Jeycow Ferraz: Um ano sem Paulo Gustavo

Não era pra ter sido assim. Claro que ele permanecerá vivo em sua obra, pra sempre. Um artista popular por excelência.

A morte de Paulo Gustavo, vítima da Covid-19, completou um ano nesta última quarta-feira (4 de Maio). Amigos e famosos prestaram suas homenagens ao humorista.

Criador de Dona Hermínia e de outros personagens inesquecíveis no teatro, na TV e no cinema, ficou internado por quase dois meses no Hospital Copa Star, no Rio de Janeiro.

“Paulo Gustavo era o “parente” querido dos Brasileiros”. (Patricia Kogut)

“O Paulo me fazia feliz. O sentimento imediato que me tomava quando eu o encontrava era o de felicidade. Como se meu coração sorrisse. Meu abraço de “Oi” era sempre apertado, exagerado, como que tentando abarcá-lo inteiro. Eu me desarmava de tudo, era uma chave que ligava no meu cérebro dizendo que nada mais importava.” Declara, Fábio Porchat.

“Um ano sem o comediante mais brilhante que já vi. Sem o amigo mais engraçado. Mais generoso. Sem o sorriso mais contagiante.

Me pergunto como vc deve estar. Eu sonho com você quase todo dia . Vc já aparece com cara de: ‘Fala, gente. Eu tava descansando’.”

(Trecho de Tatá Werneck nas redes sociais)

“Há um ano atrás recebia uma das notícias mais tristes da minha vida…. Muita saudade”, escreveu a atriz Samantha Schmutz no Instagram.

“4 de maio. Um ano sem você, um ano sem a sua alegria. Uma ano sem ouvir sua voz todos aos dias. Um ano sem fazer planos e projetos com você. Um ano sem ouvir suas opiniões sobre minha vida. Um ano sem fofocar nas madrugadas. Um ano sem rir de passar mal. Um ano sem um gênio que a vida me deu a oportunidade de conviver. Você faz muita falta meu amor. É difícil de entender. A vida sem você não é igual. Mas tudo que nós vivemos está fortemente guardado. Pra sempre”. (Mônica Martelli)

Thales Bretas, viúvo de Paulo, também fez um post com os filhos nesta quarta.

“O que me moveu e move é o amor pelos meus filhos, pelo meu trabalho, pela minha família, pela vida que continua, e pelo privilégio de poder gozar, com saúde, de tudo que Deus me dá e que, sem o menor aviso prévio, também pôde me tirar.” 

Mãe de Paulo Gustavo, Déa Lucia compartilhou a seguinte frase: “Não é verdade que tudo passa… Tem coisas que ficam dentro de nós para sempre”. Na legenda, resumiu o sentimento: “Muitas saudades de você, meu filho.”

A verdade é que quem morre leva um pouco da gente e deixa sempre um pouco de si, e é dessa forma e com esse pensamento de ETERNIDADE que esta coluna através dessa compilação de depoimentos colhidos na internet, deixa público todo o respeito e valor declarado ao legado do genial Paulo Gustavo.

E celebremos a vida, porque como diria PG:

“Rir é um ato de resistência.”

Fontes/Créditos:

G1

O Globo

Revista QUEM

Publicação Anterior

Roberto Lúcio: Descubra os cartões postais do Festival Eurovision 2022

Próxima Publicação

Claudia Cataldi: Glamour e arte no lançamento da 46ª edição da Revista Topsociety em Florianópolis