no Hotel Mamounia em Marrakech, Marrocos, e o rei Hassan II esteve no meu show me presenteando com flores, foi lindo. Momento dos Deuses! Fiquei encantada recebendo flores do rei! Muita Emoção.

7) Itália, Suíça, Grécia… Como o mundo vê a nossa Bossa Nova?
A Bossa Nova é a música brasileira no mundo!

8) Como atriz, você atuou no programa “Os Trapalhões” durante muito tempo. Além disso, fez filmes e gravou para a trilha de um deles. Como era conviver com essa turma do barulho, Didi, Dedé, Mussum e Zacarias?
Na época que trabalhei no Programa “Os Trapalhões” da TV Globo, eu amei conviver com Didi, Dedé, Mussum e Zacarias. Eles eram super sérios. Nas gravações nós riamos muito. Grandes humoristas! Foram momentos inesquecíveis!

9) Como se deu seu encontro com o Boni e a evolução para a gravadora ‘Som Livre’, onde você produziu “Sentimentos”? Inclusive, a música foi tema da Cristiane Torloni na novela “Partido Alto”.
Quando eu trabalhava como manequim, fui convidada para desfilar para uma grife em Campo Grande, Mato Grosso do Sul. Entrando no avião, um senhor que estava sentado lá no fundo gritava me chamando: “Moça, venha sentar aqui!” Eu pensei que era um amigo meu, o Renato Pacote. Então eu fui. Chegando lá, eu falei “Oi, Renato Pacote!”, que era diretor da TV Globo. Eis que ele disse: “O Renato Pacote é meu irmão. Eu sou Edvaldo Pacote, assessor do Boni.” que era o Vice-presidente da TV Globo. Então eu sentei na poltrona do meio, e do lado era o Boni. Fiquei encantada! O Boni do meu lado! “Quero cantar Bossa Nova em Paris!”, eu disse. O Boni respondeu pra eu ir, que ficaria muito famosa, porque o francês ama a Bossa Nova. Quando chegamos em São Paulo, o Boni e o Edvaldo Pacote desceram. O Boni me disse: “Vou te dar o meu cartão. Vá a Paris e cante bastante. Quando você voltar me ligue!” Eu fui e passei a ser reconhecida. Quando retornei, liguei para o Boni e ele me recebeu na Sala dele, na TV Globo. Ele me encaminhou ao Guto Graça Mello que me contratou e eu gravei a música “Sentimentos” que foi tema da Cristiane Torloni na Novela “Partido Alto”, de autoria da Glória Perez e Aguinaldo Silva.

10) Suas músicas estão em diversas plataformas na internet. Como você vê essa revolução digital que está aí diante dos nossos olhos e ouvidos e não tem como retroceder mais?
Meus álbuns “O Amor é Bossa Nova – Homenagem a João Gilberto” Volume 01 e Volume 02 estão à venda em todas as plataformas digitais e nas lojas da Livraria da Travessa. Meu álbum “Nós em Nós” também está à venda em todas as plataformas digitais. A evolução da tecnologia é fantástica!

11) Você está gravando um novo CD pra dar continuidade a esse legado que é a Bossa Nova. Pode adiantar um pouco sobre essa novidade?
Neste momento estou em estúdio gravando meu novo álbum “Bossa Nova Para Sempre”. No repertório são 12 clássicos da Bossa Nova com arranjos assinados por Dodô Moraes, com previsão de lançamento para final de 2022.

12) Pra encerrar, o que tem a dizer aos amantes da Bossa Nova e também aos mais jovens que não conhecem o ritmo?
Peço a todos os jovens do mundo que escutem a Bossa Nova. Ela é fascinante! Ela foi criada por João Gilberto em Juazeiro, na Bahia, e foi lançada em 1960 em Ipanema, do Rio de Janeiro para o mundo. A Bossa Nova é dos Deuses! Viva a Bossa Nova! Bossa Nova para sempre!

Publicação Anterior

André Conrado: Teresópolis/RJ – A cidade de Teresa – Final

Próxima Publicação

Sonia Belart: Caldas da Rainha, uma cidade que vale incluir no roteiro portugues.

Um comentário

  • קמגרה למכירה בהרצליה אנשים באים אליה מהצפון, מהמרכז ומהדרום. לא לחינם נחשבת הרצליה לאחת מהערים המובילות בישראל בתחום הפנאי והבילויים. הרצליה היא עיר תוססת, עם מפגשים אנושיים רבים, metamask token factory example

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado.