O fascinante mundo dos Terrários – entrevista com especialista Paulo Lomasso, por Rodolfo Abreu

Paulo Lomasso e os Terrários – Divulgação

Paulo Lomasso despertou seu interesse pelos terrários durante a pandemia. Foi pela internet que pesquisou sobre o assunto e estabeleceu contato com profissionais que já desenvolviam a técnica. O que era um hobby, virou coisa séria: além de vender suas criações, Paulo se dedica ao ensino de técnicas através de cursos, mesmo para pessoas que acreditam não ter habilidades para o cultivo de plantas. Paulo também escreve sobre o assunto para a Revista do Villa. Em entrevista para o jornalista Rodolfo Abreu, Paulo fala de sua paixão pelos terrários e esclarece algumas dúvidas mais comuns sobre o assunto. Acompanhe a conversa:

 

O que, afinal, são os terrários?

Terrários são pequenos ecossistemas, onde recriamos o ambiente perfeito para as plantas que iremos cultivar ali. No terrário podemos observar o desenvolvimento das plantas e também observar todo o ciclo da água, que evapora, condensa e faz chover dentro do terrário. Um ambiente autossustentável, que recria as condições perfeitas de um habitat na natureza.

Como surgiu seu interesse com os terrários e onde buscou informações para que isso se tornasse seu trabalho hoje em dia?

Surgiu durante a pandemia com minha mãe querendo fazer um arranjo em um vidro. Pesquisando um pouco mais na internet, descobri um mundo de informações e possibilidades, e então comecei a buscar mais, e comecei a cultivar os meus para utilizar de experiência. Estávamos em plena pandemia, eu em casa cheio de tempo, sem emprego, me joguei de cabeça nessa arte.

Os terrários são sempre fechados ou também há modelos abertos?

Existem terrários abertos e terrários fechados. Nos abertos costumamos utilizar plantas que não gostam de muita umidade, como cactos e suculentas. E nos fechados, as que gostam de muita umidade.

Os terrários fechados, uma vez prontos, as pessoas não precisam mais abrir? Como fazer a manutenção?

Elas precisarão abrir novamente um dia, mas esse dia pode demorar meses ou até anos. E dependendo do seu estilo, pode ser que você queira podar as plantas, para que mantenham o visual organizado do começo. Outras pessoas preferem deixar a natureza a vontade para crescer e se desenvolver por todos os espaços. Quanto menos você abrir seu terrário, melhor, menos água irá escapar e a umidade irá durar por mais tempo.

Paulo Lomasso e os Terrários - Divulgação

Quais são os cuidados que devemos ter ao ganhar ou comprar um terrário já pronto?

Os dois principais cuidados são com luz e rega. O terrário fechado não pode ser exposto a sol direto, ele poderia virar uma panela de pressão e cozinhar tudo lá dentro. Então temos que mantê-lo em local fresco e bem iluminado. Sem raios solares sob ele. E a rega, que só deve ser feita quando o vidro não estiver suando mais. Então colocamos o mínimo de água possível, para o tamanho do nosso jardim. Evitar colocar a mão entro, ou inserir objetos sem a limpeza adequada, isso pode levar fungos e bactérias nocivas para esse ambiente.

Que tipos de plantas são indicadas para os terrários?

Na hora de montar um terrário fechado, consideramos plantas que se desenvolvam bem na sombra, e que suportem ambientes quentes e úmidos. E também observar plantas de pequenos portes, e que suportem podas, para que o ambiente não fique muito pequeno para elas.

E quanto às suculentas e cactos, plastas dessas espécies são indicadas?

Não são indicadas, por serem plantas de sol pleno, gostam de ambientes secos e ensolarados. Mas são as estrelas dos terrários abertos, que possuem boa ventilação e não seguram muita umidade.

Além das plantas, que outros materiais podem entrar na criação dos terrários?

O terrário nos dá uma ampla possibilidade de materiais, temos que levar em consideração somente que, materiais orgânicos tendem a apodrecer quando estão úmidos e em locais de sombra, então pedaços de madeira, peças de biscuit e outros materiais que podem apodrecer devem ser evitados. Podemos utilizar peças de resina, metal, plástico, pedras no geral, e muitos outros materiais.

Paulo Lomasso e os Terrários - Divulgação

Qualquer tipo de vidro e garrafa pode ser utilizado para desenvolver terrários?

Qualquer vidro que você consiga manter fechado, e que você consiga introduzir elementos por sua boca pode virar um terrário. E também que seja transparente, para que a luz chegue até as plantas que estarão ali.

Que dicas você dá para quem quer ter terrários para decorar seu ambiente, mas fica receoso das plantas morrerem, seja por descuido ou falta de conhecimento?

Bom, a primeira dica é: Iluminação adequada. 90% dos casos de terrários que morreram, foi porque colocaram em ambientes com pouca luz, onde o terrário quase não recebe iluminação. E a segunda dica, é a rega. Já recebi muitos terrários para refazer porque estava inundado, e as plantas morreram afogadas. Água no terrário, quanto menos, melhor!

Publicação Anterior

Kenia Estevess: Um super VIVA para SANTO ANTÔNIO…SÃO PEDRO …e SÃO JOÃO com o forró de GUTO CERQUEIRA.

Próxima Publicação

Show de lançamento da música e clipe “Nosso Cantinho”, de Cesário Ramos e Carol Gibbon, no Hotel Fairmont, no Rio de Janeiro.