Guilherme Marques: Paz

A importância da paz no mundo, é fundamental na boa relação entre os humanos ou diferentes estratos da sociedade. A paz não significa apenas ausência de guerra, mas implica ter um ambiente livre de todas as formas de violência.

A paz consiste em uma série de valores, atitudes e comportamentos que rejeitam a violência. Desta forma, para evitar conflitos devemos resolver problemas através do diálogo.

Promover o diálogo e a amizade; valorizar o que cada pessoa tem de positivo; administrar os problemas com atitudes de respeito e gentileza; não se calar diante da injustiça; não responder a violência com violência; interessar-se pela comunidade; ajudar ao próximo; cultivar respeito e união dos povos.

Ao se falar em paz deve-se, primeiramente, fazer uma reflexão a respeito dessa palavra tão bonita chamada “PAZ”. O que é paz? Paz não é a ausência de guerra! Todo o mundo fala em paz e a gente só vê no dia a dia um distanciamento muito grande da atitude de paz entre as pessoas. Será que estamos realmente preocupados com a cultura da paz ou é só modismo?

Brigamos entre nós desde sempre e nada indica que esse quadro vai mudar. Quais seriam as ações que resultariam num movimento promissor para que possamos viver sem disputas econômicas e interesses individuais, a fim de unir os povos numa só direção?

Podemos ilustrar a violência no mundo, como diversos segmentos: drogas, terrorismo, prostituição infantil, crime organizado, guerras, abortos criminosos, destruição do meio ambiente, etc. Entretanto, apesar de os homens de bem, incluindo aí os pacifistas, terem empreendido intrépidos esforços na construção da paz, estamos distantes da paz no planeta.

É necessário fazer a nossa parte, reconhecer nossa dignidade em sermos cooperativos e a contribuição que temos para dar. Devemos ter consciência em transformar o bem de todos à nossa volta.

Começar a pensar em tratar uma pessoa estranha com gentileza e respeito. Com certeza essa pessoa começará a nos tratar com simpatia e gentileza e até vai nos estender a mão. Reservar para a gente um momento do dia para fazermos uma reflexão sobre o nosso papel como ser humano nessa vida.

A verdade é que na História, como na conjuntura atual do sistema internacional, guerra e paz são inseparáveis e atuam de forma conjunta, um mesmo processo contraditório de busca e construção de uma ordem ética universal que vai sendo tecida aos poucos, mas que está situada sempre mais à frente, como uma utopia ou grande esperança da espécie humana.

Em tempos de redes sociais, a paz também pode viralizar!

Publicação Anterior

Jesus Fuentes: “A Vela” chegou para nos ensinar sobre o amor e a família

Próxima Publicação

Teatro Rival Refit apresenta: “Nave de Prata canta Clube da Esquina e Minas” – Show Presencial 07/05