Especialista em eventos, Jorgge Bento comenta os bastidores desse importante mercado – entrevista por Rodolfo Abreu

Jorgge Bento é um criativo produtor de eventos – Dibulgação

A empresa Jorgge Bento Eventos está em atividade há 8 anos, sempre com projetos interessantes e inovadores. Seu fundador,o administrador Jorgge Bento, que tem pós-graduação em Marketing Empresarial e Merchandising, é a figura carismática e criativa à frente desse empreendimento. Mas foi uma de suas paixões, o Carnaval, que abriu as portas e trouxe oportunidades de Jorgge desenvolver seu lado criativo e fundar sua empresa. Jorgge Bento conversou com o jornalista Rodolfo Abreu, exclusivamente para a Revista do Villa. Confira.

Como foi sua trajetória profissional até fundar sua empresa de eventos?

R: Minha carreira profissional se iniciou em 2004, como operador de teleatendimento pelo Citibank, depois trabalhei pela financeira do banco Itaú, Nextel, Brasilcap e Petrobras.

Minha vida corporativa no mundo dos eventos se deu depois que trabalhei no Carnaval. Ali eu estava vendo o quanto ser criativo é um lema. Apesar de eu atuar na administração do barracão, mais indiretamente, eu estava envolvido nisso. Trabalhei também com renomados decoradores de festas e cerimonialistas. Sendo que antes de obter um trabalho corporativo, eu trabalhei informalmente como explicador particular, tradutor, atendente de papelaria, babá, customizador e outros.

Jorgge Bento - Divulgação

Além de produzir eventos de ponta a ponta, você também desenvolve ambientação de espaços para eventos existentes e stand de feiras. Qual o maior desafio ao se realizar um evento?

R: Todo evento tem um objetivo diferente. rs rs Todo evento é desafiador. A parte da introdução de idéias para desenvolver do projeto é a mais complicada, porque como eu sempre falo: tirar da mente do cliente e trazer para minha, depois colocar no papel, é muito delicado. Eu sempre também digo que o meu sonho a ser realizado é fácil, agora o do cliente se torna muito desafiador… precisa ter empatia… quase um terapeuta em criatividade. rs rs

O trabalho de ambientação é um dos mais complexos, mas também pode ser o elemento que faz mais sucesso em um evento. Como começa um projeto de ambientação na sua empresa?

R: O projeto se inicia pelo desenvolver pelo perfil da empresa e/ou cliente. Sempre inicio de uma forma através de uma boa conversa com o cliente para que seja compreendido e então fazer as pesquisas, elaborar as idéias, criar o projeto e ter a aprovação para execução.

Você considera que elementos como a cenografia e a decoração ganharam ainda mais importância nos eventos nos tempos atuais com as redes sociais como Instagram e Tik Tok?

R: Sim. As redes sociais trouxeram uma grande visibilidade dos trabalhos nessa área. As pessoas além de divulgarem através de suas redes sociais também isso faz com que as empresas apresentem melhor ainda toda decoração e cenografia elaboradas. Por exemplo, eu sempre a cada evento que faço crio as hastags do cliente e a da minha empresa também.

Você pode citar alguns exemplos de itens raros ou muito difíceis que teve de conseguir para um trabalho de ambientação que realizou?

R: São tantos desafios e criações que tive… rs rs Teve uma vez, um certo evento de uma marca de cerveja que eu precisei estudar feiras de rua… foi uma pesquisa de ambiente… uma forma de eu buscar uma inspiração e levar a marca para o popular. Na verdade o clube que fica na zona sul onde foi realizado o evento, virou uma feira popular. rs rs

Outra vez tive que visitar ferros velhos para conseguir uma sucata da frente de Lamborghini e latões de ferro. Esse foi tão desafiador que só consegui achar o material em Tinguá. Fui longe mais consegui rs rs.

Teve também um episódio que precisei ir buscar umas penas em São Paulo porque o fornecedor não conseguiria entregar em tempo. Aluguei um carro e fui pela manhã, peguei a mercadoria e retornei. Foi cansativo mais consegui entregar o evento. São tantos desafios… rs rs rs

Quais são as maiores diferenças conceituais ao se realizar eventos privados (como aniversários e casamentos) e eventos corporativos ou para marcas?

R: As diferenças são bem grandes. Quando se cria um aniversário ou casamento, já tenho a referência do tema e do funcionamento. Já nos corporativos ou marcas usa muito a criatividade. Os corporativos e marcas têm as suas temáticas sempre diferenciadas, porque pode ser da marca de uma cerveja até uma elaboração de festa para empresa de aparelhos ortodônticos.

Lembrando que todo casamento também seu desafio e que não é nada fácil. rs rs. Porque na verdade, quando eu realizo o casamento, eu presto 100% dos serviços que envolvem todo esse sonho a ser realizado, isso vai desde o dia que os noivos respondem a um questionário com algumas questões, passando por toda decoração, contratação de profissionais de diversas áreas chegando até ao outro dia dos noivos pós festa. rs rs rs. São detalhes e mais detalhes.

