EXIBIÇÃO DO FILME TERRA ESTRANGEIRA COMEMORANDO SEUS 25 ANOS COM RESTAURAÇÃO 4K - Fotos CRISTINA GRANATO

Terra Estrangeira – convite

TERRA ESTRANGEIRA COMPLETA 25 ANOS

Como parte das comemorações, a nova versão em 4K terá sessão na Mostra Internacional de Cinema de São Paulo

TERRA ESTRANGEIRA EM NOVA VERSÃO 4K

Como parte das comemorações dos 25 anos do lançamento, o filme terá sessão especial única no Festival do Rio

“Terra Estrangeira”, dirigido por Walter Salles e Daniela Thomas está de volta à tela grande em cópia restaurada em 4k, com exibição no Festival do Rio. A sessão, em comemoração aos 25 anos do filme será realizada no sábado, dia 11 de dezembro, às 19h30, no Estação NET Botafogo e terá a presença dos diretores, dos atores Fernanda Torres e Fernando Alves Pinto e de integrantes da equipe do filme.

Terra Estrangeira” foi restaurado em 4k pela VideoFilmes, em 2021, a partir dos negativos originais de imagem 16mm, digitalizados em alta resolução no laboratório francês Éclair. O áudio foi remasterizado para o formato 5.1 a partir da mixagem original do filme no formato Dolby Stereo no Estúdio JLS. O restauro foi coordenado por Patricia di Filippi. A marcação de luz foi supervisionada por Walter Carvalho, diretor de fotografia do longa que comenta: “Eu revi o ‘Terra Estrangeira’ inúmeras vezes por conta do trabalho de remasterização. O filme continua com o mesmo frescor com seus 25 anos de vida. O filme se debruça sobre as costelas do Brasil de ontem e grita, clama pelo Brasil de hoje. É feito de Terra brasileira. Eu chamo isso de cinema necessário, de cinema emergente E ele continua com essa caraterística porque ele olha para um Brasil profundo, real, sem enfeite, sem polimento.”

Um dos marcos da retomada do cinema brasileiro, lançado em 1995, “Terra Estrangeira” tem lugar especial na cinematografia dos diretores: “O filme nasce como uma reação ao silêncio forçado do desgoverno Collor, e de 25 anos de ditadura militar. É um filme regido pelo desejo urgente de refletir quem nós éramos naquele momento de nossas vidas, e de participar do renascimento da cinematografia brasileira ”, relembra Walter Salles. Daniela Thomas comenta o que a motivou no projeto “sou apaixonada por cinema e pela ideia de fazer cinema. O “Terra Estrangeira” foi a perfeita realização desse sonho. Éramos uma pequena turma de apaixonados por cinema, liderados pelo cinéfilo-mor, Walter Salles, focados na realização de um filme que ao mesmo tempo expressasse essa paixão e refletisse o estado de coisas no nosso país.”

Rodado em 4 semanas, em 3 continentes, as filmagens tiveram equipe reduzida como em um documentário. “Pensamos o filme todo antes, mas não paramos de improvisar ao longo da filmagem. Foi um processo único”, conta Walter Salles. E Daniela complementa, “nós desejávamos que o filme tivesse um tamanho e agilidade de produção proporcionais ao momento econômico que vivíamos. Foi intenso e extremamente prazeroso. Acho que esse momento inspirado que vivemos ficou impresso na tela. Éramos felizes e sabíamos.”

Terra Estrangeira” foi um filme regido por um estado de urgência, e por falar com precisão sobre um período de crise profunda do país. “Em pleno caos dos anos Collor, uma imagem em preto e branco se cristalizou na mente, e não parava de ecoar: a de dois jovens frente à um navio emborcado na areia, num país distante. Pouco a pouco, foi ficando claro que aquela cena refletia formas distintas de exílio: político, econômico, afetivo. É a imagem que contém o filme como um todo. Com a derrocada econômica, o Brasil deixou de ser um país de imigração e se transformou em um país de emigração. Cerca de 800 mil pessoas deixaram o país naquele momento. Os personagens de Alex e Paco nascem desse ponto de inflexão de nossa história”, conclui Walter Salles.

ELENCO PRINCIPAL
Fernanda Torres – Alex
Fernando Alves Pinto – Paco
Luis Melo – Igor
Laura Cardoso – Manuela
Alexandre Borges – Miguel
João Lagarto – Pedro
Participação Especial: Tcheky Karyo

FICHA TÉCNICA RESUMIDA
Direção: Walter Salles e Daniela Thomas
Diretor de Fotografia: Walter Carvalho
Roteiro Original: Daniela Thomas, Walter Salles e Marcos Bernstein
Produtor Executivo: Flávio R. Tambellini
Música: José Miguel Wisnik
Direção de Arte: Daniela Thomas
Montagem: Walter Salles e Felipe Lacerda
Figurino: Cristina Camargo
Dirigido por: Walter Salles e Daniela Thomas
Brasil – 1995 – 100 min

SOBRE A RESTAURAÇÃO
Coordenação do Projeto de Restauro | Patricia de Filippi, ABC
Fotografia | Walter Carvalho, ABC
Processos Digitais | Rodolfo Oliveira
Restauração de Som | José Luiz Sasso, ABC | Toco Cerqueira | Daniel Sasso
Pós-produção de Imagem e Remasterização | Hebert Marmo

ESTAÇÃO NET BOTAFOGO
RUA VOLUNTÁRIOS DA PÁTRIA, 88 – BOTAFOGO

ASSESSORIA DE IMPRENSA. PRIMEIRO PLANO
Anna Luiza Muller
Twitter: @_Primeiro_Plano / Fb e Instagram: @primeiroplanocom
http://www.primeiroplanocom.com.br

Publicação Anterior

David Reis: Natal das Águas – Luz da Esperança – Manaus/AM

Próxima Publicação

André Conrado: Natal Salvador – Bahia 2021 – Luz para recomeçar

465 Comentários

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado.