Designer brasileiro Aldo Diaz é o responsável pela capa da nova de Madonna “Finally Enough Love” – entrevista por Rodolfo Abreu

Aldo Diaz – brasileiro fez design de capa da Madonna – divulgação

O designer Aldo Diaz é natural de Feira de Santana, na Bahia, e mora em Conceição do Jacuípe, que fica a 40 minutos de Salvador. O talentoso Aldo é o responsável pela capa na nova coletânea de Madonna, com os 50 remixes de sucesso que foram número 1 na parada de remixes da Billboard e acaba de chegas nas plataformas de streaming. O feito de Aldo enche os brasileiros de orgulho, ao mostrar seu talento internacionalmente ao lado de um ícone global. Aldo Diaz conversou com o jornalista Rodolfo Abreu exclusivamente para a Revista do Villa e conta tudo como Madonna descobriu seu talento e como foi o processo de criação das artes que fez para a Rainha do Pop.

Quando começou seu trabalho com design?

R: Meu primeiro contato com design foi em 2008, quando comecei a trabalhar com fotografia e resolvi iniciar alguns cursos de designer e desde então venho trabalhando para alguns sites, revistas, gráficas e agências da minha cidade.

Designer brasileiro Aldo Diaz - divulgação

Como a Madonna notou o seu trabalho?

R: Foi logo que comecei a usar o Instagram, sempre postava fotos e algumas artes editadas dela e não esperava que ela iria ver ou compartilhar. Para minha surpresa ela não só compartilhou, como me marcou no perfil dela. Não acreditei quando vi e logo em seguida alguns amigos comentaram e curtiram a arte. Depois ela compartilhou outras e tive a oportunidade de fazer algumas a pedido da equipe dela.

Como aconteceu o primeiro convite para desenvolver algo profissional com a Madonna? Foi a capa do single de “Bitch I´m Madonna”?

R: Sim, a capa para o single de “Bitch I´m Madonna” foi meu primeiro trabalho profissional com a Madonna, em 2015. Mas meu primeiro trabalho profissional com cantores foi anterior a isso, foi para a cantora israelense Maya Simantov e depois para o cantor Yofer, criei a capa dos singles e outros trabalhos de divulgação para eles. Também já trabalhei com outros cantores além desses citados.

Capa do single Bitch I´m Madonna de 2015 - divulgação

E como foi a repercussão disso, tanto entre seus amigos e os fãs, quanto para a imprensa brasileira?

R: Meus primeiros trabalhos não tiveram tanto destaque quanto a capa do single para Madonna. Foi diferente e menos divulgado também. Com ela tudo se torna maior e a visibilidade aumenta a cada postagem que ela faz. O single “Bitch I´m Madonna” fez com que eu ficasse mais conhecido e me deu outras oportunidades de trabalho. Meus amigos ficaram felizes e me ajudaram com a divulgação. Tive a oportunidade de dar uma entrevista para o Fantástico (TV Globo) e sites, falando um pouco de como foi o processo de criação da capa. Sobre os fãs, alguns gostaram outros não e entendo que se tratando da Madonna eles querem o máximo dela.

Capa oficial Finally Enough Love 2022 - divulgação

E o novo projeto, a capa do album coletânea de remixes “Finally Enought Love”, o que foi solicitado?

R: Eu recebi uma mensagem no Instagram de uma pessoa da equipe dela que mantenho contado desde 2015 e ela me perguntou se eu poderia fazer uma vídeo chamada no dia seguinte, que haveriam outras pessoas para falar comigo. Eu sabia que seria algo referente ao novo trabalho dela e no dia seguinte (17/01/2022) ela me chamou. Para minha surpresa o Guy Oseary (empresário de Madonna casado com a modelo brasileira Michelle Alves) estava junto e ele sorridente com o celular na mão disse: Oi Aldo! Em Português rsrs. Eu fiquei surpreso mas tentei disfarçar rs Ele disse que amava o que faço e queria muito trabalhar uma arte minha, com o celular ele apontou a arte no meu instagram e disse que queria outras versões dela. Eu respondi que sim e faria o mais rápido possível. Conversamos uns 20 minutos sobre a arte e outras coisas…Até fixei a data no meu instagram desse momento que jamais imaginei que aconteceria rs

Artes oficiais Finally Enough Love - divulgação

E qual foi o conceito que você desenvolveu nessa arte da coletânea?

