Kênia Estevess: TRADIÇÃO; CULTURA e FÉ, é tempo de “JANEIRAR TRANCOSO”.

São Sebastião

Olá amigos!

Por aqui no Extremo Sul da Bahia, é tempo de cultivar a Alegria, o Amor, a Coletividade e a Compreensão.

Rodas de samba de couro se formam e festejam com uma FÉ inabalável os dias 20 de Janeiro e 3 de Fevereiro.

Respectivamente os dias de SÃO SEBASTIÃO e SÃO BRÁS.

Onde?

Na praça SÃO JOÃO BATISTA, mais conhecida como QUADRADO, localizada em TRANCOSO.

De forma apresentar à voces essa cultura regional divina por natureza, utilizo uma expressão muito usada por aqui nessa época do ano.

Vamos nessa “JANEIRAR TRANCOSO?”

Com a população dividida entre cozinha e organização da festa, TRANCOSO renova sua história e seus sonhos.

O samba guardado a 7 chaves por Sr. FLO, de 85 anos, exalta “ O MAMAUÊ…O MAMAUÁ…tá me chamando MAMÃE pra VADIAR…”

A logística da festa tem sempre um super café da manhã e um almoço. Missa também faz parte da celebração.

Reza a história que SÃO SEBASTIÃO, jesuíta, veio para cá há 445 anos e tornou-se o padroeiro do lugar.

Já SÃO BRÁS, que é o santo protetor da garganta e enfermidades , ganhou homenagem ao salvar um nativo engasgado com uma espinha de peixe.

A tradição e a cultura das festas , vem desde de 1975 , e foi criada na intimidade das famílias da região.

Porém com o passar do tempo cresceu, e leva centenas de pessoas atrás da banda que toca alegremente o samba de couro que parece um “mantra”com seu refrão envolvente.

MAMAUÊ….MAMAUÁ…tá me chamando mamãe pra VADIAR…

VALQUITO LIMA, igualmente nativo , é responsável pela pintura dos mastros feitos de troncos de madeira.

Técnica que aprendeu com a avô, LACÍNIO ALVES , e envolve moradores que colocam no mastro seus sonhos e desejos para o ano que se inicia.

E o que significa os mastros sagrados?

Estes representam a história de cada festeiro no ano que se passou , assim como a da cidade; e todo ano uma pintura diferente é realizada, já que são trocados a cada festa dos Santos em questão.

Bandeiras com imagens são colocadas nas pontas e todo o povo saúda SÃO SEBASTIÃO e SÃO BRÁS.

FÉ e Devoção resumem esse Janeiro, que apesar de não ter a festa por causa da pandemia, os mastros serão com certeza trocados em seus respectivos dias.

Com o respeito e o Amor a tradição dos festeiros e suas histórias de vida.

Por uma questão de ESSÊNCIA, deixo aqui a minha gratidão a MARIA CLARA AMORIM; produtora cultural do JAZZ TRANCOSO e estrela de nossa coluna; que apesar de estar super ocupada com o preparo da próxima edição do evento, colaborou com um material de ponta , para que essa matéria fosse realizada.

MAMAUÊ…MAMAUÁ..tá me chamando MAMÃE pra VADIAR…

Publicação Anterior

RIW Dia 3: Mundo dos Games e palestra do co-fundador da Apple

Próxima Publicação

Titta Aguiar: A invasão do estilo pastel goth!!

5.689 Comentários