ENIVO abre individual no Museu de Arte Sacra - Afeto

ENIVO

Enivo – AFETO

…também sobre aquilo que nos afeta

À primeira vista, o padre Júlio Lancellotti e o grafiteiro Enivo podem parecer figuras distantes. Não são. Enivo, profundo admirador do padre, passou a acompanhar sua atuação cada vez mais de perto para criar as telas que compõem a exposição “AFETO”, nova mostra do Museu de Arte Sacra de São Paulo – MAS/SP, instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, sob curadoria de Simon Watson.

As 17 telas têm por tema as populações humildes que habitam nas calçadas, ocupações e abrigos de São Paulo. “Afeto é sobre ligações afetivas mas também sobre aquilo que nos afeta“, explica o artista, citando ações beneficentes e o engajamento do padre no combate à aparofobia – hostilidade contra moradores de rua (e contra pessoas pobres de maneira geral) que se manifesta por meio de ações do poder público e privado. Algumas das telas reproduzem cenas de Lancelotti oferecendo água e comida, cuidando de crianças e conversando com os desabrigados; outras são retratos dos próprios moradores, numa narrativa que alterna desalento e esperança.

Para ambientação, Enivo foi convidado a desenhar cenas da cidade diretamente nas paredes do museu, numa espécie de afresco contemporâneo. Em cima desses desenhos em carvão, de grandes dimensões, serão penduradas as telas a óleo e spray. “A expografia que imaginamos se relaciona diretamente com seu método de trabalho nas ruas: quando ele vê uma parede nua, ele começa fazendo um esboço preparatório que depois ele sobrepõe tornando a imagem cada vez mais aparente”, explica Simon Watson, “Ao contrário de seu trabalho nas ruas, aqui no museu o toque final é colocar telas prontas nas paredes do museu.”

Origens da pesquisa

Seguidor do Padre Júlio Lancelotti nas redes sociais, Enivo viu-se cada vez mais comovido com sua denúncia diária das condições precárias da vida na rua e motivado por sua postura e engajamento. Primeiro, se aproximou dos fotógrafos que o acompanham –  Daniel Kfouri, Lukas Juhler e Victor Angelo  –  e, aos poucos, passou a acompanhar algumas ações na paróquia de São Miguel Arcanjo, no bairro da Mooca. Para o artista, o padre Lancellotti atua como um elo entre a rua e a instituição, seja ela a igreja ou o museu. “Ele está o tempo confrontando um monte de gente, de órgãos, denunciando situações, sendo ameaçado. É o papel do grafiteiro também”, compara Enivo.     

Outro paralelo importante é feito pelo curador ao comparar as obras contemporâneas e multicoloridas do artista com algumas peças coleção permanente do museu, em especial com alguns oratórios dos séculos XVIII e XIX “Peças como o Oratório de Santa Isabel, feito por Benedito Amro de Oliveira (1848-1923) claramente trazem a mão de pintores e artistas populares, pinturas à mão livre de um mundo de árvores e flores, morros e casas”, sugere Simon Watson, que não hesita em recuperar o espírito inventivo presente nas duas produções.

Projeto LUZ Contemporânea

LUZ Contemporânea é um programa de exposições de arte contemporânea que se desdobra em eventos e ações culturais diversas, públicas e privadas. Desenvolvido pelo curador Simon Watson, o projeto, atualmente, encontra-se baseado no Museu de Arte Sacra de São Paulo. Nesse espaço, LUZ Contemporânea apresenta exposições temáticas de artistas convidados, de modo a estabelecer diálogos conceituais e materiais com obras do acervo histórico da instituição. Embora fortemente focada no cenário artístico brasileiro atual, LUZ Contemporânea está comprometida com uma variedade de práticas, cultivando parcerias com artistas performáticos e organizações que produzem eventos de arte.

 

 

Para download de textos e imagens, clique AQUI

 

Exposição: “Afeto

Artista: ENIVO

Curadoria: Simon Watson

Abertura: 18 de junho – sábado – das 11h às 14h

Período: de 19 de junho a 07 de agosto de 2022

Local: Museu de Arte Sacra de São Paulo || MAS/SP

Endereço: Avenida Tiradentes, 676 – Luz, São Paulo (ao lado da estação Tiradentes do Metrô)

Publicação Anterior

Cantora July Granato, bisneta do músico Guilherme de Brito, mostra talento aos 16 anos – entrevista por Rodolfo Abreu

Próxima Publicação

A Tartaglia Arte apresenta a exposição ‘Arte é Investimento’, de Melinda Garcia, nos corredores do Shopping Cassino Atlântico, RJ.

Um comentário

  • 3incandescent

Comentários encerrados.