R: No início fiz outras versões da foto que o Guy me mostrou e enviei para eles que pediram para eu aguardar a feedback. Me enviaram também algumas fotos dela dos anos 80,s e pediram para eu usá-las, pois queriam mais opções de fotos antigas. Os dias se passaram e não sabia qual seria a escolha deles. Aí eu tive a ídeia de fazer uma arte aleatória usando as capas dos singles número #1 e mandei no direct da Madonna, ela visualizou e não respondeu. Depois de algumas horas, o Ricardo Gomes (um assessor de Madonna) me mandou uma mensagem perguntando se eu poderia fazer a mesma arte só que em tamanho diferente, pois Madonna havia pedido para usar no celular. Enviei a arte como ela pediu e depois recebi um e-mail perguntando se eu teria a foto em alta resolução para enviar para eles. Acredito que a escolha foi dela, pois as outras estavam em processo de escolha também. E assim começou todo o processo até o dia que me enviaram a foto de todo o material pronto e eu tive certeza de que a arte escolhida seria a última que eu enviei.

Quantas foram as outras opções de capa desenvolvidas para esse projeto, com outros conceitos que não foram utilizados?

R:
Sim, foram 24 imagens seguindo a ídeia da foto que o Guy queria. Como ele queria outras versões iguais só que com fotos de diferentes épocas dela, deu para criar várias. Fui usando fotos dos anos 80 até os dias atuais.

No “Finally Enough Love”, além da capa, você desenvolveu mais alguma arte tipo encarte interno, contracapa, peças publicitárias ou vídeos de divulgação que serão oficialmente utilizadas?

R: Sim, o processo de criação levou quase três meses para finalizar tudo. Pude dar ideia de encarte, pôster, imagens para divulgação e outras coisas. A equipe dela foi super atenciosa e me disse o que usaria e o que não entraria no projeto.

Qual a sensação de poder desenvolver a arte de uma coletânea da Madonna de tanta importância, como a dos 50 remixes número 1 na Billboard, algo que ficará na coleção de fãs e fará parte da discografia da Rainha do Pop para sempre?

R: Confesso que a ficha ainda não caiu, mesmo vendo imagens do material pronto. Fazer parte desse projeto tão importante na carreira da Madonna, com certeza é algo que nunca imaginei viver. Sempre via Madonna nos vídeos e ouvia suas músicas, mas nunca passou na minha cabeça poder criar algo tão importante pra ela, pois estava longe da minha realidade. Sou muito grato e estou muito feliz em saber que minha arte vai fazer parte da história da artista que mais admiro e amo. Estou muito ansioso para ver o material na minha coleção.

Ao realizar esses trabalhos para a Madonna, além da remuneração, o que mais você ganhou, que pode se orgulhar como fã? Autógrafos ou outros itens?

R: Além dos itens enviados e da remuneração eu ganhei uma foto autografada por ela que guardo com muito carinho. Mas o que me deixa orgulhoso é saber da confiança e carinho que a equipe dela tem por mim. Mantemos contato e durante esse tempo eles me deram muitos conselhos e palavras positivas sempre.

Autógrafo de Madonna com dedicatória para Aldo Diaz - divulgação

Quais foram os todos os trabalhos desenvolvidos para a Madonna até o momento?

R: Fiz artes para o backdrop da Rebel Heart Tour (telão da turnê), artes para o calendário oficial 2018, capa do catálogo do evento beneficente Art Basel, “An Evening of Art, Mischief and Music”, capa do single da música “Bitch I´M Madonna”, artes para o evento PRIDE NYC 2022 e agora capa da coletânea “Finally Enough Love”.

