Rodolfo Abreu: Os incêndios em Portugal e a figura do herói

João Paulo realiza salvamento – Divulgação

Muito se falou e se mostrou sobre as ondas de calor que atingiram a Europa no mês de julho de 2022, gerando incêndios terríveis, especialmente em países como Portugal e Espanha.

Entre tristes acontecimentos e muitas histórias lamentáveis, uma imagem se destacou: a de um jovem de torso nu resgatando uma ovelha em seus ombros, com os incêndios ao fundo num cenário quase apocalíptico.

Trata-se de João Paulo, de 22 anos, nascido e criado na aldeia de Boa Vista em Leiria que, ao perceber o número de bombeiros insuficiente no combate ao fogo, não se intimidou e lançou-se ao resgate das cabras e ovelhas da criação de seu avô e de alguns vizinhos, após também ajudar pessoas a saírem de suas casas.

A foto foi feita pelo fotógrafo Paulo Cunha, da agência de notícias Lusa e rapidamente viralizou. Por um conjunto de fatores que envolvem não somente questões técnicas da fotografia (como ângulo, enquadramento, iluminação), mas também o simbolismo e a representatividade estampada na ação de um salvamento durante um momento de dificuldade.

Procurado para entrevistas, João Paulo rejeitou o título de herói que lhe foi atribuído pela imprensa local. Disse que fez o que pôde, como um impulso. E que a imagem não lhe traz boas recordações, devido ao fatídico incidente.

Obviamente, como o assunto viralizou, surgiram muitas discussões acaloradas sobre o papel de heroísmo, dos esforços dos bombeiros e outras equipes em uma situação como dos incêndios. Não é questão de demérito de ninguém. Há quem diga, inclusive, que uma marca de roupas poderia até tentar comprar os direitos da foto e do jovem para um uso publicitário, uma vez que a marca aparece na cueca do fotografado.

incêndios em Portugal - Divulgação

O fato é que, mesmo que João Paulo rejeite a fama e o heroísmo, a foto ultrapassou fronteiras e se consolidou como uma memória deste triste episódio trágico em Portugal. A imagem do jovem com olhar obstinado, carregando em seus ombros o animal para fora do perigo, simbolizará esse momento, tal qual uma pintura de um quadro histórico em uma parede de um museu. A história se constrói com fatos e com imagens.


Texto de Rodolfo Abreu
Imagens: Paulo Cunha – Agência Lusa

#incendios #portugal #acidente #resgate #fotografia #fotojornalismo #heroismo #heroi #juventude #animais

Publicação Anterior

Osvaldo Novais: Alô, pessoal! Para os apaixonados por paellas e comida espanhola em geral, o Ízar, em Ipanema, é local certo e imperdível!

Próxima Publicação

Espaço de Arte e Design Boho abre a exposição de Pat Freire, com óleos sobre tela em grandes formatos e aquarelas, expressando seu imaginário a partir de um olhar criativo sobre a natureza.