Exposição Multiverso Colaborativo - 20 anos de Imaginário Periférico – abre dia 7 de maio no Rio

Exposição Imaginário Periférico

Comemorando os seus 20 anos de existência, o coletivo de arte contemporânea Imaginário Periférico convida todos para o evento “Multiverso Colaborativo” com abertura no dia 7 de maio de 2022 no Centro Cultural Capiberibe 27, antiga fundição artística e metalúrgica Zani, no bairro do Santo Cristo, Rio de Janeiro.

A ocupação do Centro Cultural Capiberibe será realizada em moldes colaborativos e com base em uma “curadoria do afeto”, a partir do convite dos seis artistas formadores do coletivo Imaginário Periférico (Deneir de Souza, Jorge Duarte, Júlio Sekiguchi, Ronald Duarte e Raimundo Rodriguez) a outros artistas periféricos, chegando a um número aproximado de 200 artistas.

Dessa interlocução inédita, será possível articular uma grande variedade de obras, linguagens e poéticas em um mesmo espaço físico, ressignificado pela memória, tradição e relevância histórica da antiga Fundição Zani que no passado acolheu artistas como Amadeu Zani, Ceschiatti, Sonia Ebling, Bruno Giorgi (autor do famoso “Monumento dos candangos”), Humberto Cozzo e Maria Martins, que levou o modernismo brasileiro ao exterior com suas formas escultóricas surrealistas que miravam o “impossível”.

Multiverso colaborativo - Imaginário Periférico - divulgação

Ações performáticas, instalações, intervenções urbanas, happenings e exposições de objetos (e de não-objetos) serão encontrados ao longo dos 1.400 m² do terreno que outrora abrigou a fundição e que, partindo de uma ideia de coletividade e confraternização, agora abrirá caminhos para a formação de um novo multiverso de imagens: um multiverso imaginário e periférico.

Serviço
Dia 7 de maio das 10 às 17 horas
Centro Cultural Capiberibe 27, Santo Cristo-RJ

#arte #cultura #exposição #coletiva #contemporânea

Publicação Anterior

Restaurante Vikings cria promoção especial para o Dia das Mães com cortesia de dar água na boca

Próxima Publicação

Victor Barreto: Cultura em SP – “Morte e Vida Severina” retorna ao palco do TUCA, após mais de 50 anos, em montagem exuberante