Claudia Melo: Anivaldo Lobo, celebra 26 anos de carreira musical e investe na cena pop rock para sequenciada trajetória de sucesso.

Vocalista da Banda Cheiro de Calcinha é uma das referências do rock’n’roll alagoano

Vocalista da Banda Cheiro de Calcinha é uma das referências do rock’n’roll alagoano.

De 1996 para cá, ninguém fez tanto sucesso no cenário rock’n’roll regional de Alagoas. Aos 45 anos de idade, o cantor e compositor Anivaldo Luiz da Silva, o Lobo,comemora mais de uma década e meia da trajetória consagrada na música. Após pausa forçada devido aos períodos mais problemáticos da pandemia de Coronavírus, o artista retoma a agenda de produções, ensaios, gravações e apresentações como vocalista da irreverente banda de rock Cheiro de Calcinha, além de investir em novidades para fãs e seguidores das performances do músico.

Nascido na capital alagoana e filho ilustre do bairro maceioense da Levada, Lobo é o fundador do grupo musical que mescla rock e humor nas letras, para conquistar admiradores pelo som da guitarra, do baixo e da bateria. Além de idealizador da banda, o frontman da Cheiro de Calcinha é responsável por interpretar as canções e por dirigir as performances da banda no palco. Antes de pensar em música, no entanto, o vocalista tentou dividir os estudos para o vestibular. Hoje músico, o então adolescente queria ser aluno do curso de Filosofia. “A ideia era se empenhar nas leituras para entrar na Universidade Federal de Alagoas (Ufal), mas o rock’n’roll soou mais alto e acabei mergulhando no universo musical de vez. As experiências no palco são momentos de raro prazer, a união perfeita em poder emanar e receber a energia do público é satisfatória demais, me encontrei nesse caminho”, comenta Lobo. Tido como uma “lenda viva” por fãs e pela população de Maceió, o artista é figura conhecida no estado e já participou de programas de TV como o “Altas Horas”, da TV Globo, e o “Agora é Tarde”, da TV Bandeirantes. “Como artista popular e ativista da cultura consigo ser útil e tenho outros projetos na música e outras vertentes do meio artístico para serem desenvolvidos”, destaca.

Em uma das aparições mais recentes da banda Cheiro de Calcinha, em julho de 2021, a gravação do programa “Estúdio Show Livre Ao Vivo” teve apresentação dos maiores hits do grupo maceioense. Até hoje, mais de 1,7 mil pessoas visualizaram o espetáculo transmitido pelo canal que contém mais de 1,1 milhão de inscritos. Segundo Lobo, o sucesso conquistado junto ao público fiel ao trabalho do grupo será recompensado. “Nós estamos voltando com força total para o estúdio, tirando todo o atraso com novos projetos e produções inéditas. Depois de 26 anos de estrada, estamos com gás para seguir nossa caminhada na música, levando nossa irreverência e o talento de grandes instrumentistas, para fazer a alegria das pessoas Brasil e mundo afora”, sintetiza o cantor.

Banda Cheiro de Calcinha

Fundado em Maceió, no ano de 1996, o grupo musical Cheiro de Calcinha é um quarteto composto por Anivaldo Lobo (voz), Willian (guitarra), Alisson (bateria) e Arthur (baixo). Na mistura de guitarras distorcidas, letras irreverentes, junto à batida agitada e dançante, a banda atua com músicas próprias e cria versões roqueiras de canções populares. O conjunto é dono de sucessos como “Amor Complicado”, “Motel”, “Casada Solteira” e “A Mulher Do Delegado É Muito Boa”. Além da irreverência tradicional das letras interpretadas pela banda, o conjunto oferece um repertório variado com a mistura de ritmos diversos como o Rock, o Ska, o Brega e o HardCore para representar o nordeste brasileiro, com a música feita a partir da capital alagoana.

https://www.youtube.com/watch?v=dNik3z87ZCk

O grupo musical Cheiro de Calcinha é um quarteto composto por Anivaldo Lobo (voz), Willian (guitarra), Alisson (bateria) e Arthur (baixo).

Foto – O cantor Anivaldo Lobo – Foto: Facebook/Banda Cheiro de Calcinha

Coluna @claudiamelooficial

Publicação Anterior

Labuta Mar abre em Copacabana (RJ)

Próxima Publicação

A artista plástica Flávia Fernandes apresenta a instalação ESPAÇO TEMPO pela primeira vez na exposição ‘Táctil’, aberta no Espaço Cultural Correios Niterói/RJ.