André Conrado: Um passeio pelas águas da Baía de Todos os Santos – Final

Foto da Praia da Penha – Ilha de Itaparica – SETUR

Dando continuidade a este belo passeio pela encantadora Ilha de Itaparica, falaremos um pouco do belo município de Vera Cruz.

Paisagem de Vera Cruz - Ilha de Itaparica - @aclubtour

A natureza é o principal atrativo de Vera Cruz, que conta com inúmeras praias, rios que banham falésias, espelhos d’água que retratam o verde do manguezal, fontes de água potável à beira-mar, restinga de Mata Atlântica com trilha para o turismo de aventura e um dos mais belos cenários do planeta para a prática de esportes náuticos e para o paraquedismo.

Vera Cruz possui 40 km de praias banhadas por águas mornas e protegidas por arrecifes, na costa leste, e um verdadeiro santuário ecológico na contra costa. O cenário é perfeito para quem gosta de curtir a natureza. Para os que procuram esportes de aventura é uma dica sob medida.

Mar Grande é o point mais frequentado pelos jovens, especialmente durante o verão, e oferece um grande número de hotéis, pousadas, bares e restaurantes típicos. A biodiversidade dos ecossistemas, como manguezais, restingas e Mata Atlântica, assim como a flora e a fauna marinha, tem despertado o interesse de especialistas das mais diversas áreas, resultando na criação de duas unidades de conservação municipais: o Parque Ecológico de Baiacu e a Área de Proteção Ambiental Recife.

Foto do Parque Ecológico - Jeribatuba - Vera Cruz - Ilha de Itaparica - @aclubtour

Na contra costa está localizada a população rural do município, os povoados são menos habitados do que os situados na costa e a comunidade, simples e hospitaleira, é composta em sua maioria por pescadores e marisqueiras, famílias que vivem na Ilha de Itaparica há várias gerações.

Forno de cal 

A ruína do forno de cal é a mais antiga da Ilha: data de antes de 1550. “Foi quando começou a exploração de cal para a construção de Salvador. Parece um resto de farol, fica perto do fundo da Igreja da Penha”,

Foto do Forno de Cal - Vera Cruz - Ilha de Itaparica - crédito Wikimedia Commons

Praia de Mar Grande

A praia de Mar Grande está bem pertinho de Salvador. Ainda no município de Veracruz, a bela praia segue sendo uma das opções de passeio para quem está na Ilha de Itaparica.

Possui uma boa estrutura, com barracas que servem comidas deliciosas. Sem dúvidas, um passeio imperdível – sobretudo para quem vai de lancha.

Foto da Praia de Mar Grande - Vera Cruz - Ilha de Itaparica - Divulgação

Praia de Barra do Gil

Se você prefere locais mais inóspitos, mar calmo e sossego, conheça a Barra do Gil. O local é perfeito para um piquenique e desfrutar da beleza local; principalmente se estiver com crianças. No entanto, assim como as outras praias da região, evite ir em alta estação.

Foto da Praia Barra do Gil - Ilha de Itaparica - crédito Wikimedia Commons

A Ilha de Itaparica não é feita apenas de belezas naturais, mas também de muita história.

No início da colonização da Bahia, a ilha era habitada por índios Tupinambás. Sendo assim, Itaparica significa “cerca feita de pedras” na língua Tupi, por causa dos arrecifes ao redor da ilha, ainda hoje preservadas.

Descoberta por Américo Vespúcio em 1501, a ilha foi colonizada em 1560 pelos jesuítas, porém em 1510 já havia registrado a passagem do navegador português Diogo Álvaro Correia, o “Caramuru”, que, ao casar-se com a princesa tupinambá “Paraguaçu”, filha do cacique “Taparica”, formou a primeira família genuinamente brasileira. 

Fonte da Bica

No centro histórico da ilha, a Fonte é mais uma atração. Os azulejos anunciam supostos benefícios do líquido: “Eh! Água fina faz velha virá menina”. Antigas crendices populares que ainda marcam a bela ilha…

O monumento, de 1842, fica no centro de Itaparica. A água, de acordo com dados da pesquisa do órgão de Geologia Ambiental, Hidrogeologia e Recursos Hídricos da Bahia é cloretada sódica, tem pH ácido (cerca de 4,2) e sabor levemente picante por conta de gás carbônico.

Foto da Fonte da Bica - Ilha de Itaparica - @aclubtour

Igreja da Matriz do Santíssimo Sacramento

Construída no final do século XVII, à base de cal, pedra e óleo de baleia, a Igreja possuía um estilo barroco. Nas linhas atuais, os traços remetem ao estilo neoclássico e possui painéis ornados pelo pintor José Teófilo de Jesus, que reproduziu a ceia e os milagres do Santíssimo.

Foto do interior da Igreja Matriz do Santíssimo Sacramento - crédito Sara Gomes - Arquidiocese de Salvador

Padre Manoel Cerqueira Torres foi o responsável pelas obras do templo, que foi inaugurado no dia 21 de outubro de 1794. Quase 21 anos após a abertura, em 1814, Dom João VI, ainda na condição de Príncipe Regente de Portugal, deu ao templo o nome de Santíssimo Sacramento de Itaparica, desmembrando-o da Matriz Nosso Senhor da Vera Cruz. 

Importantes momentos da história do Brasil foram protagonizados nesta Igreja, a exemplo da aclamação à Majestade Imperial, Dom Pedro I, que os “itaparicanos” fizeram em outubro de 1822, com uma celebração do Te Deum (A Ti, Deus!), em agradecimento pela Independência do Brasil que fora conquistada.

Em 1826, a Matriz do Santíssimo Sacramento recebeu a visita de Dom Pedro I, e em 1859, do seu filho sucessor, Dom Pedro II. Em 1830, após 14 anos de criação da Irmandade do Santíssimo Sacramento, o compromisso foi reformado pelo então Arcebispo Romualdo Antônio de Seixas que aprovou a Irmandade. Atualmente, a Matriz é composta por duas capelas e 13 comunidades.

Foto da Igreja Matriz da Paróquia Santíssimo Sacramento - Ilha de Itaparica - crédito Sara Gomes

A Igreja Matriz da Paróquia Santíssimo Sacramento, localizada no centro da Ilha de Itaparica foi reaberta no final do ano passado. Ela estava fechada há três anos e para alegria de toda população foi totalmente reformada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). As obras foram iniciadas em 1 de fevereiro de 2018 e o investimento para a restauração foi de R$ 9,3 milhões, segundo a prefeitura de Itaparica.

Dica gastronômica

O Restaurante Manguezal, em Itaparica, é parada obrigatória para quem quer experimentar a culinária local, sobretudo os frutos do mar. Aliás, o restaurante fica na beira da praia e pé na areia, num estilo rústico e muito aconchegante. Por fim, a comida é considerada boa e os preços são razoáveis.

Foto do Restaurante Manguezal - Ilha de Itaparica - @aclubtour

Uma ilha encantadora, com muita beleza e história, que vale uma visita de todos!

Paisagem da Praia Ponta de Areia - Ilha de Itaparica - Divulgação

Fontes:

@aclubtour

IPAC-Ba

IPHAN

SECULT – BAHIA

SETUR – BAHIA

Publicação Anterior

Lançamento do livro EmagreciMente Plus do Dr Luciano Negreiros – Livraria da Travessa Shopping Leblon – Fotos: Vera Donato

Próxima Publicação

Primeiro circuito funcional para pessoas com Autismo e Síndrome de Down da Barra, Recreio e Vargens no Rio será inaugurado pela Prefeitura