Que outros clientes você desenvolveu artes, que foram em decorrência da visibilidade que ganhou através da colaboração com a Madonna?

R: Já fiz muitos outros trabalhos para alguns artistas que estão começando e outros que já cantam a lgum tempo e os que mais tiveram destaque depois da Madonna foram Maya Simantov e o cantor Yofer. No Brasil admiro muitos artistas e até tentei algum contato, mas é quase impossível você ter retorno. Nunca visualizam mensagens ou curtem se você os marcam em alguma arte feita para eles. Já fiz trabalhos para alguns atores e modelos brasileiros, mas quando é postado nas redes sociais deles, raramente me marcam o que dificulta meu trabalho ser visto por outros artistas brasileiros.

O que essas experiências profissionais internacionais trouxeram de bom para você e para o seu trabalho, especificamente na área criativa?

R: Com certeza as artes com Madonna mudaram minha vida de certa forma. Ganhei visibilidade (mais fora do Brasil) que me ajudou a conhecer pessoas e poder trabalhar com elas. Também pude ter acesso e mais conhecimento na minha área. Recentemente ganhei um curso que vem me ajudando a ter um desempenho maior e mais criatividade nas minhas artes e fotografias. Os trabalhos aumentaram e em breve estarei trabalhando com uma artista brasileira que admiro e que conheceu meu trabalho através da coletânea “Finally Enough Love”.

Quais são seus próximos planos? Como você se vê daqui a alguns anos?

R: Penso em investir em algo na minha cidade. Uma gráfica, uma agência de publicidade, algo na minha área. Penso nisso há alguns anos e agora posso dar início. Quanto ao futuro eu não evito criar expectativas, muitas vezes acabamos frustrados. Vou aproveitar esse momento, mas confiante que daqui a alguns anos estarei orgulhoso da minha trajetória e trabalhando com o que gosto.

Que tipos de trabalho você tem realizado ultimamente?

R: Venho fazendo trabalhos para algumas agências e gráficas onde moro, edições de vídeos para divulgação de eventos, alguns trabalhos para sites e revistas.

Artes de Aldo para exposição de Fan Art - divulgação

Que conselho daria para os designers gráficos iniciantes que sonham em ter uma carreira de sucesso como a sua?

R: Quando comecei em 2008 eu queria apenas fazer alguns wallpapers para colocar na tela do computador e fotografava amigas da minha rua para ganhar um dinheiro e experiência. Quando alguns fãs começaram a pedir para eu fazer artes com fotos da Madonna para eles usarem também, eu fui gostando e comecei a pesquisar mais sobre fotografia e designer. Com o passar do tempo, fiz alguns cursos e comecei a trabalhar profissionalmente. E quando Madonna postou a primeira foto que fiz dela, ai só aumentou a vontade de aprender mais. Então! Para quem está começando eu dou uma dica, siga em frente e cada vez mais procure se especializar no que pretende mostrar. Nunca!, Jamais! leve em conta críticas ou comentários negativos sobre seu trabalho ou arte. As maioria das pessoas não lhe conhece, não sabem nada sobre você e não imaginam o quanto você batalhou para chegar onde você quer. Eu sempre fiz coisas esperando ser notado pela Madonna ou a equipe dela e consegui. E isso é o que importa. Nunca desista.

Conheça mais o trabalho do designer Aldo Diaz:

Instagram: https://www.instagram.com/_aldodiaz/

Behance: https://www.behance.net/alldo5947

Entrevista por Rodolfo Abreu em junho de 2022
Imagens: Divulgação / Acervo Aldo Diaz

#entretenimento #cultura #arte #música #pop #músicapop #madonna #rainhdopop #finallyenoughlove #design #designer #cd #coletânea #artesgráficas #streaming #billboard #pride #gravadora #lançamento

Publicação Anterior

Ígor Lopes: Rock In Rio Lisboa faz história na Europa

Próxima Publicação

Dr. Rondó Jr.: Seguir uma alimentação saudável ajuda a salvar o planeta

13 Comentários

Comentários encerrados.