Henrique Inojosa lança "Clarice Lispector no coração do Recife"

Interligando a história do Recife com a da escritora Clarice Lispector, o historiador Henrique Inojosa reflete acerca de questões relacionadas à felicidade, à natureza, às dualidades da vida, à infância, às marcas relativas às perdas, dentre outras, presentes na obra da escritora. O autor considera o Recife como o nascedouro de uma escrita pungente, que tanto comove os leitores do Brasil e do mundo. A Cidade onde a menina Clarice teve seu primeiro contato com o teatro, os livros, o cinema, a música, o carnaval, as pessoas, seria ressignificada através das crônicas, contos, romances que ela deixou publicados. O Recife permaneceu no coração de Clarice Lispector e vice-versa. Henrique Inojosa é mestre em História e há muitos anos, encantado com a obra e personalidade de Clarice Lispector. Desde criança ouvia, através de sua mãe, o nome da escritora em sua casa, fazendo brotar uma admiração precoce. Quando adulto, passou a ler com assiduidade seus textos. Histórias como “Banhos de mar”, “Restos de carnaval”, que tanto marcam o período em que a escritora permaneceu no Recife. Desta forma, a ideia de desenvolver a pesquisa que resultou neste livro foi despertada no autor, celebrando este grande encontro entre uma cidade que se modernizava e uma menina que ensaiava seus primeiros passos rumo a uma promissora carreira de escritora. Viva Clarice e o Recife! O livro Clarice Lispector: no coração do Recife, de autoria de Henrique Inojosa, é um lançamento da Editora Mirada. Prefácio do historiador Helder Remigio de Amorim Revisão de Wilma Rigolon Ilustração da capa: Jéssica Martins Design e diagramação: Rebeca Gadelha Coord. Editorial: Taciana Oliveira Os contatos podem ser feitos através do e-mail: claricenocoracao.livro@gmail.com, Instagram do autor: @henriqueinojosacavalcanti , ou da Editora Mirada: @miradajanela.

“O conteúdo do “Clarice Lispector no coração do Recife”, recente lançamento do escritor Henrique Inojosa, não se resume aos roteiros pré-estabelecidos, a simples compilações, nem ao  transcrever enfadonho de horas e horas de depoimentos gravados. Aqui, o autor encarna sentimentos e emoções intrínsecos da biografada, virtudes que tornam os escritos singularmente autênticos, trajados de puro afeto, natural de quem enxerga com o coração, respira a genialidade; coisas inexplicáveis à nossa vã filosofia. Além do mais, ruas, becos, praças e vielas, a Boa Vista, o Capibaribe. Cenários da narrativa, de modo particular, cederam a inspiração de Clarice a Henrique, que, de oficio, constrói, cena por cena, com o uso adequado de recursos técnicos. Tal Clarice, ao escrever, ele parece ouvir conselhos do seu mundo interior. Rico em imagens significativas, colhidas de renomados acervos, o livro traz o selo da Mirada, coordenação editorial de Taciana Oliveira, projeto visual de Rebeca Gadelha e prefácio de Helder Remígio de Amorim.”

Texto do escritor Paulo Caldas   

Publicação Anterior

Osvaldo Novais: Restaurante San – um mergulho na boa culinária japonesa no coração do Leblon.

Próxima Publicação

Kenia Estevess: “Se embora dançar um forró zinho, minha gente?” Com Felipe BRUM, do DANCAJUDA

Um comentário

  • […] a história do Recife com a da escritora Clarice Lispector, o historiador Henrique Inojosa reflete acerca de questões relacionadas à felicidade, à natureza, … O autor considera o Recife como o nascedouro de uma escrita pungente, que tanto comove os leitores […]

Comentários encerrados.