Além da parte de ambientação, cenográfica, decorativa, a sua empresa também providencia atrações como DJs, músicos, apresentadores, promotores e outros? Como é coordenar todos esses aspectos?

R: Sim, providenciamos. Tudo que o cliente desejar em relação ao evento, ele poderá ter.

A coordenação é bem trabalhosa e minuciosa. Precisa ter muito delicadeza na hora… um certo “tato”… Porque mesmo eu não atuando diretamente preciso saber selecionar bem os profissionais da área citada. Mas sempre com essa coordenação também ganho experiências e aprendizados.

A Jorgge Bento Eventos também providencia figurinos e personal stylist. Como é desenvolvido esse trabalho, são figurinos para artistas e para que outros perfis?

R: O trabalho é desenvolvido de acordo com cada perfil, evento que o cliente participará ou produção.

Tudo se começa na questão de dar opção entre: criar o figurino através do croqui ou oferecer opções prontas de lojas. Essa decisão chega-se em conjunto. Na verdade, eu gosto muito de criar as peças. rs rs

Vestir alguém é o ato de muita responsabilidade. Tem a questão do pessoal, da vaidade, do ego e por ai vai.Tem cliente que aceita as opções e sugestões de primeira, mais outros, talvez oferecer mais opções.

Crio figurinos para artistas, um deles é o cantor Dudu Nobre. Com ele, eu atuo mais com os figurinos que seleciono através das marcas ou lojas parceiras para vesti-lo.

Também tenho as criações exclusivas para eventos de grande porte, no caso, o Carnaval.

Tenho clientes também como Nina Kauffman, Alessandra e Manuela Pirotelli, Duda e Patricia Vieira, Fernanda Sá Monteiro, Felix Freitas (ex mister Rio de Janeiro e segundo lugar no mister Brasil) e outras mais.

Jorgge Bento Eventos - Divulgação

Você também faz parte do time de produção do projeto Carnaval de Verão de Cabo Verde já há algum tempo. Como se iniciou esse projeto, o que você desenvolve nesse trabalho e qual a importância desse trabalho?

R: Ah, a minha menina dos olhos… rs rs O Carnaval de Verão de Cabo Verde… o projeto que mais gosto de realizar. Tudo começou com uma viagem do Dudu Nobre até a Ilha de São Vicente, uma das ilhas que formam o país africano. Ao retornar para o Brasil, ele se reuniu com o empresário dele, o Wellington, e disse sobre a força que o carnaval deles… O quanto seria interessante idealizar um projeto para que aprimorasse mais essa festa.

Como já faço parte da produção da banda, eu em 2017 fui convidado para ser o produtor geral e coordenador. Até hoje continuo nessas funções e além de cuidar de toda execução que vai além da seleção do corpo de palestrantes até o material a ser utilizado.

Hoje, eu sou o comprador oficial de São Vicente em tudo que se possa imaginar. rs rs Os cabos verdianos me deram essa função também. Com isso também trabalho com um radar de exportação de envio de mercadorias para lá e outros países do mundo. A minha relação com as pessoas de Cabo Verde, já é de irmandade. Eles são acolhedores demais.

Além de eu ir com o projeto ser executado lá, eles também vem para o Brasil e eu aqui executo o projeto apresentando mais sobre o carnaval, visitas em barracões, participação de eventos com escola de samba, compras nas lojas de artigos de carnaval e tudo mais. Na verdade é uma comitiva que vem para cá.

Você chegou num ponto que realizou trabalhos de muita repercussão e referência. Quais são os seus próximos planos e como vê sua carreira num futuro próximo?

R: Com esse mundo pós pandemia, eu penso na inovação de mercado para eventos. Tudo está mudado demais! Os eventos estão retornando aos poucos, porém com criações mais ecologicamente corretas e também de algumas de cunhos sociais. São novos campos a serem explorados.

Num futuro bem próximo, eu já penso em uma atuação ampliada de forma internacional.

Lá em Cabo Verde, eu atuei na produção do show da Ludmilla junto ao festival que a ilha possui e confesso que gostei.

Penso em horizontes fora do país. Um desafio maior porém valerá a pena.

Acompanhe Jorgge Bento:
https://www.jorggebento.com/

http://instagram.com/jorggebento16

#entretenimento #entrevsita #carnaval #brasil #caboverde #eventos #criatividade #empreendedorismo #cultura #festas #ambientação #decoração #serviços

Publicação Anterior

PREFEITURA DO RIO INAUGURA NOVO PARCÃO NA BARRA DA TIJUCA

Próxima Publicação

Beth Goulart lançará livro “Viver é uma arte” terça dia 12/jul no Leblon, no Rio